General Pujol fratura a perna ao cair do cavalo e passará por cirurgia

Segundo O Exército, o comandante está bem e passa por exames

Deu no G1

O comandante do Exército brasileiro, general Edson Leal Pujol, sofreu uma queda neste sábado, dia 28, enquanto andava a cavalo e fraturou o fêmur, segundo informações do Centro de Comunicação do Exército. Ainda de acordo com o Exército, Pujol está internado no Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, e será submetido a uma cirurgia.

Segundo a instituição, o comandante está bem e passa por exames “necessários à redução da fratura, procedimento cirúrgico normalmente adotado em casos dessa natureza”. Pujol sofreu a queda enquanto praticava equitação no Regimento Dragões da Independência.

PAPEL NO EXÉRCITORecentemente, declarações do comandante do Exército sobre o papel da instituição ganharam repercussão. Em um seminário promovido pelas Forças Armadas, no último dia 13, Pujol disse que o Exército não pertence ao governo e não tem partido político.

Foi na mesma linha do que havia dito na véspera durante uma transmissão ao vivo pela internet. Na ocasião, ele afirmou que os militares não querem fazer parte da política nem querem que a política entre nos quartéis. O comandante do Exército expressou sua opinião na mesma semana em que o presidente Jair Bolsonaro defendeu o uso de “pólvora” para defesa da Amazônia.

Bolsonaro fez o comentário ao aludir ao fato de que Joe Biden, presidente eleito dos Estados Unidos, defendeu durante a campanha eleitoral sanções econômicas ao Brasil caso o país não detenha a destruição da floresta. O pretenso uso de “pólvora” contra os EUA gerou uma série de críticas de parlamentares contra Bolsonaro e piadas nas redes sociais, algumas com o Exército como alvo.

8 thoughts on “General Pujol fratura a perna ao cair do cavalo e passará por cirurgia

  1. Alô, General Pujol!

    Pronta recuperação ao senhor, mas fica atento!

    Não é bom termos generais caindo do cavalo!

    Tem um quadrúpede xucro na presidência que é seguido uma manada tão ou mais xucra!

    Dizem que este quadrúpede da presidência é mantido em rédea curta pelos generais. Ao menos é o que o agrojornalismo tem plantado por aí, numa nítida tentativa de pintar a ala militar como sensata em oposição ao jumento.

    Será que isto é verdade, general?

    Rubem Fonseca escreveu em um de seus livros que montaria e montador alcançam por vezes uma interatividade tão grande que chegam a se fundir um com o outro, numa massa inseparável, uma comunhão perfeita que só pode ser alcançada entre homem e animal.

    Renovo meus votos de recuperação ao senhor na esperança de que sua queda de um cavalo não seja mau agúrio!

  2. Está passando da hora de se extinguir o Regimento dos Dragões da Independência, entre outras esquizofrenias da cidadania e inaugurarmos o Regimento Republicano.

    Seria um bom começo de superarmos o mimimi dos saudosistas do extinto e nefasto império.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *