Governo filipino dá esperança de deportar a brasileira Yasmim, condenada à morte

JORGE BEJA0001

Mensagem a Béja explica as hipóteses de deportação

Jorge Béja

Dizem que Rodrigo Roa Duterte, presidente da República das Filipinas, é um homem destemperado. Que fala palavrão. Que é prepotente. Que faz gestos obscenos para presidentes de outros países. Dizem também que já mandou matar mais de 5 mil traficantes de drogas e que enfrenta uma polícia filipina corrupta. Pode até ser. Mas comigo, Duterte, seu gabinete e seu governo têm se mostrado extremamente atenciosos. Sim, comigo, um brasileiro desconhecido, já idoso, que não se chama Michel Temer nem José Serra. Que nada preside e nunca presidiu.

Foi assim e não custa relembrar. Quando eu soube que a brasileira Yasmin Fernandes Silva, de 20 anos, estava para  ser condenada à morte por ter desembarcado em Manila, de um vôo que partiu do aeroporto de Guarulhos com 6 quilos de cocaína no travesseiro, passei o dia inteiro fuçando na internet e descobri (por milagre) o e-mail pessoal de Duterte e de todo o seu staff presidencial do Palácio Malacanang. E não cruzei os braços.

Por conta própria, sem conhecer a moça, nem sua família, e fazendo o que o presidente Temer não faz e o ministro das Relações Exteriores muito menos, enviei no dia 17 de Janeiro passado mensagem a Duterte, um juiz de direito aposentado e que conta com o apoio de 98% dos filipinos. É um líder, indiscutivelmente.

PEDIDO AO PRESIDENTE – Muito delicadamente, eu disse a Duterte que a República das Filipinas é soberana. Soberana para conceder ou não conceder o que lhe for pedido. Que não está sujeita às leis de qualquer outro país. Mas que o Código de Processo Penal  do Brasil estabelece a competência da Justiça brasileira para processar e julgar Yasmin, isto porque o crime que ela cometeu teve início do território nacional e consumação no exterior.

O texto da mensagem (em inglês) foi um tanto longo, mas objetivo. E finalizei pedindo que Yasmin fosse expulsa das Filipinas e mandada de volta ao Brasil para aqui responder pelo crime que cometeu.

No dia 9 de Fevereiro último, com surpresa e esperança, recebi do presidente Duterte e de seu gabinete duas mensagens em que o presidente me disse que leu a minha súplica e iria submetê-la aos responsáveis pela investigação e julgamento. As respostas que vieram de Manila viraram artigo publicado aqui na Tribuna da Internet, escrito pelo nosso editor jornalista Carlos Newton.

NOVA MENSAGEM – Acontece que hoje, dia 22 de Fevereiro, torno a receber nova mensagem do governo filipino. Desta vez a palavra deportação é citada. Além disso, o texto indica quatro destinos para onde Yasmin, se deportada for, deverá ser mandada. Observei que um deles é o país onde Yasmin nasceu e a cidade de onde ela embarcou primeiro com a droga. No caso, Brasil e São Paulo.

Ora, merecer tanta distinção e importância de Duterte é para mim e para todos nós brasileiros, que não vivemos nos palácios de Brasília e nem falamos em nome do governo, motivo de satisfação, de respeito, de elevação da auto-estima. Sim, porque aqui dentro do Brasil ninguém nos ouve. Somos sem voz, sem vez e sem visibilidade. Somos roubados e vítimas de velhacarias.

E se o governo filipino decidir pela deportação de Yasmin a vitória será do povo brasileiro, porque um dos seus se levantou, escreveu, ousou, pediu e conseguiu preservar a vida desta nossa patrícia, jovem e perdida, com a esperança de que ela encontre e trilhe o caminho do que é bom, justo e feliz.

HÁ ESPERANÇAS – Estou achando que desta vez vou acertar. Porque no caso dos brasileiros Archer & Gularte, executados na Indonésia, minhas súplicas ao presidente daquele país foram em vão. Nunca recebi resposta, ainda que fosse negando meus pedidos. O desprezo foi total.

Não se está aqui defendendo o crime que Yasmin praticou. A moça precisa voltar ao Brasil e prestar contas à polícia de São Paulo e ser julgada pela Justiça. Reitero que odeio o pecado, não o pecador. Mas pena de morte, não.

Anos atrás consegui, também através de mensagens e-mails ao Ayatolá Ali Khamenei, do Irã, que a iraniana Sakineh Ashtiani fosse poupada da pena de morte. Acusada de adultério após a morte do marido, o Ayatolá me atendeu e a iraniana vive hoje com seus filhos em sua casa em Teerã e dela recebi carta de agradecimento, que nem era preciso. Não quero ser aplaudido por ninguém. Não quero receber agradecimento de ninguém, nem da mãe da moça, que toda semana aparece chorando nos noticiários da televisão, nem de Yasmin.

Mas quero e espero, se Deus quiser, poupar-lhe a vida. E com vida, que ela cumpra sua pena aqui no seu país. Porque a morte não é pena. Para se cumprir uma punição, qualquer que seja, o culpado, o condenado precisa estar vivo. Com a morte, nenhuma pena pode ser cumprida, nem mesmo a prisão perpétua. Desta vez vamos acertar.

76 thoughts on “Governo filipino dá esperança de deportar a brasileira Yasmim, condenada à morte

    • Prezado Jorge, se o governo filipino, excepcionalmente, deportar Yasmin e mandá-la de volta, ela vai responder pelo crime cuja execução iniciou no Brasil. Se condenada, cumprirá a pena. Seja como for, condenada ou absolvida, a jovem não vai errar nunca mais. É preciso ter muita coragem para atirar a primeira pedra. Para desejar que esta jovem “seja fuzilada”, como se nós fôssemos puros, perfeitos, não errássemos, nem diante de uma situação de desespero.
      As vicissitudes e os percalços da vida a todos apanham, inexoravelmente, Infeliz e maldito aquele que não estendeu a mão ao próximo para amenizá-los, para tirá-lo da sarjeta, do mundo do crime…A Lei do Carma corre atrás e nos pega e derruba.

    • Jorge, não creio que você não tenha pecados, todos nós temos. Se estivesse diante de Cristo, caso creia, ele escreveria todos os seus pecados no chão, como vez numa passagem conhecida. Pode até dizer que os seus não são tão graves, o que colocou acima é. Deixe a quem cabe o julgamento, julgar, e neste caso não sou eu nem você. Já temos os nossos pecados para nos confessar, e o que pode anula Los além de Cristo, é usar de perdão e misericórdia para com os outros.

    • Sr Jorge. Precisa entender que antes e depois da prisão da Yasmim o tráfico de drogas continua exatamente da mesma forma, isso pq em qualquer parte do mundo são apenas as cobaias como a Yasmim que vão parar atrás das grades, enquanto os barões do tráfico que lucram bilhões em cima dessas tragédias familiares continuam sempre na impunidade. Aliás, o senhor já se perguntou ao menos uma vez pq até agora não foi informado de onde saiu e pra quem ia ser entregue esses 6 quilos de cocaina? Pf, reflita um pouco sobre isso, antes de condenar MAIS UMA “mula” ao paredão, como se isso significasse a desarticulação da quadrilha que a aliciou.

  1. Parabéns Dr. Beja.
    Por outro lado é deplorável a arrogância das ” autoridades ” do país em que vivemos, que a nada respondem… Me lembrei do MS. 34.000 ….

  2. “Como afirmava,o grande criminalista Roberto Lyra(o pai).meu professor,no curso de Direito:”Duvido da sanidade mental daqueles que são favoráveis à pena de morte “

    • Eu já duvido da sanidade mental apoiada na hipocrisia genocida dominante, daqueles que teoricamente refutam a pena de morte, midiática e verbalmente e a praticam ‘extracurricularmente’ através dos mecanismos monetaristas de controle da base circulante e dos juros indicados para cargos de governos pelas mãos de psicopatas sociais como George Soros, Rockefellers, Rothschilds e assemelhados ….

      Yasmin pode ser apenas mais uma vitima perdida, exatamente pela falta de opções financiada em larga escala mundo afora, por esses sociopatas genocidas em larga escala com pretensões messiânicas de se apropriarem do mundo!!!

      Enquanto continuarmos a visar apenas as consequências, e não focarmos nas causas que precisam ser eliminadas para que novas consequências deixem de acontecer, a humanidade continuará fazendo o jogo que interessa às elites e continuará se destruindo através de sua hipocrisia e covardia!

      • A humanidade continua se destruindo através de tablets e celulares com o wi-fi ligado, colados aos órgãos sexuais humanos, isso sim…. Radiação de altíssima periculosidade, nos testículos, nos ovários…

        Eugenismo?
        Pior, e bancado pelos mais ricos e poderosos do planeta, pelo Gates, etc…

    • A senhora Poirot se refere a quais traidores da pátria, por favor?

      Se está se referindo aos parlamentares, eu que não tenho medo de ladrões, cito-os tranquilamente mas, a senhora, teria mais alguns?

      Observa que sou contra a pena de morte, porém estou absolutamente disposto a mudar a minha concepção neste sentido, se inaugurarmos a pena capital com um parlamentar na ponta da corda ou o pescoço na guilhotina ou servindo de alvo para fuzilamento ou deitado na cama à espera da injeção letal ou tiro na nuca ou empalamento ou apedrejamento ou garrote vil ou câmara de gás ou afogado em cuspidas do povo estilo deputado Willys, cujo comportamento sórdido e abjeto tem lhe rendido “selinhos” em profusão, certamente de gente que deseja experimentar o gosto da saliva do mal educado representante popular!

      E COMO HAVERIA CANDIDATO, centenas deles, em todos os níveis do Legislativo!

      Ah, e se tiver concurso publico para algoz ou verdugo sou candidato!

          • A senhora é especialista nesta área?

            E usando nomes falsos?!

            E quer que eu faça exames de sanidade mental?!

            A senhora conspurca blogs como este, que se preocupa com a qualidade, com os textos publicados, com articulistas renomados, e me aparece com este codinome ridículo e insensato?!

            Logo de uma literatura ficcional e de um homem, o célebre Inspetor Poirot, protagonista da maioria dos livros de Agatha Christie?

            A sua identidade dúbia, codinome, não seriam demonstrações inequívocas de sua perturbação mental?

            Toma tenência, maluquinha!

        • Todos?!

          Poderia ser mais específica?

          Todos, quem?!

          Por que insisto nas perguntas?
          Ora, pelo fato de não se cometer injustiças. A pena de morte não possibilita revertê-la depois de executada, lógico, razão pela qual os condenados à pena capital devem ter suas culpas provadas e comprovadas, de modo a não se ter qualquer dúvida à sua efetivação.

          Neste particular, QUALQUER parlamentar eu teria certeza que não estaria cometendo injustiça se levado ao cadafalso!

          Porém refiro-me aos parlamentares e seus roubos, a vagabundagem, mas quais seriam os outros “todos”?

          Ou a senhora não pode citá-los ou não quer ou tem medo?

          • Sr. Bendl, para saber quem é a senhora Poirot, pesquise na internet o significado da palavra Troll. O senhor vai constatar que se trata de um pivete e não de uma senhora.

      • Eu tb ia gostar de ver uns políticos corruPTos no cadafalso.
        Roubam o $$$ que poderia ir pra saúde, educação, segurança…
        Mas vai pro bolso de bandidos.
        A situação caótica do Rio hoje é por causa disso, dos políticos mentirosos, hipócritas, ladrões…
        Não há dinheiro pra pagar os servidores do estado, mas nunca falta pra eles, os políticos…

  3. Na condição de advogado e uma pessoa que preza o ser humano, que não lhe deseja a morte, mas que pague pelos seus erros, o dr.Béja está sendo não só coerente quanto luta para que uma vida não seja eliminada, e de uma moça brasileira no exterior!

    Se as autoridades brasileiras não se importaram por uma de suas cidadãs em terras estranhas, o nobre profissional usa as suas ferramentas legais para impedir a execução desta jovem que, nessas alturas, ser condenada à morte será ima flagrante injustiça pelos inúmeros traficantes brasileiros que ou estão soltos ou presos, mas as suas vidas preservadas.

    Se o incompetente e corrupto governo nacional deseja indiretamente a pena capital, que a apresente em plebiscito à população, CONSIDERANDO como também crime hediondo os roubos de parlamentares contra o povo e erário público, haja vista que as verbas desviadas de seus destinos ocasionaram mortes de milhares de pessoas, PRINCIPAL E INDISCUTIVELMENTE, na segurança pública e saúde!

    Morte à brasileira que levou drogas às Filipinas?

    Então a mesma punição para os ladrões parlamentares, quadrilha infinitamente mais perigosa e prejudicial ao país que esta moça e seus quilos de cocaína!

    • Na realidade ela foi a chamada ” mula ” , recebeu uma quantia para levar essa droga até lá. Claro que é crime, mas e o real dono da droga ?
      Essa questão é muito complexa , o pessoalzinho do morro não sabe lavar tanta grana….

    • Não dá pra colocar a pena de morte, por causa da Constituição Federal.
      Nem através de emenda, seria necessário uma nova constituição.
      Mas concordo com o sr num ponto…morte não é pena, pois o criminoso só pode ser punido se estiver vivo.
      Prisão perpétua, sem benefício nenhum, nem habeas corpus, nem redução da pena, nem progressão pra semi-aberto…
      Regime fechado do início ao fim…
      O político corrupto, ladrão, safado, é um traidor do povo…
      Na época de eleição o sem-vergonha está lá na TV pedindo votos, se dizendo honesto, íntegro, ético…
      Já depois de eleito…

      Vale lembrar o sambinha de Bezerra da Silva, “O Candidato”…

      “Hoje ele pede seu voto,
      amanhã manda a polícia te bater”

      “Se esse cara for eleito
      Dá uma banana pra você”

  4. Estou com você, Werneck. E com o Dr. Béja.

    “Duvido da sanidade mental daqueles que são favoráveis à pena de morte.“

    “É preciso ter muita coragem para atirar a primeira pedra.”

    Oxalá a moça retorne ao Brasil.

    • Conhece a piada do português?
      Quando Cristo no Sermão de Madalena disse : Quem nunca errou que atire a primeira pedra ” logo em seguida levou uma tijolada na cabeça.
      Meio tonto , linpou a testa e perguntou:
      Você nunca errou português ?
      O português responde: Dessa distância nunca…

      Temos de ter cuidado com interpretações…

      • Então, Virgílio, segura essa:

        Você errou a palavra limpou, escreveu com n, antes do p. (o motivo não interessa). Errou o português.

        Pois é, é preciso tomar cuidado com as interpretações…

        Molecagem, brincadeirinha…

          • VIRGÍLIO!

            Em sintonia absoluta com a querida Ofélia, ERRASTE TAMBÉM quando deixaste de colocar a vírgula antes de português, pois te referias ao cidadão nascido em Portugal, e não ao idioma!

            Mas bah, diante de tantos erros contra o vernáculo, eu te condeno … a continuares com tais enganos, pois os cometemos aos milhares, e servem para demonstra o quanto somos falíveis, razão pela qual a luta elogiável do dr.Béja em preservar a vida da mulher que errou mas, quem não erra?!

            Um abraço.

      • Tinha portugueses em Israel nessa época?
        Portugueses eu não sei, mas argentinos havia pelo menos um…
        Porque quando Jesus disse que um dos discípulos o trairia…
        Pedro perguntou “Senhor, acaso sou eu?”
        André perguntou “Senhor, acaso sou eu?”
        Aí veio Judas e perguntou:
        “SEÑOR, ACASO SOY YO?”

  5. Dr Béja,

    Meus cumprimentos por construtivas atitudes.

    E obrigado por compartilhar suas reflexões que só fazem elevar os pensamentos e expandir as consciências acerca de nossas realidade e possibilidades.

    • Na verdade não é a religião que faz pessoas a terem atitudes “tão nobres”, ao contrário, religião não gera nada de bom. A bondade e a misericórdia são fontes de algo muito maior, soberano e eterno, que precisas conhecer.

  6. Parabéns Dr. Jorge Béja ! Com boa vontade e iniciativa a gente consegue mudar o rumo da vida. Que ela tenha a oportunidade de aprender com seu erro….

      • Prezado Ruy, não torça contra esta moça e contra aqueles que na mesma situação dela se encontram. Ninguém nasce para ser infeliz. Nascemos para a vida feliz. Veja como é bela a Oração de São Francisco de Assis:

        “Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.
        Onde houver ódio, que eu leve o amor. Onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Onde houver discórdia, que eu leve a união. Onde houver dúvida, que eu leve a verdade. Onde houver desespero, que eu leve a esperança. Onde houver tristeza, que eu leve a alegria. Onde houver trevas, que eu leve a luz.
        Ó mestre, fazei que eu procure mais
        Consolar, que ser consolado;
        compreender, que ser compreendido; amar, que ser amado, Pois é dando que se recebe, é perdoando que se é perdoado, e é morrendo que se vive para a vida eterna”.

        Ruy, leia também a Prece de Cáritas. Foram as orações que os meus e os seus antepassados recitaram. Você era pequeno e não se lembra. Mas eles recitaram. E muito. A Humanidade conhece ambas e as recita, ontem, hoje e sempre.

          • JPL – ” Origem da Oração de São Francisco de Assis
            Segundo pesquisas feitas por historiadores, São Francisco de Assis, não foi o autor da oração. O verdadeiro nome dessa oração é “ Oração da Paz”. Dentre os quatrocentos a quinhentos manuscritos examinados para a edição crítica dos escritos de Francisco de Assis, a famosa oração não foi encontrada.

            http://espiritualidade-passo-a-passo.blogspot.com.br/2012/01/origem-da-oracao-de-sao-francisco-de.html

          • JPL, tenho a obra completa de Manuel Bandeira, da Editora Nova Aguilar e não encontrei a Oração de São Francisco, publicada pela primeira vez em 1912. A obra que tenho não traz versões. A famosa oração teve inúmeras versões e Manuel Bandeira fez uma delas. A oração, foi atribuida também ao próprio São Francisco, mas não é dele também. É de autoria anônima.

            BANDEIRA, Manuel. ” Poemas Traduzidos”: Antologia Poética. Organização Manuel Bandeira. Coordenação André Seffrin. 6 Ed. Global – 2013. p.288.

  7. O espírito humano do Dr.Beja, no momento em que os corações estão endurecidos, engrandece o ser a humano;
    A Yasmin, quando entrou nas Filipinas, com 6 kg de cocaína, deveria saber, que havia o grande risco de ganhar um passaporte para a morte.
    Sou contra a pena de morte, que na verdade, não pune nem recupera o criminoso. A morte é a coisa mais natural e real do mundo e a dor da morte é uma só, mas a prisão é sofrida e dolorosa.
    Sou contra o nosso sistema carcerário, que é a universidade do crime. O presidiário deve ser afastado da sociedade, mas tem que trabalhar ganhar um salário e pagar pelas suas despesas, como todo trabalhador brasileiro.
    .

  8. Parabenizo Dr Béja, pela atitude de um samaritano, atitudes de misericórdia para com o próximo, digno de uma criatura humana. O reconhecimento e paga de tal feito, não será com valores reconhecimento humano, mas algo muito mais valioso que isto, num tempo bem próximo. Meus respeitosos reconhecimentos.

  9. A principal pergunta :
    Por que o Brasil tornou-se um dos principais países na rota do tráfico internacional de drogas ?
    Prender chefe de biqueira não adianta nada , depois de uma hora tem outro…

      • Conheço um polêmico delegado do Rio , o que resolveu o caso Amarildo, que diz com todas as letras: Enquanto não conseguirmos mandados para as Vieiras Soutos da vida nunca conseguiremos nada…

  10. Deus proveu a energia da coca para os povos dos altiplanos sustentarem suas forças, ao trabalharem suas roças, num ambiente contendo pouco oxigênio.

    Todos os outros usos desta energia corroboram com o apodrecimento da sociedade moderna, desde uma simples Coca-Cola, nos tempos antigos, até o ser humano que irá morrer daqui a pouco, e o outro daqui a um pouquinho mais, devido ao mal uso dessa energia.

    ————————————

    Acto / Pacto Social absolutamente sem cura…

  11. Comportamento Humano
    ¿Todo homem é uma ilha vamos parar de hipocrisia?

    Por que existem as leis?
    Porque um dia um macaco estendeu um braço contendo um pedaço de osso na mão ?

  12. Peço que Deus permita este milagre, pelas mãos do douto e generoso Dr. Béja.

    Que ela tenha esta oportunidade de recuperação.

    Continuamos rezando e torcendo pela volta da jovem Yasmim.

  13. Beja,
    Teu trabalho já deu certo, e mesmo você pedindo para não te aplaudir, num gesto de pura humildade, eu te aplaudo pela fé que tu demonstras nessa iniciativa que caberia aos nossos governantes, que são pagos para isso.
    Peçamos ao nosso bom Deus que livre essa jovem brasileira de ser julgada no estrangeiro, e que, ao mesmo tempo que pague aqui no Brasil a sua pena, venha se arrepender desse crime , e comece uma nova vida de paz, esperança e amor.
    Precisamos dessa nova geração para recompor um país que segue passos errados de governantes idiotas que só se preocupam em aumentar patrimônio às custas de um povo abandonado, e o maior exemplo de todo esse mal é Luiz Inácio, vulgo Lula, representante maior da roubalheira que se instalou no Brasil a partir do seu primeiro governo.

  14. Parabéns Dr.Beja, um exemplo de ser humano, nos estamos muito carentes de exemplos como o seu, estamos adoecidos, embrutecidos, nos ensinaram a odiar o outro que não pensa ou age como eu quero,hoje somos intolerantes,cruéis r perversos. Se não nos voltarmos para o amor a situação só vai piorar.

  15. Dr. Beja, que Deus lhe abençoe, iluminando sua mente e coração, com longa vida e muita saúde, pela luta em defesa dos desvalidos.
    lembro o caso do garoto, que com seu amor fraternal, apelou ao particular, pela cirurgia, sendo atendido, o livrou da cegueira, que o Prefeito Crivela, se omitiu. Agora com essa moça, poupar sua vida, mas, pagar em prisão seu crime, em vias de ser atendido pelo Governo filipino, enquanto as “ortoridades” brasileira,omissas.
    Em meus quase 88 anos, lhe beijo as mãos, que usa a “caneta para ajudar os necessitados”, cumprindo o mandamento “Amar ao próximo como a si mesmo.
    A Cada um segundo suas obras e Pagarás até o último ceitil, Jesus o Cristo, Leis Divinas, com a Paz e Luz, ou Ranger de dentes. no retorno ao Mundo da verdade.

  16. Parabéns Dr.Beja, pelo exemplo de ser humano que és.
    Estamos carentes de humanidade hoje em dia no mundo.
    Deveríamos ter no mundo mais pessoas generosas como o senhor.
    És um exemplo para todos nós. Deus o abençoe.

  17. Doutor Jorje Beja, meu respeito aumenta enquanto o tempo passa. Independente de ser um homem de bem e do bem, usa o saber jurídico em favor dos que dele precisam. Acho que Duterte a quem admiro vai lhe atender. Os que condenam Duterte não sabem o que significa a salvação de uma pátria. Duterte está salvando a Filipinas, e, para salvá-la o remédio tem que amargo. É preciso que muitos morram para que a pátria seja salva. Deus destruiu Sodoma e Gomorra para salvar o povo judeu. Com certeza não castigará Duterte.

    • Caro Aquino, Deus é o Senhor do universo, nos criou para a Felicidade de nossas almas, nos dando o Mundo material, para alcançar, na pratica do Amor Fraterno e a Ele, sobre todas as coisas, mas…mais deixamos o Caim, do mal,que está dentro de nós, matar o Abel do Bem, cujo resultado ai está, Dor e sofrimento, da vida material, só levamos 3 “coisas”, o Bem, o Mal e o bem que deixamos de fazer, gravados na Consciência, Tribunal Divino, para nossa Prestação de contas, somos almas eternas, e caminhamos em 2 Mundos, o Material e Espiritual, vindo e indo, a Dor e trevas, é criação nossa, nessa caminhada para a Luz-DEUS.
      O Homem, a 2 mil anos, recebeu o Código da vida, o Evangelho de Jesus, o Cristo, como a 2ª revelação, e o nosso Caim, o torturou e o matou na Cruz, infelizmente continuamos, com nossas obras, a rejeitá-lo. a 1ª Moises, que nos deu a sintese da Lei de Deus, recebida do Mundo da Luz, no Monte Sinai, com os três primeiros mandamentos, como Lei maior, e outros, como devemos proceder, para vivermos, nos 3 primeiros. Rejeitamos a Luz, trazidas por Jesus, o resultado ai está: a Dor e sofrimento na humanidade, da qual somos células.
      Que Deus Pai, nos ajude a fazer o Brasil, decente e justo, para que se cumpra, seu destino de “Coração do Mundo e Pátria do Evangelho”, Irmão X, na psicografia de Chico Xavier.
      A vida material é Hospital Escola de nossas almas transviadas, par o retorno a Casa Paterna, como filhos pródigos, razão das nossas idas e vindas entre os dois Mundos: espiritual e material.
      Estudar o Evangelho e o esforço de exemplificar, é o Caminho de nossa Redenção Espiritual, com emprego de nossa Consciência e Livre arbítrio, no Amor fraterno.

  18. Quantas vidas humanas pode alguém tirar, até que seja responsabilizada a altura de seus atos?
    Mais de 60% dos crimes cometidos tem o envolvimento de drogas!!!!
    Roubos, furtos, assassinatos comuns, lavagem de dinheiro com múltiplas ramificações, disputa de território com assassinatos e balas perdidas (na maioria balas achadas por corpos de inocentes), financiamento político e aparelhamento de estados, estupros e quantos crimes mais!
    Também não acho que a pena de morte possa redimir alguns e impedir todos.
    No entanto, jamais devemos esquecer que vivemos sob a tutela de leis humanas e divinas. Cada uma delas é aplicada na sua instância!
    Acho estranho defender-se aqueles que, CONSCIENTEMENTE, ajudam a exterminar vidas, famílias. No caso das drogas, até chegar ao usuário e também praticante de crimes, existe uma relação de “operadores ocultos e visíveis”, que PROMOVEM a produção/fabricação/venda/revenda/transporte e tudo mais, e que ARRECADAM SOMAS VULTOSAS para suas vidas serem melhores.
    Já me manifestei em relação ao aso em questão.
    Mesmo sabendo dos riscos e, certamente, dos prejuízos impostos a quem usa drogas, “mula ou não mula”, a busca é pelo dinheiro, dinheiro que lhe dará conforto e uma vida melhor. O que causará aos outros? Nada importa. Nem sabem quem usará e os crimes que poderão cometer.
    Concordo que a pena de morte não resgata nada!
    Mas uma pena grande, com trabalho e estudo, chegando até a prisão perpétua, pode servir como exemplo justo para que outros, também interessados em vencer na vida por caminhos tortos, saibam dos riscos e assumam suas responsabilidades.
    Senhoras e senhores, injusto é ver crianças de 10, 12 anos nas portas das escolas, sendo viciadas, corrompidas e aliciadas pelo tráfico.
    Alguém poderá dizer que, a moça em questão, não é responsável por tudo isto. Errado. Ela também tem a sua cota de participação.
    É preciso dar-se início, IMEDIATAMENTE, a defesa das vítimas. A elas e as suas famílias as atenções e os cuidados são muito pequenos.
    Fallavena

    • Carmen Lins e demais leitores que comentaram, contra ou a favor, o sofrimento não é apenas de Yasmin. Sofre a mãe. Sofremos nós. Sim, ela buscou. Ela tem o livre-arbítrio. Ela não é uma criança. Ele cometeu grave crime contra si e contra o próximo, aqui e no exterior. Uma criminosa transnacional. Certamente pagará pelo que fez, sempre com a garantia da ampla defesa. Mas estou pedindo a Deus que a devolva ao seu país para que no Brasil ela seja julgada. É só isso que pedi ao presidente Rodrigo Roa Duterte. Em favor dela não pedi clemência, não pedi perdão. Todas as nações são independentes e soberanas. Ela iniciou a execução de um grave crime aqui no Brasil, mais precisamente no aeroporto de Guarulhos, ao embarcar no avião e consumou o crime na República das Filipinas. Um crime só, crime continuado tramado, com execução iniciada no Brasil e consumada no exterior.
      A lei processual brasileira, à qual o governo filipino não está subordinado, dispõe que Yasmin deve ser processada e julgada pela Justiça de São Paulo. É o que, delicadamente, expus ao presidente Duterte, um advogado, um ex-juiz de direito, um governante que tem o apoio de 98% do povo filipino. E parece que está dando certo. Hoje a direção de jornalismo da Tv Bandeirante me passou mensagem dizendo que a matéria do artigo foi entregue ao repórter Rodrigo Hidalgo. Não quero aparecer. Não quero ser louvado. Não quero receber agradecimento algum. Só disse à Band que fosse até à casa da mãe de Yasmin, que mora em São Paulo, que tem alguém aqui no Brasil que, solitariamente e inoficiosamente, está agindo em favor da filha dela, para que retorne ao Brasil e não sofra a pena capital. É só isso que penso: que a mãe seja comunicada desta iniciativa.
      A todos, que se manifestaram contra ou a favor do meu gesto, digo que li todos os comentários e me senti fortalecido. Obrigado.

  19. Apesar de não ter nenhuma simpatia por traficantes de drogas, muito pelo contrário, torço para que Dr. Jorge Béja consiga atingir seu objetivo. E pode ter certeza, muito mais por ele mesmo, um advogado de respeito.

    • Agradeço seu apoio a mim, prezado Willy Sandoval. Também sou como o senhor. Traficante de droga é como o diabo. Quando faz um prisioneiro, rodeia-o de excrementos. Mas torça, e torça muito, para que o presidente Duterte ordene a expulsão ou “deportation”, com o governo filipino escreve nas mensagens que me envia e tenho a honra de receber, de Yasmin para o Brasil, onde deverá responder a processo criminal perante a Justiça de São Paulo. E se condenada, nunca mais volte a delinquir quando tiver a liberdade devolvida.

    • Fala-se muito no Brasil que os detentos são irrecuperáveis. E culpa-se o Poder Público pelas condições dos presidios. Conheço bem este assunto. Mas todos nós também temos nossa parcela de culpa, seja por não admitir a possibilidade do ser humano que errou se redimir do seu erro e nunca mais errar, seja pelo ardente desejo de sermos o carrasco que vai acionar o gatilho do tiro fatal, ou fechar o cadeado que vai enclausurá-los enquanto viver, sem chance de contrição. Piedade, piedade, nós não sabemos o que dizemos, o que desejamos. Nós, os imaculados, que temos o poder e a autoridade de atirar a primeira pedra e que somos rosas, rosas e rosas. Que somos flores de um jardim de curtíssima existência.

      • Tivesse possibilidade, acho que o preso se recuperaria. Mas o ambiente não favorece a nenhuma ressocialização. Ao contrário, para se manter vivo, o preso precisa se defender de agressões físicas, sexuais, além de problemas de saúde que deve ser precária nos presidios. O ambiente nos presidios deve ser muito carregado de medo, de horror, tristeza. Muitos viram criminosos na prisão.

  20. Parabéns e que Deus o abençoe, advogado.

    Também estou torcendo muito e de coração para que ela seja deportada.

    Os “tubarões” dessa quadrilha é que precisam ser severamente castigados, principalmente para que essa organização criminosa seja desarticulada e nunca mais destrua vidas como a dessa moça.

    Ninguém aqui está concordando com o erro praticado pela Yasmim, mas é preciso levar em conta que (apesar da quantidade levada) ela não passava de uma “mula” qualquer da quadrilha: uma peça miúda e substituivel por qualquer outra cabeça fraca no esquema criminoso.

    Como era trabalhadora antes de cair na lábia de algum patife de marca maior, o mínimo que merece é a generosidade de ter ao menos uma chance de se regenerar, afinal não tem nenhum antecedente criminal aqui no Brasil e apenas vinte anos.

    E que ninguém entenda isso como precedente pra outra cabeça fraca cometer o mesmo erro, afinal todos nós vimos a desilusão e os horrores que ela vem sofrendo na prisão, sem contar que ainda terá de prestar contas à justiça brasileira.

    Quem acompanha reportagens e/ou programas policiais a algum tempo sabe pena pesada contra uma cobaia qualquer do tráfico não faz sequer cócegas na quadrilha que a aliciou, então os quarenta anos ou a pena de morte só servirá para abrir uma ferida incurável no coração da mãe dela, enquanto os “tubarões” da quadrilha continuarão a solta e agindo na impunidade por ai.

    Finalizo dizendo ser mil vezes melhor que a Yasmim seja devolvida viva ao Brasil, assim terá a oportunidade de narrar os horrores de sua desventura a jornais, revistas e televisão, servindo como exemplo vivo de que o crime não compensa!

    Finalizo dizendo ser mil vezes melhor ela ser devolvida viva ao Brasil, assim terá a oportunidade de narrar os detalhes de sua desventura a jornais, revistas e televisão, servindo como exemplo vivo de que o crime não compensa!

  21. Seria super interessante uma LEI UNIVERSAL mais branda, porém CAÇANDO também e ATINGINDO os RICAÇOS que estão no TOPO dessas quadrilhas, conforme está LITERALMENTE descrito no texto do link abaixo:

    http://causaoperaria.org.br/blog/2017/03/06/liberdade-para-a-brasileira-presa-nas-filipinas/

    Em reportagem do semanário Fantástico do último domingo (dia 5), noticiou-se a prisão da brasileira Yasmin Fernandes Silva, 20 anos, nas Filipinas, desde outubro de 2016

    Detida sob a acusação de tráfego de drogas esta sujeita a uma pena, se condenada, de até 40 anos de prisão.

    A reportagem procura mostrar um crer “escândalo”, em relação ao tratamento selvagem e totalmente condenável dado à Yasmin, sem no entanto, deixar evidente que o mesmo tratamento aos usuários e acusados de tráfico é dispensado  aqui no Brasil. As semelhanças são tantas que – se assistíssemos à reportagem sem que ouvíssemos o nome das Filipinas, nos confundimos em identificar em que país estamos.

    O pretexto da “guerra contra o tráfico” e o suposto combate ao uso de drogas é utilizado em todo mundo como desculpa para atacar, prender e até mesmo executar pessoas da parcela mais pobre da sociedade; já que entre os ricos não ocorre essa repressão e são eles os maiores beneficiários da produção e tráfico ilegais. Isso tanto nas Filipinas, quanto no Brasil, como em todo o mundo

    .A pena que poderá ser imposta a essa brasileira é uma aberração jurídica. 

    É de chamar a atenção também que ela foi presa com a ajuda norte-americana, presença firme e constante naquele país asiático.

    É preciso denunciar tal arbitrariedade, nas Filipinas e no Brasil, e reivindicar que Yasmin seja trazida de volta ao Brasil.

    Lá e aqui é totalmente absurdo que a cidade uma jovem possa ser comprometida de tal forma, por seu suposto uso como “mula” por parte de traficantes que geram bilhões em lucros para grandes capitalistas que está por detrás do tráfico e não querem a descriminalização das drogas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *