Flávio Bolsonaro pode recorrer à 1ª Turma se Marco Aurélio não suspender investigação

Resultado de imagem para flavio bolsonaro charges

Flávio Bolsonaro acha que dar entrevistas resolverá a questão

Andréia Sadi e Mariana Oliveira
G1 Brasília

O senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, passou o fim de semana discutindo com assessores a estratégia política e jurídica após as novas revelações sobre movimentações atípicas detectadas pelo Coaf. Diante do que foi discutido, a defesa de Flávio se dará em duas frentes: comunicação e Justiça.

No STF, se o ministro Marco Aurélio, relator do caso, negar o pedido de Flávio Bolsonaro para suspender o caso – como já indicou ao blog – a defesa do senador eleito pode recorrer à Primeira Turma da Corte. Assim, o pedido de Flávio seria analisado por um colegiado.

NA MAIOR RAPIDEZ – O blog procurou o ministro Marco Aurelio, que disse que, se o senador recorrer, neste cenário, ele deve levar o agravo à Turma o mais rápido possível para “liquidar o assunto”.

O advogado do senador eleito, Hugo Mendes, disse que “questões sobre a questão”, ou seja, o caso Coaf, são “conferidas pela assessoria de imprensa”.

Embora o ministro Marco Aurélio tenha dito publicamente que envia para o “lixo” reclamações como as de Flávio Bolsonaro, ele já votou a favor de um dos argumentos do senador eleito: o de que o MP precisa pedir aval da Justiça para usar dados do Coaf em investigação.

Pelo menos duas vezes entre 2017 e 2018, a Primeira turma já decidiu que o MP pode usar dados do Coaf sem pedir autorização judicial, mas Marco Aurélio foi o único vencido. Ou seja, a questão sobre ter ou não foro privilegiado não é a única em discussão.

COMUNICAÇÃO – Em meio à crise, Flávio Bolsonaro também se dedica a uma estratégia de comunicação. Amigos do senador eleito sondaram o jornalista e consultor de crises Mario Rosa para saber se ele estaria à disposição para ajudar o parlamentar, caso necessário. Mario, que atende outros políticos com problemas há décadas em Brasília, disse que sim. Mas não houve, após este contato, retorno direto do senador.

O blog procurou Mario Rosa, que confirmou as informações. No entanto, Mario disse que ajudou com a indicação de outro consultor de imagem, que agora ajuda o senador eleito na área de assessoria de imprensa. No final de semana, eles se reuniram, em São Paulo.

Segundo o blog apurou, um dos conselhos de assessores ao senador eleito é que ele adote um discurso para afastar a sua crise da agenda do governo, para que o Palácio do Planalto consiga priorizar a reforma da previdência.

23 thoughts on “Flávio Bolsonaro pode recorrer à 1ª Turma se Marco Aurélio não suspender investigação

  1. Se Flavio errou, que PAGUE, oras! Mas que tal a COAF investigar também as movimentações financeiras de vários profissionais liberais que aqui estão “escandalizados” com o caso Queiroz /Flávio, mas jamais emitem suas notas fiscais a contento??? SÓ SE O CLIENTE PEDIR!! Aposto que aqui na TI deve ter um monte que faz isso… Cuidado com o fisco, sonegação fiscal é crime! Vamos emitir bonitinho suas notas fiscais, senhores profissionais liberais, e depois jogar pedra no Bolsonaro! Olhem o próprio rabo primeiro…

    • A reportagem é sobre as movimentações financeiras suspeitas de Flávio Bolsonaro, o “empresário bem sucedido”. Então, devemos nos ater à reportagem. Mas o choro é livre.

          • Não precisa nem desenhar nem ser advogado de político que tem como assessor alguém que movimentou em torno de 7 milhões, ganhando o que ganha e morando, sem depreciação, em uma cabeça de porco. E mais, saiu do RJ para realizar, disse ele é família, uma cirurgia num dos hospitais mais caros do Brasil. Será que pagou as despesas com os “rolos” que fazia vendendo carros? Essa pergunta que te faço eu preciso que você desenhe. Ah, ia esquecendo. Os deputados da Alerj, também, investigados, já deram depoimentos, e porque o Flávio Bolsonaro não? Desenhe por favor ou me diga quem é cantor. Fico esperando, assim como o MP – RJ está esperando o honrado senador para depor. Manda ficha.

          • Ah, ia esquecendo também. Como uma pessoa que movimenta R$ 7 milhões precisou pedir R$ 40 mil emprestado ao presidente Jair Bolsonaro? Peço que você também desenhe como resposta para essa pergunta. Manda bala.

    • A notória revista época já perdeu no processo que o caseiro lhe enfiou por quebrar seu sigilo bancário. Toda imprensa marrom, incluindo esta gilete press, vai ter agora motivos para reclamar do enriquecimento do filho do capitão, depois que receberem as suas respectivas sentenças.

    • “A César o que é de César “…Todos merecem à devida investigação, sem “SELETIVIDADE”…Eu ainda aguardo (os outros)…Quem é o primeiro da lista? PT seria coincidência? Mesmo, em parte, discordando do atual governo (em várias vertentes), a mídia, de um modo geral, está nojenta! PQP!

    • Sim, Guilherme, mas ainda não é o “pai”…Eu ainda, meio “ressabiado”, acredito em um Brasil melhor. O PT destruiu sonhos…Foram 14 anos(fato incontestável)…E aí? Eu também “crucifiquei” Flávio e a claque porque sou cidadão e exerci o meu papel de eleitor (por várias circunstâncias,acabei votando em Bolsonaro). A responsabilidade é muito grande…Sabe, a porra da SELETIVIDADE é a mesma que me conduz para o atual raciocínio. Cadê os outros? Quem são os principais protagonistas? Um ano…cinco anos… dez anos…catorze anos…O episódio de Flávio e Queiroz não vão me fazer esquecer…

  2. Sobre fanáticos dogmatistas que escrevem neste blog, que opinam contra os fatos uns para defender o presidiário lula, outros para defender o indefensável flávio bolsonaro, ofereço este artigo e também para a opinião pública dos lúcidos comentaristas

    O duplo registro de memória na espécie humana

    *Ednei José Dutra de Freitas, MD , PhD

    PREÂMBULO

    Neste artigo, mostro que não há o chamado “livre arbítrio” em nossas vidas e em nossas escolhas porque temos, os humanos, um Segundo
    Registro de Memória, que rege o nosso destino, sem que disso saibamos porque é uma Memória aprisionada no nosso inconsciente, e por causa
    disso não temos livre arbítrio para fazer nossas escolhas, e muitas vezes repetimos escolhas erradas, tais como a escolha de cônjuges que
    se mostram catastróficas na vida conjugal, mas não aprendemos com a má experiência e repetimos novas escolhas erradas de cônjuges que repetem conosco uma nova e péssima relação conjugal.

    Este Segundo Registro de Memória, que rege o nosso destino sem que disso saibamos, não pode ser evocado pela nossa consciência, motivo pelo qual repetimos nossos erros e não aprendemos com nossa experiência de vida. Salvo se nos submetermos a um rigoroso processo de psicanálise, que pode decodificar para nós este registro inconsciente. Este registro de memória é aprendido e apreendido por nós sem que saibamos que o estamos aprendendo e repetindo erros vivenciados por nossos ancestrais ou de nosso meio social, erros de destino que nossos ancestrais também ignoram que possuem mas nos transmitem informalmente.

    Assim, para mais outro exemplo, como eleitores, votamos em maus , incompetentes e corruptos políticos, repetidamente, e que sempre nos
    levam ao desencanto, porque sempre somos enganados por promessas falsas ou pelo populismo. Todavia, quando chegam novas eleições políticas, votamos novamente nestes políticos, cometendo os mesmos erros, ou então em outros políticos com os mesmos defeitos
    anti-patrióticos e desonestos.

    Os dois exemplos dados acima são apenas uma gota d’água, entre miríades de outros erros que praticamos, guiados por uma memória
    reacionária e repleta de mitos errados, malfazejos, uma memória transgeracional, uma memória que para nós é totalmente desconhecida.

    São estes dois exemplos uma gota d’água dentre o Oceano de erros que praticamos, sem saber que somos guiados e compelidos a “escolher” nosso destino por força de mitos cruéis, contidos nesta Memória.

    Para ler o artigo todo, clique aqui:

    http://port.pravda.ru/news/sociedade/cultura/08-11-2004/6449-0/

  3. Caro Ilustre Dr. Ednei … tem a ver com “que conserva sua graça até mil gerações, que perdoa a iniqüidade, a rebeldia e o pecado, mas não tem por inocente o culpado, porque castiga o pecado dos pais nos filhos e nos filhos de seus filhos, até a terceira e a quarta geração””. (Ex 34,7)

    Um forte aperto de mão.

    • Prezado Sr. Lionço Ramos Ferreira , parabéns ! O senhor entendeu muito bem o que eu escrevi. Tem a ver, sim, com o Segundo Registro de Memória que descobri.

      Alguns textos sagrados trazem saberes desta oculta Memória e tentam transmiti-los para a Humanidade , que não tem, em geral, o dom de ler o inconsciente profundo das mentes das diversas pessoas, e podem fazer previsões, como está contido no Ex 34,7 que o senhor citou.

      Freud, em seu Oceano de descobertas e insights , não percebeu isso, por razões que explico neste meu trabalho. Mas o mais antigo Humano que se tem registro e que tinha este dom de ler (sem ouvir uma palavra) a mente das pessoas, conseguiu ler a mente dos doutores da Lei e de um paciente com paralisia transgeracional, sem razão médica, e os Evangelhos contam esta História: Veja que os doutores da Lei pensaram, mas não falaram nada, e, segundo os Evangelhos, Jesus leu o que estava na mente deles e deu a resposta. Ao mesmo tempo em que leu que a paralisia do paralítico que se apresentou a ele não era por razões médicas, e sim por causa de sua memória transgeracional – a história é um pouco longa, este homem paralítico tinha vários parentes e ancestrais com paralisia sem razão médica, mas este tipo de paralisia, que hoje ainda existe, no caso do homem que Jesus “curou” , foi porque ele desfez, não com as palavras, que houve, mas sim com a transmissão inconsciente de Jesus ao inconsciente paralítico. Jesus Cristo foi o primeiro Homem que soube curar um paciente desta Memória nefasta. Veja o que está escrito nos Evangelhos:

      Os doutores da Lei que estavam sentados próximos ao evento pensaram «Por que fala assim este homem? ele blasfema; quem pode perdoar pecados senão só um, que é Deus?» (Marcos 2:7).

      Imediatamente Jesus soube o que eles estavam pensando em seus corações
      e disse-lhes:

      “ «Por que discorreis sobre estas coisas em vossos corações? Qual é mais fácil, dizer ao paralítico: Perdoados são os teus pecados, ou dizer: Levanta-te, toma o teu leito e anda? Para que saibais que o
      Filho do Homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados,
      disse ao paralítico: A ti te digo: Levanta-te, toma o teu leito e vai para tua casa.» (Marcos 2:9-10) ”

      O paralítico se levantou e, à vista de todos, partiu.

  4. Repito: Lembrando aos profissionais liberais que procurem emitir as notas fiscais aos seus clientes, sem que esses tenham que pedir e sem fazer “desconto” no preço quando o serviço/consulta for “sem nota fiscal”. Sonegação é crime e a COAF pode investigar vocês também… Olhem o próprio rabo e depois tenham moral para jogar pedra nos outros. Aposto que a carapuça deve ter servido para um monte aqui na TI, paladinos da anti-corrupção contra Bolsonaro…

  5. Por onde andava a COAF que nunca identificou bilhões em transação suspeita de todos jornalistas da rede Globo ganhando fortunas e do por quê nao investigaram suas declarações do IR?

    • Fala sério. O seu senador entrou na política porque quis. Ele disse que é “empresário” e que “ganha muito mais dinheiro nas empresas” do que como político. É isso aí. Entrou para política tornou-se homem público. Tem de dar satisfação à população, por bem ou por mal (nesse caso, via MP). Simples assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *