Governador Agnelo Queiroz tem o dever de impedir mais um crime ambiental em Brasília

José Carlos Werneck

O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, do PT, foi eleito justamente por pessoas que queriam mudanças concretas na maneira que a Capital do Brasil vinha sendo administrada pelos governos anteriores.

Essas mudanças situam-se justamente no setor de obras, onde uma especulação imobiliária vem sendo feita desenfreadamente, há muito tempo, por grupos detentores de um monopólio imoral do solo de Brasília.

Esses grupos só pensam pura e simplesmente no lucro fácil e não tem qualquer preocupação com o bem-estar das pessoas e com o meio ambiente. As únicas preocupações são financeiras.

São aventureiros,sem qualquer compromisso com a cidade e seus moradores. São paraquedistas que aqui desembarcaram somente para levar vantagem. Não têm vínculos com Brasília e não amam a cidade.

No caso específico do Parque Olhos d’Água, que tem reunido tantos moradores preocupados com uma melhor qualidade de vida para Brasília e com a preservação ambiental, a única medida esperada, de quem, quando era candidato ao cargo, afirmava que ia fazer um governo voltado para a comunidade, é uma simples “canetada”, para baixar um decreto ampliando a área de preservação do local, desapropriando por utilidade pública o terreno,QUE NUNCA DEVERIA SER LICITADO, indenizar a empresa proprietária e atender às justíssimas reivindicações feitas pelos moradores.

Tudo isso é previsto em lei e existem verbas para tal.

Só depende da vontade de um governador, que, quando candidato, prometia que iria governar para tornar Brasília uma cidade melhor para seus habitantes.

E isso tudo deverá ser feito JÁ, SEM MAIS ESTUDOS E REUNIÕES! 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *