Fome de justiça e paz

Fome de justiça e paz

Léo Noronha

Qual é o prato do dia? É o que vem do caldeirão fervente onde se cozinha a batata das lideranças corruptas e ineficientes, não importa o partido, ou o nível de governo. O Brasil das ruas tem fome de justiça, paz, qualidade dos serviços públicos. Tem fome de uma classe política que o represente dignamente.

Tem fome de democracia direta, participativa e de poder exercido como ferramenta, não como fim em si mesmo. Tem fome de soluções concretas em vez de lengalengas eleitorais que reconhecem o óbvio, para adiá-lo eternamente: mais investimento em saúde, educação e transporte.

As faixas e cartazes pedem o trivial. Não querem iguarias raras, apenas aquilo a que todo cidadão tem direito, ainda que não seja contribuinte. A jovem líder do MPL (Movimento do Passe Livre) em São Paulo abre o nosso apetite: “não estamos interessados nos números de planilhas incompreensíveis. Vocês que entendem delas tratem de achar uma solução”.

São Paulo puxa o trem nacional, que segue seu curso com novos vagões. Capitais, cidades médias, daqui a pouco também as pequenas vão aderir à maré de protestos. Em cada manifestação uma demanda específica. A costura dessa colcha de retalhos difusa, mas não confusa, é a fome de governos melhores e mais próximos do cidadão. O gosto na boca traz de volta as emoções de 83/84, de 92. E se a garganta ou os pés não têm o vigor incansável de então, há que se encontrar formas diferentes de participar dessa pajelança nacional, dessa cozinha cívica renovada de esperança.

Corruptos e corruptores devem estar na toca, se falando ao telefone, se perguntando até onde vai a “desordem”. Pessimistas, conservadores, beneficiários de todo tipo da pátria ofendida devem estar em casa, nos escritórios, esperando a onda passar. Chamaram e chamarão sempre de baderneiros os lutadores da causa coletiva. E continuarão sonhando com a intervenção apaziguadora dos quartéis. Por quanto tempo trancarão entre os dentes seu riso cínico?

Dependerá da perseverança e da estratégia dos mobilizadores. Tomara que manifestações pacíficas legitimem o processo junto à maioria silenciosa. E que em vez de se destruir tristemente o patrimônio público, se siga o bom exemplo dos irmãos argentinos, tirando o sono e a paz de políticos e empresários chegados ao “malfeito”, com panelaços e pichações nas portas de suas residências particulares. (transcrito de O Tempo)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

5 thoughts on “Fome de justiça e paz

  1. Pauta dos protestos

    STF.

    • Julgamento do mensalão-370
    • Julgamento do mensalão do PSDB.
    • Julgamento dos planos econômicos
    • Julgamento do fim do fator previdenciário.
    • Desaposentação
    • Caso Varig
    • Caso tribuna da imprensa
    • Casos dos políticos
    • Terras indígenas
    • Terras Quilombolas
    • Relatório Figueiredo. Roubo de terra indígenas.

    Congresso

    • Não para Pec. 37
    • Sim para Pec. 300
    • Atos médicos
    • Crime hediondo para corrupção.
    • Sim para o fim do fator previdenciário.
    • Sim para votos abertos.

  2. PARA LER E REFLETIR:

    “O Brasil é alvo das mesmas conspirações que tentam desestabilizar a Turquia”.

    “O mesmo jogo está sendo jogado agora no Brasil. Os símbolos são os mesmos, os cartazes são os mesmos, Twitter e Facebook são os mesmos, a mídia internacional é a mesma. Eles (os manifestantes) são liderados a partir do mesmo centro”.

    “Eles estão se saindo melhor em alcançar no Brasil o que não puderam alcançar na Turquia. É o mesmo jogo, a mesma armadilha, o mesmo objetivo”.

    “Quem ganhou com estas três semanas de protestos? O lobby da taxa de juros, os inimigos da Turquia”.

    “Quem perdeu? A economia da Turquia, mesmo que em pequena escala, e o turismo. Eles ofuscaram e mancharam a imagem e o poder internacional da Turquia”.

    Recep Tayyip Erdogan – 1o. Ministro da Turquia

    Fonte: FOLHA DE SP – http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2013/06/1299877-premie-diz-que-protestos-no-brasil-sao-fruto-de-conspiracao-internacional.shtml

  3. Brasileiro, massa de manobra, reclama de barriga cheia:

    Foi assim que cairam os governos progressistas e nacionalistas de João Goulart logo assim que vedou a remessa de lucros para o exterior e apoiou reformas de base e Getúlio Vargas, pouco depois de criar a Petrobrás.

    No Chile, o mesmo aconteceu com Salvador Allende…

    É o prenúncio do golpe.

  4. em quantas semanas tudo estará esquecido e a rotina voltar ao normal? seria diferente se a presidenta tivesse pegado o chapéo, convocasse novas eleições etc. Por acaso o lado de cá tem um projeto de governo? Este não se cria de um dia para outro. Tem que ser para valer e isto inclue fechar aquele Congresso de corruptos onde um reu assume o seu cargo de deputado federal. 0nde corruptos de mão cheia desafiam as decisões e o poder Supremo que é o STF e reus condenados podem apelar para leis que os protegem assessorados por advogados que só pensam naquilo. Dinheiro.

  5. ELEGEMOS UMA PRESIDENTE QUE NÃO TEM PROJETOS SOCIAIS, MUITO MENOS CUSTOS, NEM PRIORIDADES, NEM URGÊNCIAS, NADA. SE NÃO SABE OS PROJETOS, NEM OS CUSTOS, MUITO MENOS COMO SERÁ A INFLAÇÃO. É UM DEUZ ME ACUDA. CERCADA DE CUASE 40 LADRÕES, COMO ALIBABA, É UM AGENTINOSSAURO PESADÍSSIMO, QUE SÓ COME E PARA NADA SERVE. O BOSTON É GRANDE, E POLUIÇÃO INSUPORTÁVEL E AS REALIZAÇÕES UM VEXAME. SÓ ELES PARTICIPAM NO CORPO DO ARGENTINOSSAURO. TEMOS QUE NOS INSURGIR, TEMOS QUE NOS METER, TEMOS QUE RESOLVER. ELES NADA RESOLVEM. NÓS TEMOS E TEREMOS QUE NOS IMPOR. ISSO NÃO PODE MAIS CONTINUAR ASSIM. GOVERNO… BASTA. VEJAM OS STEM BALA DE OUTROS PAÍSES, VEJAM OS NOSSOS. E DAÍ PRA FRENTE. SÓ ISSO BASTA.
    CHEGA DE IMPOSTOS, QUEREMOS QUE O DINHEIRO QUE EU PAGO, VC PAGA, SEJA ONESTAMENTE APLICADO, REVERTIDO EM BENFÍCIOS REAIS. ESSE DINHEIRO É MEU, É TEU É O NOSSO DINHEIRO, QUE ELES, ELAS, ACHAM QUE É DELES. CHEGA… OU O PAU COME.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *