Foi-se a Copa? – indagou Carlos Drummond de Andrade

 

Carlos Newton

Mineiro de Itabira do Mato Dentro, Minas Gerais, que tinha grande amor pelo Rio de Janeiro e morava em Copacabana, Carlos Drummond de Andrade em 1978 publicou esse poema, criado num ano em que a seleo brasileira tambm se deu mal na Copa do Mundo.

Foi-se a Copa?

Foi-se a Copa? No faz mal.
Adeus chutes e sistemas.
A gente pode, afinal,
cuidar de nossos problemas.

Faltou inflao de pontos?
Perdura a inflao de fato.
Deixaremos de ser tontos
se chutarmos no alvo exato.

O povo, noutro torneio,
havendo tenacidade,
ganhar, rijo, e de cheio,
A Copa da Liberdade.

 

 

4 thoughts on “Foi-se a Copa? – indagou Carlos Drummond de Andrade

  1. FOI-SE A COPA

    Foi-se a Copa? Foi-se a Copa!
    Adeus morfina. Adeus dopamina.
    A gente pode, afinal,
    Cuidar da dor e da febre recorrentes.

    Faltou inflao de pontos?
    Perdura a inflao de ratos?
    Agora, sem o circo, deixaremos de ser tontos?
    Quem sabe at mirar no alvo exato?

    O povo, em outubro, noutro torneio,
    De volta realidade, havendo tenacidade,
    Ganhar pelo voto, rijo, e de cheio,
    A Copa da Liberdade?

  2. Drummond tambm nunca deixou de amar Itabira, Belo Horizonte e Minas Gerais.
    Deixou isto escrito em muitos de suas maravilhosas poesias.
    Sempre bom lembrar.
    Itabira e Minas tambm nunca deixaram de amar Drummond.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.