Folha diz que Lula adiou sua decisão sobre ministério

Charge do Diego Novaes (diefonovaes.blogspot.com)

Cátia Seabra e Thais Arbex
Folha

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu à presidente Dilma Rousseff prazo até segunda-feira (14) para responder se aceita ou não o convite para ser ministro. Lula contou a aliados que Dilma o convidou para ocupar a pasta de sua preferência. Segundo relatou, a presidente disse que não se sentirá diminuída caso ele venha a ter status de “superministro”.

Numa reunião com líderes do PT, Lula se disse comovido com a atitude de Dilma. Ele disse que a presidente mostrou-se leal e afirmou a aliados que se encontrará com Dilma na semana que vem.

Dizendo-se dividido, Lula não descartou a hipótese de comandar um ministério. Mas disse que precisa consultar mais gente, inclusive a mulher, Marisa Letícia, e filhos.

À ESPERA DA JUÍZA

Na reunião, os petistas disseram que trabalham com a perspectiva de a juíza Maria Priscilla Ernandes Veiga Oliveira, da 4ª Vara Criminal de São Paulo, refutar o pedido de prisão já nesta sexta-feira (11). Outra hipótese é que ela só se manifeste na segunda-feira (14).

Por isso, Lula avalia que tem tempo para pensar antes de tomar uma decisão a respeito do convite. Ele disse ainda que se sentirá mais confortável para dar sua resposta depois que a juíza rejeitar o pedido de prisão.

Nas conversas, o ex-presidente repete que não quer passar a imagem de que, com a nomeação, pretende escapar da prisão. O prazo de segunda-feira também leva em conta a convenção do PMDB no sábado (12).

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGLula demonstra que é ele quem manda no governo. Dilma faz apenas um papel decorativo. Se Lula assumir um ministério, a imagem do Brasil no exterior será de uma republiqueta das bananas. É muita desfaçatez. (C.N.)

14 thoughts on “Folha diz que Lula adiou sua decisão sobre ministério

  1. AS QUESTÕES ESTÃO POSTAS. E CADÊ AS RESPOSTAS ? Perante a natureza universal tudo e todos são assim mesmo: no final tudo termina reduzido ou ampliado ao seu tamanho natural.” Quid Juris ” ? E agora, Brasil ? O que fazer com o Brasil, doravante ? É a pergunta que não quer calar e que a tenho feita há cerca de 20 anos. O Brizola, em cuja chapa tive a honra de perfilar como candidato a deputado estadual, Lula-Brizola, não obstante todos os seus méritos, História e o seu excelente gogó, também não tinha o que todos os senhores e senhoras estão querendo desde a mais tenra idade, que é o Borogodó, ou seja, o Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir é preciso. Estivemos juntos, e afundamos juntos naquela campanha, até o fim, enquanto sincericidas, e ainda hoje me lembro muito bem do Mestre Brizola, discursando e trocando idéias conosco, durante encontro estadual do PDT, num Hotel da Avenida Ipiranga, em SP, com todos os candidatos da chapa PDT/SP, quando então chegou ao local nada mais e nada menos do que o Quércia para aderir ao movimento, ao qual Brizola de forma educada e generosa o saudou como “primo”, porém um “primo” bastante distante. E para que os corneteiros de plantão não digam que é conversa de pescador temos a foto como comprovante, com o Brizola, é claro. O fato é que durante e após o vendaval Ditadura-Sarney-Collor, com o país já destroçado e o tecido social já quase todo esgarçado, com a ascensão de Itamar , sugeri ao então Ministro FHC, o plano moeda forte, que poderia ter como nome Ecodolar ou Bradolar, à base de 1B X 4D, que FHC, Malan e CIA adaptaram para R$, à base de 1R X 1D, dizendo que a moeda brasileira não podia ter dolar em seu nome porque isso significava colonialismo, optando, porém, pelo pior dos colonialismos que é o português, tascando-lhe o nome de real, revelando desde o inicio, pois, incoerência e contradição, como mal sinal. O forte da nossa sugestão, porém, não era o ” real” como um fim si mesmo, mas apenas um meio para conseguirmos alguma estabilidade para atingirmos um grande final que seria o Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação, com nova moeda de boa aceitação mundial, ai sim já num estágio que a moeda teria condições de competir com o dólar e o euro. Todavia, desgraçadamente, FHC, assumindo a presidência, sem peito para ousar, ou seja, para liderar o “Pulo de Leão” do Brasil, e sem condições tb, até porque o PT e CIA , à época fazia tb a oposição do nefasto ” quanto pior, melhor”, infelizmente. FHC, limitou a usar o R$ apenas como um fim partidário-eleitoral em si mesmo e assim, na cara dura, abiscoitou para si e os seus um mandato extra em condições pra lá de imorais,que acabaram destruindo o R$. E assim acabou nos sobrando o Lula-Alencar, que acabou sendo uma grata surpresa, que ressuscitou o R$, mas que tb o usou igual o FHC e CIA, sem coragem para ousar, construiu mais castelos no ar, e não quis saber de colocar sob eles os alicerces acreditando talvez em mágicas futuras, e de quebra acossado 24 horas pela maldita oposição do nefasto ” quanto pior, melhor”, desta feita exercida pelo PSDEMB-agregados, e tudo acabou ruindo por terra, FHC-LULA, PSDEMB, PTMDB e CIA, como era de se esperar, com a atenuante de que o R$ ainda continua aí, ainda que respirando por aparelhos, mas em condições de ser ressuscitado outra vez para servir apenas como um fim em si mesmo ou desta feita como um meio para chegarmos ao grande final almejado por este criado que vos escreve há cerca de 20 anos, e que tb ainda esta vivo, não obstante todas as adversidades e os ventos adversos. E agora, Josés, o que vem por aí, mais dos me$mo$, oposição e situação, ou, finalmente, a Mega-Solução (RPL-PNBC-DD-ME), ou seja, o Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação, o novo caminho para o novo Brasil de verdade ? E Cadê coragem, grau de consciência e desprendimento, não só por parte da classe político-partidária-eleitoral, mas tb de todos que ainda sonham com o nosso Brasilzão, bem grandão, de fato e de direito melhor para todos ? Eis as questões.

  2. A defesa do Bumlai tentou uma manobra para o Lula não depor , abriu mão de seu testemunho Depois o Lula enviou uma carta e o Moro mandou arquivar onde o Lula falou para ” guardarem ” o processo.
    Ao visto ele não quer escutar a pergunta: O Sr. sabe que não pode mentir? Kkkl

  3. A secretária acarajé não aceitou os termos impostos pelo advogados da Odebrecht… Vai ser defendida por um defensor público e entrou no programa de proteção a testemunhas…. O clima esquenta…

  4. Mandaram o Bumlai abrir mão do testemunho do lula, por um único motivo. Perjúrio é crime e se for flagrado na mentira, a testemunha recebe voz de prisão no ato, do juiz.
    Ai a coisa ficou perigosa, melhor é não arriscar.

  5. A matéria se refere a Lula declarando que Dilma “demonstrou ser leal” ?

    Dilma, no ato de posse na Presidência da República, jurou:

    “Manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil.”

    Logo, ela tem que ser leal é aos pontos consignados no juramento – e não a ladrões descarados do dinheiro público.

  6. Lula pode aceitar o ministério e colocar um “laranja” lá.

    Está acostumado a recorrer ao “laranjal”, como fez com o triplex do Guarujá e com o sítio de Atibaia.

    Isso, além de moleza, é rotina para quem colocou uma “laranja” sua na Presidência da República

  7. Acho bom o Lula correr….
    ——————————————————————————————————————–
    Lava Jato investiga bens da família de Lula guardados no Banco do Brasil
    LEANDRO COLON
    AGUIRRE TALENTO

    Despacho assinado nesta sexta-feira (11) pelo juiz Sergio Moro, que conduz os processos da Lava Jato, determina a intimação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre uma operação de busca de bens depositados numa agência do Banco do Brasil.

    A busca foi autorizada pelo juiz na terça-feira (8) a pedido do Ministério Público depois que um documento apreendido na casa do petista apontou que 23 “caixas lacradas” estariam guardadas numa agência do BB na rua Libero Badaró, em São Paulo.

    A guarda do material, de acordo com os autos, seria feita pela mulher de Lula, Marisa Letícia, e Fábio Luis Lula da Silva, filho do casal. Na decisão que autorizou o recolhimento do material, o juiz pede que sejam coletadas informações sobre quem pagou pelo armazenamento e como isso foi feito.

    Tanto a decisão de terça, que deu aval à busca, quanto a desta sexta, que pede que Lula seja intimado sobre essa ação, não informam do que se trata esse material guardado na agência bancária. Moro deu cinco dias para o ex-presidente atender a um pedido do Ministério Público Federal sobre o caso – o magistrado, porém, não revela o teor dessa solicitação. “Não cabe, nessa fase, qualquer conclusão deste juízo acerca do resultado da busca”, diz o juiz.

    No despacho de busca e apreensão no BB, Moro destaca que parte da mudança do ex-presidente, de Brasília para São Paulo, estava depositada com terceiros. Ele lembra que a OAS, empreiteira investigada pela Lava Jato, teria sido uma das responsáveis por custear esse armazenamento. De acordo com as investigações, a OAS pagou R$ 1,3 milhão para guardar parte do acervo de Lula na empresa Granero, entre janeiro de 2011 e janeiro de 2016.

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/03/1749056-lata-jato-investiga-bens-da-familia-de-lula-guardados-no-banco-do-brasil.shtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *