Governo precisa fazer uma limpeza na Funai

Nélio Jacob

Em recente comentário, Valmor Stédile tocou num fato intrigante, que merece atenção. Nem otimismo, nem pessimismo, apenas realismo. Pelos caminhos tomados pela carruagem, tem-se ideia aonde se quer chegar.

Acordo assinado na ONU dando as tribos indígenas autonomia
política e administrativa, logo depois juntando as diversas tribos que fazem fronteira com outros países, numa área contínua com o nome de Nação Ianomami, agora a movimentação dos índios querendo mais terras, com apoio da Funai, de setores religiosos e principalmente ONGs estrangeiras.

Tendo em vista os acontecimentos no mundo atual, em que vale tudo para um país roubar a riqueza de outro, não custa nada ter cautela. As grandes potências, não precisam tomar as riquezas do Brasil à força, enquanto conseguirem isso devagar, mas sem custo, na base da conversa, aproveitando-se da falta de nacionalismo de nossos governantes.

Também o comentarista Jorge Jerônimo está certíssimo. Se o governo defendesse os interesses nacionais, expulsaria essas dezenas de milhares de ONGS estrangeiras, que são na verdade eficientes espiãs, e proibiria o acesso de pregadores religiosos às tribos indígenas.

São essas organizações civis e religiosas que fazem a cabeça das tribos, levando-as a crer que quanto maior a área que possuírem, melhor será sua vida. Qual a necessidade de uma tribo indígena, com uma população ínfima, ter áreas quilométricas, não faz sentido.

O desejo de todo ser humano é melhorar de vida, ter acesso a modernidade etc., e é isso que os índios querem e precisam, só que para conseguir isso, influenciados, estão tomando um
um caminho que vai de encontro à soberania nacional.

Cabe ao governo tomar providências, começando por uma limpeza profunda na Funai.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

11 thoughts on “Governo precisa fazer uma limpeza na Funai

  1. Sr. Nélio Jacob, o que significa para você esse “bem-estar de vida e acesso à modernidade” que você defende em seu texto? Seria o caos, a miséria, a ganância, a destruição ambiental e a fome que assolam mais da metade dos terráqueos? Você acha que estas mazelas existem nas tribos indígenas? Quem habitava o Brasil quando houve a invasão européia nas Américas, a partir do final do século XV? Quem foi o invasor e quem foi o massacrado ao longo da história? Apesar de concordar que a evolução da tecnociência industrial trouxe sim muitos benefícios para a humanidade, é preciso lembrar que isso foi (e ainda é) feito a um custo elevadíssimo, de vidas, guerras e destruição. Enquanto as ONGs estrangeiras tentam aliciar os nativos brasileiros, dona Dilma chancela um dos maiores crimes ambientais da história do Brasil, chamado “construção da Usina de Belo Monte”. O que se precisa é integrar o melhor da sabedoria ancestral com o melhor da ciência moderna, e saber transformar isto em benefício alcançável por todos os povos. Não se engane, o “homem branco” ainda tem muito o que aprender com os povos nativos, a começar pelo cuidado com o habitat, com o ar que respiramos, com a água que bebemos e com a fauna e a flora que nos dão alimento. E para quem se interessar mais pelo assunto, deixo a sugestão de duas leituras de excelente qualidade, acerca da história dos povos ameríndios:”Duas viagens ao Brasil” e “Enterrem meu coração na curva do rio”. Saudações.

  2. Sr. Jacob, a falta de patriotismo dos governantes pós 88, que só pensam no “poder de meter à mão no cofre público”, e manter currais eleitorais, com esmolas dos impostos escorchantes que pagamos, esse é um dos resultados: Soberania Nacional no lixo, e o risco eminente de perda territorial, pela incompetência do Ministro das Relações Exteriores Celso Amorim, na ONU, hoje, por ironia ou piada de mau gosto: Ministro da Defesa. As chamadas grandes Nações, não aceitaram, dar kms de terra para meia duzia, de indios, que há muito estão inseridos na vida urbana e moderna,que merecem um tratamento especial, como os descendentes africanos, que com seu trabalho escravo, construiram esse País, e nada mais. O Governo do PT, transformou o “sonho” em pesadelo. (sou filiado ao PT), mas, não sou “vaca de presépio”, baixando cabeça, sim, sim,sim….Permita DEUS, que esse despertar, seja pacifico em busca da CIDADANIA e AMOR AO BRASIL, e não precisemos de um TIRADENTES para morrer pela “LIBERDADE E SOBERANIA”.
    2014, hora da mudança, com o VOTO, não é democrático, por ser obrigatório, e portanto vivermos em uma Democradura.
    a Funai, se o congresso não fosse tão corrupto, já teria instalado uma CPI,e o Executivo amasse o Brasil, já teria lavado a Funai com muita água sanitária e sabão.
    O POVO ESTÁ NAS RUAS, queira DEUS que seja de forma pacifica.

  3. Enquanto estes acordos não passarem pelo Congresso
    eles não tem nenhuma validade.
    Mandem estes “índios” catar coquinhos.
    Quando o Cabral aqui chegou vieram com ele 1500 ho-
    mens e aí seria a hora de defender suas terras.
    Agora Ines é morta.

  4. Hélio,

    O relatório Figueiredo mostra o extemínio documentado de populaçao indígenas inteira. Para que depois suas terras foram dadas a políticos, governadores e ruralistas ainda hoje, tirando onda que é dono de suas terras. MENTIRAM.

  5. Repito o que está escrito no Relatório de 2006 da Loja Maçônica Dous de Deembro sobre Amazônia e Segurança Nacional:

    “- por desvio de sua finalidade original, promovendo o “apartheid” dos índios (confinamento) em vez da integração – e por sua ação atual também se caracterizar por colocar em risco a integridade das fronteiras e a preservação plena do território nacional – seja extinta a FUNAI – FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO, órgão que teve sua origem no antigo SPI-SERVIÇO DE PROTEÇÃO AOS ÍNDIOS, criado por Getúlio Vargas na década iniciada em 1930, tendo como idealizador o Marechal Cândido Rondon – filho de índia; neto de índios – cuja filosofia era “integrar os indígenas à civilização brasileira, bem como proteger os ainda em estado selvagem para posterior integração”, missão que era bem exercida pelas forças armadas e pelos “sertanistas”. Sempre foi a tradicional e secular política do Brasil a da integração dos índios na Sociedade brasileira. Nos tempos recentes, a FUNAI prostituiu completamente a filosofia do Brasil e do órgão ao qual sucedeu, dando inconfundíveis e contumazes provas de que não quer integrar os índios à civilização brasileira e muito menos promover a evolução social dos mesmos. A ação da FUNAI tem sido claríssima no sentido de condenar os silvícolas a serem mantidos eternamente selvagens, vivendo na idade da pedra. A FUNAI tem dado cabais provas de que se aliou aos estrangeiros, importou e está aplicando no Brasil – descaradamente, nas nossas e também nas bochechas das omissas autoridades brasileiras – a nefasta política do confinamento (sociologicamente, igual ao “apartheid” aplicado na Africa do Sul pelos europeus; difere das “reservas” aplicadas pelos Estados Unidos aos índios americanos pelo único fator de no Brasil as terras serem ricas) completamente antagônica a tradicional política brasileira da integração, aos interesses e ideais do Brasil e do Marechal Cândido Rondon. A essa nefasta e imoral atuação a FUNAI denominada cinicamente de “preservar a cultura indígena”, apartando e isolando o índio em imensos espaços territoriais (“reservas”), despudorada e ofensivamente situadas sobre ricas províncias minerais já detectadas pelas nações desenvolvidas e/ou na faixa de fronteira, onde o contato com os índios só é aceito e estimulado pela FUNAI com os estrangeiros, com estranhos “missionários” e com membros das inúmeras ONGs, cujos interesses, definitiva e certamente, não são os do Brasil e da sociedade brasileira. É inconfundível que as “reservas” demarcadas pela FUNAI, face aos tamanhos e as localizações das mesmas, não são reservas ocupadas e onde vivem realmente os índios e sim “reservas” das riquezas da Amazônia para serem apropriadas dentro de algum tempo pelos estrangeiros. A FUNAI deve ser extinta por ser um órgão que dissimula suas atividades, por ser um órgão que traiu os objetivos de sua criação, por ser um órgão que divide o Brasil, por ser um órgão que traiu e trai continuamente os interesses brasileiros. Um órgão nocivo ao Brasil, ao serviço de interesses antagônicos ao Brasil. Se a FUNAI existisse no século XVII, Pedro Teixeira jamais teria conseguido os 1.200 índios para formar a expedição que resultou no domínio e posse da Amazônia para os brasileiros; certamente esses índios estariam confinados em uma “reserva” onde só poderiam manter contato com “missionários” e representantes de ONGs que não falassem o idioma português, e sim o inglês, o francês, o alemão ou outra qualquer língua das nações que estivessem preparando e bancando financeiramente a mutilação territorial do Brasil.”

  6. CARO DANILO,

    Quando precisamos operar o coração, fazer uma tomografia computadorizada, uma inseminação artificial, ou um simples parto, não procuramos um curandeiro ou pajé, nem tampouco as águas maravilhosas do Amazonas ou as planícies verdejantes do Pantanal! Quando o seu filho adoeceu, tenho a certeza que VSa não de tê-lo levado a qualquer reserva biológica ou aldeia indígena para curar-se por meio da “sabedoria Ancestral”.

    Quando o LULA caiu doente, para onde ele correu?
    -Para as maravilhas do Araguaia?
    -Para alguma aldeia se submeter às pajelanças?
    -Para as cataratas no Iguaçu?
    -Para as águas escuras do Rio Negro?
    -Não, meu amigo! Ele não se fez de rogado: Correu direto para o caos urbanos chamado SÃO PAULO, o Estado mais poluído e com mais chaminés e automóveis do país.
    PREFERIU RESPIRAR O MONÓXIDO DE CARBONO EMITIDO PELOS AUTOMÓVEIS!

    Na hora que a dor aperta…

    Quando o homem vivia “em paz com a natureza” e usando folhas de mato e sabugo como papel higiênico, a expectativa de vida era de 30 anos! Antes da tecnologia dos “brancos” ser inventada, a mortalidade infantil na Inglaterra, até os dez anos de idade, era de 50%.

    Quanto à “Usina de Belo Monte” que VSa tem tanta ojeriza, seja coerente com os seus princípios, não seja cúmplice de um “crime ambiental” e DESLIGUE O SEU COMPUTADOR, pois a energia elétrica que VSa está usando, CERTAMENTE, deve ter sido gerada por uma CRIMINOSA HIDRELÉTRICA!

    Faça melhor: Desligue o disjuntor da eletricidade!

    Abraços.

  7. PS: Ou os índios aprendem a trabalhar ou serão extintos, pois na história da humanidade nunca vi uma civilização crescer e se perpetuar só tomando banho de rio e dormindo em rede…
    A seleção natural não perdoa nem tem dó de animal nenhum.

    (mas isso é assunto para um outro artigo)

    Abraços.

  8. Fechar e torna-las ilegais imediatamente e prender todos os responsaveis, soltando apenas apos criteriosa investigaçao
    do trabalho e a que interesses atendem. Com naçao nao se brinca! Se age.

  9. Sim, o governo precisa fazer isto. Aliás, o governo precisa fazer tanta coisa que seria mais objetivo dizer que O GOVERNO PRECISA GOVERNAR!. Simples assim.
    O que se vê é um governo que apaga focos de incêndio, desde que o jato d´água seja eleitoreiro e praticando uma “democracia” com o partido, pelo partido e para o partido.
    Acho pouco produtivo ficar discutindo uma ou meia dúzia de mazelas entre centenas delas, pois isso provoca um “loop” parecido com o cachorro que persegue o próprio rabo. Basta focar UMA causa para combater TODOS os efeitos.
    Para achar a ponta do novêlo faz-se necessário consolidar a noção de que não tem ninguem, seja a nível municipal, estadual ou federal. ADMINISTRANDO o pais.

  10. Nelio Jacob, não acredite nessa avalanche de baboseiras que aparecem na imprensa sobre os indios. Primeiro que tudo você deve ler o que esta escrito em nossa Constituição nos art. 231/232 sobre o direito dos índios. Segundo refletir sobre as terras do senador Maggi que tem dupla cidadania e terras do tamanho da Belgica. Veja também as terras da Nova Democracia no Amazonas de um milhão de hectares comprada por 50 mil dólares e vendidada recentemente com todos os moradores que lá residem para outro grupo extrangeiro. Veja as terras de milhares de hectares na fronteira com o Paraguai que pertenciam ao “reverendo Mon” já falecido mas que continua pentencendo a sua seita. Tudo o que esses latifundiários grileiros querem é dinheiro. Dizem ser ameaçados por índios mas,os assasinados a mando deles são os próprios índios. Quase todas as terras que os grileiros-latifundiários reclamam foram terras dadas pelos militares em plena revolução para quem os ajudou a implantar a ditadura. Todos deviam estar na COMISSÃO DA VERDADE. Sobre o que se fala da ONU é mentira deslavada. Somos um país soberano nada pode interferir em nossas leis. Aos que desejam exterminar índios: Se em quinhentos anos vocês não conseguiram, agora não vão conseguir. Erros existem , mas, as vítimas são os índios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *