FHC diz para Temer resistir, mas começa a manobrar para substituí-lo no poder

Resultado de imagem para fhc duas caras charges

Aos 85 anos, FHC só pensa “naquilo”…

Pedro Dias Leite e Paulo Celso Pereira
O Globo

Em meio ao temor de que PSDB e DEM abandonem o governo, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso telefonou sábado para o presidente Michel Temer. Segundo interlocutores do presidente, FHC disse para Temer “resistir” e “ficar firme”, em meio à crise crescente. O PSDB de FHC cancelou a reunião que faria na tarde deste domingo para debater a crise política.

Na quinta-feira, Fernando Henrique publicou um texto em suas redes sociais no qual falou que caso as alegações da defesa dos implicados na delação da JBS não fossem convincentes, estes “terão o dever moral de facilitar a solução, ainda que com gestos de renúncia”.

SUCESSÃO CONTROLADA – O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso avaliou, a dois interlocutores, que Michel Temer não conseguirá se manter no Palácio do Planalto até o fim do mandato. Diante desse cenário, defendeu que tem de ser realizada uma sucessão controlada, em que haja um grande acordo entre todas as forças políticas para chegar a 2018. O tucano não ficou apenas nas palavras e, no sábado, ligou para o ex-ministro e ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Nelson Jobim para dar início a essa articulação.

Fernando Henrique procurou Jobim, que comandou a Justiça no seu governo e a Defesa nos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, para fazer a ponte com o PT. A tese do ex-presidente é que em 2018 todos poderão se enfrentar na eleição, mas que agora o momento é de união.

Por outro lado, Fernando Henrique afirmou a pessoas próximas que o PSDB não pode “trair” Temer. O ex-presidente ligou para o peemedebista no sábado e, segundo integrantes do Palácio do Planalto, o aconselhou a “resistir” e a “ficar firme”, em meio à crise que se avoluma.

“GESTOS DE RENÚNCIA” – Na quinta-feira, FHC havia publicado um texto em suas redes sociais argumentando que, caso as alegações da defesa dos implicados na delação da JBS não fossem convincentes, eles “terão o dever moral de facilitar a solução, ainda que com gestos de renúncia”.

O principal temor do ex-presidente é uma saída aventureira ou casuística que aprofunde a crise no país. Por isso, a ideia é começar a negociar desde já para, caso se confirme o prognóstico e Temer caia, a sucessão seja realizada de maneira “controlada”.

Em consonância com essa estratégia, uma reunião da cúpula do PSDB com o comando do DEM, marcada para ontem à tarde em Brasília para discutir a crise política, foi cancelada. Segundo integrantes dos dois partidos, a informação de que o encontro determinaria se as legendas continuariam ou não a apoiar o governo levou ao recuo.

CANCELAMENTO – “A reunião foi cancelada porque vazou para a imprensa que esta seria uma reunião de decisão sobre a permanência do partido no governo ou não. Como a reunião não tinha esse propósito, foi melhor foi cancelá-la, pois não seria possível fazer qualquer tipo de anúncio de decisão, já que não era essa a finalidade — afirmou o líder do PSDB no Senado, Paulo Bauer (SC).

Entre os tucanos, é crescente a percepção de que o destino do governo está selado. Diante das graves acusações no inquérito que tramita no STF, a avaliação de parlamentares ouvidos pelo Globo é a de que Temer não tem mais condição de conduzir a agenda de reformas e manter um governo estável.

A saída, nesse caso, seria uma eleição indireta, feita pelo Congresso, único caminho em que se teria a possibilidade de eleger alguém que tenha um bom trânsito em várias alas da sociedade e dos partidos.

JOBIM NÃO SERVE – Jobim é visto como a pessoa para fazer a ponte desse acordo, mas não como o nome para conduzir o país — já que enveredou pela iniciativa privada e assumiu um cargo no alto escalão do BTG, banco de investimentos que foi alvo da Lava-Jato.

Segundo um amigo de Fernando Henrique, essa relação deixa Jobim em uma posição de “fragilidade”; e tampouco há indicativos de que ele decidiria abrir mão agora dos milhões de reais que recebe por ano em troca de um posto político altamente complicado no momento.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
FHC é um farsante. No dia em saíram as denúncias de Joesley, publicamos aqui na Tribuna da Internet que ele se candidataria à eleição indireta. E não deu outra. Sempre na base do “esqueçam tudo que escrevi”, ele pede para Temer resistir, mas manobra para substituí-lo. FHC é uma reedição do personagem “Duas Caras”, nas aventuras do Batman. (C.N.)

16 thoughts on “FHC diz para Temer resistir, mas começa a manobrar para substituí-lo no poder

  1. Realmente, não sabe o que diz, mas a intenção dele é voltar ao poder e vender o que ainda resta, primeiro fala que o presidente deveria renunciar, agora fala para ele resistir, ou seja, é um sujeito que age de acordo com seus interesses, mas afinal de contas, como anda o processo referente a ele sobre compra de votos e propina para manter amante e filho.

  2. Com essa atitude este senhor comprova o carater duvidoso que é peculiar à ele . Por outro lado não possui representatividade alguma para ditar o destino da pais . Chegou a hora da sociedade dizer não à estes crápulas , que só mamam nas tetas do poder e assaltam a nação .

  3. Aqueles que são mais velhos, lembram da renúncia do Jânio Quadros e a solução encontrada a época para que o Jango assumisse.
    O parlamentarismo foi instalado e o Jango empossado.
    Mas já naquela época, o movimento esquerdista boicotou o regime e diante das crises inventaram um plebiscito e o derrubaram.
    Talvez foi ali que começou a nossa “via crucis”, poderia ter sido evitado inclusive a quartelada de 64.
    Agora novamente a crise atropela os acontecimento. Não seria a hora de homens de responsabilidade e sensatez, abandonarem sua posições e mudar a constituição urgentemente, através de pacto e introduzir o regime parlamentarista e deixar o Temer concluir o mandato, mas sem a força da caneta e escolher um primeiro ministro que não esteja envolvido em falcatruas e também tirar esta obsessão que tem certos setores, pelo poder.
    Em um ano e sete meses, se poderia aperfeiçoar o parlamentarismo e retirar da eleição presidencial a carga negativa que ela trás e que a transforma numa guerra.
    Acho que o momento é esse, se perdermos a chance, será difícil depois consertar os estragos.

  4. PSDB e PT, dois tentáculos de uma só quadrilha:

    -FHC mudou a Constituição para se manter no poder;
    -O LULA quer mudar a constituição para voltar ao poder.

    Se existisse JUSTIÇA neste cando do mundo, este farsante estaria (ainda) preso, teria servido de exemplo e o mensalão e os escândalos posteriores não teriam acontecido.

  5. PT e PSDB sempre foram almas gêmas, talvez por isso briguem tanto entre si, e, quando estão no poder, achem mais fácil conviver com seus contrários, como os malufistas.

  6. Este é um perfeito idiota. Por causa deste energúmeno nunca mais votei. Um cara que não tem caráter e moral para falar nada. O projeto de reeleição foi feito comprando deputados.

  7. Carlos Newton, tua observação procede. Acendeu minha memória e lembrei-me de uma declaração do FHC – pura lorota para acreditassem que possuía uma origem popular – que tinha nascido na Pro Matre do Rio de Janeiro.

    Ocorreu que um tio meu que hoje teria cerca de 100 anos de idade e que quando jovem ajudava meu avô que possuía uma mercearia na Rua 19 de fevereiro, disse logo que era mentira, pois o pai dele – Leônidas Cardoso, oficial do Exército brasileiro – era “freguês de caderno” do estabelecimento, sendo uma pessoa muito honesta.

    Meu tio disse ainda que Fernando Henrique Cardoso tinha nascido na casa número 26 da Rua 19 de Fevereiro e que sua mãe chamava-se Nayde Cardoso. Lembrou ainda que o avô paterno de FHC se chamava Joaquim Ignácio Cardoso e era marechal do exercito brasileiro.

    Na época, por meu tio já ter bastante idade, tirei uma certidão do nascimento dele, na Quinta Circunscrição do Registro das Pessoas Naturais

  8. (continuando) e constatei que o velho, ex-pracinha na Itália, tinha razão: FHC não nasceu na Pro Matre e sim na Rua 19 de fevereiro 26, Botafogo, Cidade do Rio de Janeiro/RJ, no dia 18 de junho de 1931, segundo declarou seu pai, na presença do Oficial do Registro e de testemunhas.

  9. Nova versão para o pensamento de Tommaso di Lampedusa:

    ” Vamos controlar tudo para que tudo continue exatamente como está. ”

    Saudações,
    Carlos Cazé.

  10. Esse cretino nem pode ser acusado de estar esclerosado.

    Sua canalhice é crônica, aguda e incurável.
    prevalece o de sempre. Uma vez canalha, sempre canalha…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *