Graças à dedicação de Antonio Caetano e Márcio Lordelo, especialistas em informática, o blog da Tribuna está praticamente normal.

Carlos Newton

Foi mais de um mês inteiro de sufoco com os “problemas técnicos”, que inicialmente apenas dificultavam a edição do blog da Tribuna da Imprensa, mas depois passaram a obstar até mesmo o acesso para simples leitura.

Esse chatice durou 25 dias, até que na última quarta-feira (dia 24) foi aplicado o golpe final – a retirada do blog do ar, através de  complicada operação no servidor UOL, a qual somente poderia ter sido executada por mim, único detentor do login e da senha, o que comprova que o blog realmente foi invadido por hacker.

Na própria quarta-feira, o jornalista Antonio Caetano começou a redesenhar um novo blog, para que voltássemos à internet. Caetano é um grande cronista, foi editor do Caderno de Artes da Tribuna da Imprensa, amigo de todos os filhos de Helio Fernando e criador do design do blog original da Tribuna da Imprensa.

Depois, para sanar todos os problemas e recuperar os arquivos, pedimos apoio a Marcio Lordelo, um extraordinário analista de sistema, que colaborou intensamente para que colocássemos a casa em ordem.

Somente não tivemos condições de recuperar o arquivo de comentários. E até  segunda-feira funcionamos de forma ainda precária, sem condição de selecionar comentários para aproveitamento como artigos. E coisas estranhas ainda acontecem: por exemplo, comentários são postados sem sofrer moderação. E não temos noção se estamos recebendo realmente todos os comentários que nos são enviados.

Bem, de toda forma já  podemos dizer que está tudo quase normal. Então, vamos seguir em frente.

 

 

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

12 thoughts on “Graças à dedicação de Antonio Caetano e Márcio Lordelo, especialistas em informática, o blog da Tribuna está praticamente normal.

  1. Prezado Carlos Newton,
    Só falta restabelecer a opção de compartilhamento nas redes sociais,que existia no final de cada artigo.
    Parabéns pelo esforço.A página ficou muito mais bonita.

  2. Parabéns aos dois que deixaram o Blog muito mais bacana e bonito. Parabéns aos dois e a vc caro amigo Carlos Newton. Tribuna da Imprensa sempre a grande Tribuna da Imprensa. Parabéns. Sensacional o Blog. Mais fácil para por mensagens aqui neste Blog deste Jornal de primeira qualidade.

  3. Prezado Carlos Newton,
    Faço minhas as palavras do José Paulo de Resende.Agora só falta restabelecer a opção de compartilhamento nas redes sociais,que existia no final de cada artigo,no antigo site.Também o “CAPTCHA” não está funcionando a contento.

  4. O significado da palavra “Trabalho”.
    “A Comuna de Paris”: o primeiro grande Movimento realizado por trabalhadores.
    A palavra trabalho vem de “tripalium”, e remonta à sua origem latina. Tripalium (três paus) era um instrumento usado para subjugar animais e forçar/subjugar escravos. Basicamente quer dizer “castigo”.
    “Cansados de passar fome e frio depois de um dos invernos mais rigorosos daqueles anos e resistindo há meses ao cerco de soldados prussianos, os operários franceses resolveram dar um basta na situação. Na manhã de 18 de março de 1871, levantando-se contra o governo que tanto desprezava, o povo saiu às ruas e declarou que, a partir daquele momento, Paris era uma cidade livre, independente e dona do seu destino.
    Ao contrário do que aconteceu em outras revoluções ocorridas no século 19, os revoltosos não deram um tiro sequer”.
    Mas … a revolução durou apenas 72 dias, tempo suficiente, entretanto, para inspirar outros movimentos dos trabalhadores. O governo da ocasião agiu e matou mais de 30 mil pessoas nas ruas, e a repercussão foi imensa.
    Naquela época, os trabalhadores eram usados tão somente como “fatores para a produção”; trabalhavam com lâminas e outros instrumentos cortantes e muitos morriam ou ficavam mutilados. Não havia treinamento específico, não havia qualquer preocupação com a alimentação, não havia proteção alguma e a jornada diária mínima era de 16 horas (alguns eram obrigados a dormir no ambiente de trabalho).
    Foi neste contexto que Marx escreveu;
    “O que distingue uma época de outra não é o que se produz. É como se produz e quanto se obtém com o que é produzido”
    “Negar ao trabalhador uma participação digna, diante da sua produção, é tratá-lo como um escravo integrante de um sistema que o desconhece e exclui”
    “O direito ao sonho, por um amanhã melhor, é um direito do Homem. Os direitos trabalhistas não existem, mas um dia existirão e movimentarão a Terra, pois os trabalhadores iniciarão uma luta de classes que só findará com a vitória”
    Claramente inspirados em Marx, trabalhadores de Chicago foram para as ruas, naquele célebre Primeiro de Maio de 1934. Dez deles morreram assassinados gritando por liberdade, igualdade e justa participação nos resultados da produção que efetivamente realizavam. Praticamente em todo o mundo (menos nos Estados Unidos) o Primeiro de Maio ficou conhecido, aclamado e consagrado como o Dia do Trabalhador. A partir daquele dia … daquele tão glorioso dia … a criminosa jornada diária de trabalho de 16 horas foi abolida. E o trabalhador, embora ainda sendo considerado como uma “coisa dentro de um sistema”, ganhou importância. O feudalismo continua, a escravatura jamais terá fim integral, mas pelo menos vale recordar que um dia … um dia em Chicago e tantas outras cidades … houve resistência. Houve luta contra os algozes dos trabalhadores.
    (naquela mesma época, Abraham Lincoln realizava a maior Reforma Agrária em todos os tempos, e provocou uma revolução espetacular na Educação em seu país. Libertou os negros, deu-lhes dignidade e motivou-os para a Vida. Que estadista!!! O mundo de então tinha pensadores e realizadores).

  5. “Comentários são postados sem sofrer moderação”,escreveu Carlos Newton. Isto significa dizer que os distintos leitores do blog postam seus comentários e estes, sem prévia leitura do editor (ao menos, momentaneamente), aparecem publicados. Não é um perigo. Absolutamente. Os leitores do blog da Tribuna da Imprensa, jornal fundado desde 1949 (e todos correligionários de Hélio Fernandes e Família) são de elevado nível e não se prestariam à postagem de algo que não pudesse ser publicado.Que não fosse relevante. Que não pudesse ser lido. Que não fosse no interesse coletivo. No entanto, não custa ter cuidado, tão revoltante é a falta de pudor que os políticos brasileiros ostentam, o que dá margem ao povo-leitor de enviar comentários mais radicais, raivosos, irreverentes e picantes. Daí a necessidade da moderação, que o nosso combatente Carlos Newton informa,por ora, não ser possível realizar.
    Então, aproveitando a momentânea impossibilidade da feitura dessa moderação e sabendo que este meu comentário vai ser publicado sem por ele (Carlos Newton) passar, encareço, por conta própria, aos distintos e preclaros leitores do blog que contribuam financeiramente para que o blog permaneça independente, sem estar atrelado à publicidade, privada ou governamental.Os que já contribuem, que continuem a contribuir e, dentro da medida do possível, com generosidade e bastante liberalidade. E os que nunca contribuiram – ou vez ou outra contribuem – que incluam no seu orçamento mensal (ou semanal) a destinação de uma quantia (seja ela qual for) para a manutenção deste tão importante blog, que é a continuidade do Jornal Tribuna da Imprensa-papel, que se comprava nas bancas, agora, atualíssimo, diariamente, na tela do computador de nossa casa e nossos bolsos ou de nossas bolsas, onde quer que cada um de nós esteja.
    Os gastos com o blog são altos. Nada é gracioso. Tudo é pago. Os articulistas são colabores espontâneos. São muitos os que trabalham na “redação do jornal”. Carlos Newton, por exemplo, nele se debruça 365 dias por ano e 24 horas por dia. Indaga-se: mas ele não dorme? Responde-se: sim, claro que dorme. Quando Carlos cochila e descansa um pouco é o Newton quem assume. E quando chega a vez do Newton repousar um pouquinho, aí o Carlos que retorna. E tudo isso sem parar. Tudo rotativo. Tudo atualizado. Tudo dia e noite na tela, em permanente movimentação. Pesquisei e constatei que o nosso blog da Tribuna é um dos 20 blogs mais lidos do Brasil, sendo que 19 deles recebem patrocínio, público e/ou particular.
    Portanto, prezados leitores, vamos todos colaborar, porque o somatório mensal das contribuições é muito baixo, conforme a isenta e honestíssima prestação de contas que o nosso dedicado editor expõe, ao final de cada mês, para o conhecimento do leitor. Para encerrar, reitero que estou aproveitando este momento em que os comentários não sofrem mediação para fazer este pedido.
    Agradecidamente,
    JORGE BÉJA

  6. Nem tudo são flores. Dois pesos,duas medidas. Situações iguais, tratamentos diferentes. Dias atrás, o blog publicou uma justa petição-artigo dirigida ao
    presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Nela, Carlos Newton se levantava em defesa de uma herdeira-interdita, cujo juiz do inventário se negava à interdita entregar o quinhão a que tinha direito. O juiz da interdição também se dizia incompetente para decidir sobre a entrega do dinheiro. Senti que todos estavam em desespero.
    Li o artigo-petição-desabafo e me comovi.
    Também me levantei. Escrevi. Orientei. Expliquei. Disse como fazer. E tudo foi publicado no blog. Soube, depois, que o advogado de SP pediu para me agradecer muito.
    Agora o outro lado.
    Domingo, pela manhã, dei entrada junto ao Tribunal Constitucional da Bolívia, com sede em Sucre, com uma petição de Habeas Corpus em favor de 12 torcedores brasileiros que se encontram, há mais de 2 meses, absurdamente presos e apodrecendo no Centro Penitenciário de Oruro.
    Na mesma manhã de domingo passado mandei cópia da petição do Habeas Corpus para o blog, na esperança de que fosse publicada. Hoje, final de dia e início de noite de terça-feira, mais de 56 horas depois, a petição não foi publicada. Toda ela é baseada no Direito Internacional, cujos tratados o Estado da Bolívia subscreveu e agora não cumpre. E nessas 56 horas, reiterei a publicação. Em vão.
    QUADO NÃO SENTIMOS O DRAMA E A DOR DO NOSSO PRÓXIMO É PORQUE VIRAMOS AS COSTAS PARA DEUS.
    A CIDADANIA E A SOLIDARIEDADE HUMANAS AGRADECEM.
    JORGE BÉJA

  7. Parabéns aos dois “feras” e à enorme paciência de Carlos Newton.
    Por oportuno: viram o discurso do Garotinho hoje na tribuna da Câmara? Antológico. Detonou Globo e os “frouxos” do PMDB-RJ.

  8. No site alexa.com que faz uma excelente auditoria sobre todos os acessos a internet a http://www.tribunadainternet.com.br se classifica em 8284 lugar para todos os sites acessados no Brasil entrado o google, facebook, uol, globo etc…
    “A rough estimate of http://www.tribunadainternet.com.br‘s popularity in a specific country.

    The rank by country is calculated using a combination of average daily visitors to http://www.tribunadainternet.com.br and pageviews on http://www.tribunadainternet.com.br from users from that country over the past month. The site with the highest combination of visitors and pageviews is ranked #1 in that country. ”

    http://www.alexa.com/siteinfo/www.tribunadainternet.com.br

  9. Receba meus cumprimentos, CN e também todos que vêm contribuindo para que este espaço possa seguir sua luta histórica em defesa de uma nação efetivamente soberana, próspera e com justiça social. Saudações brizolistas

Deixe um comentário para JORGE BÉJA Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *