FHC lança mais um livro político inspirado na busca do tempo perdido

Resultado de imagem para fhc lança livro

FHC tem a pretensão de “reinventar a política”

Pedro do Coutto

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso lançou na tarde de ontem em São Paulo mais um livro de sua obra, no qual defende a tese da reinvenção da política no Brasil. Entrevistado por Mariana Holanda e Eduardo Kattah, focalizou o momento atual que atravessa o Brasil, colocando em relevo a necessidade de várias fórmulas para retomar o rumo do desenvolvimento. A mim parece que sua ideia nasceu das reflexões de Marcel Proust em sua grande obra “Em Busca do Tempo Perdido”.

Cultura e elegância não faltam ao ex-presidente da República. A edição é da Cia. das Letras. Na obra, Fernando Henrique condena as posições de extremas direita e esquerda, talvez neste ponto baseando o equilíbrio de sua tese na simples lógica dos fatos. Ele também afirmou-se favorável a uma nova distribuição de renda sem a presença da ferocidade da riqueza.

REPERCUSSÃO – A reportagem de Mariana Holanda e Eduardo Kattah, foi publicada em O Estado de São Paulo. Os conceitos de Fernando Henrique Cardoso foram destacados também em ampla reportagem de Daniela Pinheiro e Plínio Fraga, revista Época que circulou ontem com a edição para assinantes de O Globo.

Fernando Henrique afirma que não se pode perder o otimismo, porque, se ficarmos só na crise, o país não vai para frente. Não se pode deixar evaporar o que já se fez, sobretudo para a democracia. FHC sustentou que o novo se impõe à realidade, porém o novo não representa uma pessoa, são os movimentos que ocorrem na sociedade brasileira. Estamos no início de uma nova era e isso implica em muitas mudanças. Quanto menor for o Estado, melhor para as empresas capitalistas. Mas não é só esta a questão em plena época da globalização.

Indagado por Daniela Pinheiro e Plínio Fraga sobre a candidatura de João Doria ao governo de São Paulo, FHC respondeu: “Não sei, não conheço. Não sei se ele é um outsider, porém no plano federal os candidatos devem conhecer a máquina pública e as grandes instituições do Estado”.

APOIO A ALCKMIN – Fernando Henrique Cardoso voltou a confirmar seu apoio a Geraldo Alckmin na sucessão presidencial de outubro: “Ele conhece a máquina e o funcionamento das instituições, mas é preciso tocar as pessoas. Sem tocar as pessoas, ninguém vence na vida.”

“Sobre Jair Bolsonaro, não sei o que dizer, nem o que ele vai dizer. Só sei que ele fala em mata! e ordem!”.  Diante da pergunta se existe um risco autoritário envolvendo o país respondeu: “Claro que existe, sempre existiu”. E indagou aos repórteres: “Vocês acham que o Trump não é um risco autoritário?”

A respeito da condenação de Lula FHC, afirmou: “Lula não é um preso político; é um político preso”.

O ex-presidente divagou sobre o passado, o presente e o futuro do Brasil, exatamente como Marcel Proust. “No Caminho de Swann”, “À Sombra das Raparigas em Flor”e “O Tempo Reencontrado” são as obras que completam o título “Em Busca do Tempo Perdido”, uma espécie de obsessão de FHC.

12 thoughts on “FHC lança mais um livro político inspirado na busca do tempo perdido

  1. A principal cabeça do maior dos feitos da nossa contemporaneidade : PLANO REAL .
    Ele sim, foi essencial para uma vida melhor para milhões de brasileiros.

  2. Este FHC é na minha visão, o responsável direto por tudo isto que aconteceu no pais, apos ter deixado o governo.
    Desde de que sugeriu que esquecessem tudo que escreveu e disse, mostrou a verdadeira personalidade ou a falta dela.
    Foi o principal cabo leitoral do lula em 2002, deixou o Serra pendurado no pincel, apostando que o lula seria um desastre e ele voltaria nos braços do povo. Deu tudo errado, e foi jogado no ostracismo, onde ficou por anos, escondido por um PSDB envergonhado, que nunca defendeu o legado das suas administrações, principalmente as privatizações, cavalo de batalha do PT por mais de 15 anos.
    Só voltou agora, porque o PT esta em ruínas e não tem credibilidade para nada.
    Se petismo agora falar que as privatizações foram ruins, o povo logo imagina o contrario, o PT não toca mais no assunto.
    Porém, alguém precisa lembrar ao “distinto”, que o PSDB também esta ruindo, e que vai morrer afogado junto e abraçado ao PT.
    Só iria ler um livro escrito por este cidadão, se fosse condição de não ir preso, caso contrário nem pensar.
    Este é outa bananeira que já deu cacho, aqui no bananal.

  3. O grande culto e experiente Jornalista Sr. PEDRO DO COUTTO analisa a entrevista concedida ao Presidente FERNANDO HENRIQUE CARDOSO (86) PSDB, no lançamento de seu último Livro na qual defende a “Reinvenção da Política no Brasil”.

    Não li o último Livro daquele que disse antes de assumir a Presidência, “esqueçam tudo o que escrevi”, mas pelo Artigo, é para esquecer logo também o que escreveu no último Livro.

    Cultura e elegância não faltam ao Presidente FHC, mas clareza de pensamento e “sair de cima do muro”, faltam, e faltam muito.

    FHC diz que vê com desconforto o crescimento da extrema Esquerda e da extrema Direita no Brasil atual, SÓ não diz que isso é fruto de nosso mau Sistema Político composto por mais de 42 Partidos Políticos Não Ideológicos, tudo sustentado com Dinheiro Público, que torna o País praticamente INGOVERNÁVEL. Não fala em como mudar nosso Sistema Político para melhor.
    O grande Jornalista Sr. HÉLIO FERNANDES, está careca de dizer isso, e tudo começa por uma Cláusula RADICAL de Barreira que reduza a 5 os Partidos Políticos, todos com IDEOLOGIA, sustentados pelo Dinheiro Público.
    Partido Conservador, Partido Liberal, Partido Trabalhista, Partido Social-Democrático e Partido dos Trabalhadores.
    Diz que é a favor de uma “nova distribuição de Renda sem a presença da ferocidade da Riqueza”. Só faltou dizer que é “contra a Injustiça Social”. E quem não é?
    “Que estamos no início de uma nova Era e que isso implica em muitas mudanças”.
    “Quanto menor for o Estado melhor para as Empresas Capitalistas”. Parece que descobriu a roda.

    Nós esperávamos bem mais de um tão culto e elegante Presidente da República. Não é por nada que quebrou o Brasil 3 vezes em seu segundo Mandato Presidencial, e só chegou ao fim pela capacidade e sabedoria do grande Economista Dr. ARMÍNIO FRAGA, que conduziu o barco no meio da tempestade.

  4. Este aí foi o mais esperto de todos, vendeu o país, está rico, não foi investigado e continua dando pitaco na política do país, é unha e carne com o capital internacional ( Banqueiros).

  5. FHC quer manter a república do jeito que se encontra – quadrilha ou partido político assaltando o Estado. Se fosse investigado estaria acompanhando Luís Inácio na prisão. Ler para esquecer as obras de FHC – não perderei tempo – perdeu a credibilidade desde que comprou a reeleição e vendeu o país. Seu substituto vem com nome de João e diz que é Novo! A história se repete com outra forma.Deus salve este país!

  6. FHC é aquele que o tio general não confiava nele. FHC é aquele que deixou as duas piores heranças para o país: Gilmar Mendes e a reeleição comprada. FHC é aquele que tem um apartamento em Paris e mora em Higienópolis em 600 metros quadrados. Este foi mais esperto que o Lularápio, enriqueceu com as privatizações e vive tranquilo sem ninguém incomodar. Tenho pavor desta criatura das trevas, é o grande culpado do país está na M. Se fosse decente, Lularápio não teria governado por 13 anos o país.

  7. O grande artifice da Mer… em que estamos: FHC, infelizmente, a Justiça no Brasil, é da Idade Média, protege os ladrões do cofre público, e encarcera os 3Ps, que roubam galinha para matar a fome dos filhos, e não tem como pagar “adivogatos” de renome. Que Deus se apiede de nós, a cada dia, a coisa piora para o povo trabalhador, escravizado, pelas elites publicas e privadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *