Foi Ciro Nogueira que levou ao presidente da Câmara a ameaça feita pelo ministro Braga Netto

Nogueira e Lira, os homens-fortes do governo Bolsonaro

Vicente Nunes
Correio Braziliense

Integrantes do governo e do Congresso garantem que foi o senador Ciro Nogueira (PP-PI) quem repassou a ameça do ministro da Defesa, general Braga Netto, “de que não haveria eleições em 2022 se não houvesse voto impresso auditável”, ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

Braga Netto, do alto de sua arrogância e de seu bolsonarismo exacerbado, acreditou que poderia intimidar o Congresso ao ameaçar o país com um golpe militar.

TIRO BEM DADO – Ciro Nogueira e Arthur Lira, que de bobos não têm nada, se aproveitaram do fato para disparar um tiro no ministro e nos principais militares que ocupam cargos estratégicos no Planalto. Foi Lira quem fez chegar o delírio de Braga Netto ao jornal Estado de S. Paulo.

Como dizem integrantes do governo, é um vingança do Centrão, que foi levado para o governo pelas mãos do militar mais próximo ao presidente Jair Bolsonaro, o general Luiz Eduardo Ramos, que está perdendo a Casa Civil para Ciro Nogueira.

Os personagens principais desta crise continuarão negando oficialmente o que fizeram e falaram. Mas todos sabem que Braga Netto ameaçou, sim, com um golpe militar. E que tanto Nogueira quanto Lira decidiram posar de protetores da democracia

5 thoughts on “Foi Ciro Nogueira que levou ao presidente da Câmara a ameaça feita pelo ministro Braga Netto

  1. Cabe aos alagoanos de bem nunca mais votarem em Arthur Lira (PP-AL),porque ele está se mostrando um canalha, corrupto, e aliado ao que há de pior, que é Jair Bolsonaro, e está sentado em mais de cem pedidos de impeachment do atual presidente da República, sem levar ao conselho de ética mais de cem pedidos de impeachment do genocida Jair Bolsonaro.

  2. Como alguém ameaça de golpe militar e está livre, leve e solto, mantido no cargo público???
    O exemplo do Presidente Genocida já foi cantado várias vezes por seus filhos, é seguido pelos seus ministros.
    Só no Brasil mesmo…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *