Grupo dos 35 enfrenta a liderança, e o PMDB dá à presidente Dilma 79 opções para escolher novo ministro.

Carlos Newton

A bancada do PMDB na Câmara vive uma fase de grande ebulição, dividida em duas facções: o chamado Grupo dos 35, que desde o início da crise no Ministério do Turismo vem pedindo a demissão de Pedro Novais, e os restantes 44, cuja maioria segue cegamente a orientação do líder Henrique Eduardo Alves e do vice-presidente Michel Temer.

O grupo dos 35 reivindicou a indicação para dois de seus integrantes. A liderança da bancada ficou acuada e tomou uma decisão salomônica ao inverso, digamos assim. E agora presidenta Dilma Rousseff deverá escolher entre os 79 deputados do PMDB quem será o substituto de Pedro Novais no Ministério do Turismo. A decisão foi confirmada pelo líder do partido na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN). Segundo ele, a expectativa é que o nome do substituto seja anunciado ainda esta quinta-feira.

“Qualquer nome que ela escolher terá a nossa aprovação. O nome que ela escolher será merecedor do apoio da bancada do PMDB, estamos indicando 79 nomes. O compromisso claro da presidenta é a escolha de um deputado da bancada”, disse o líder, achando que o Grupo dos 35 aceitará qualquer um. Não é bem assim.

Alves disse apenas que conversou com alguns deputados federais e que foi tomada a decisão. A lista com todos os nomes dos deputados que integram a bancada na Câmara será apresentada, inicialmente, ao vice-presidente Michel Temer, que levará a relação para Dilma. E fica a grande dúvida: a presidente escolherá algum deputado ligado a Alves e a Temer, ou preferirá o Grupo dos 35, que luta contra a corrupção no partido e no governo?

É claro que o Grupo dos 35 vai perder. Podem apostar.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *