Grupos pró-Haddad proliferam, e PT desconfia de armadilha bolsonarista

Resultado de imagem para whatsapp chargesAnna Virginia Balloussier

Multiplicam-se o número de pessoas que vêm relatando terem sido adicionadas sem consentimento, a partir de quinta-feira (19), em grupos favoráveis a Fernando Haddad (PT). O boom de inclusões compulsórias coincide com o dia em que a Folha publicou reportagem sobre empresas alinhadas a Jair Bolsonaro (PSL) que pagaram para enviar milhões de mensagens pelo WhatsApp contra o PT. 

A prática viola a lei duplamente, primeiro por não ser doação declarada, segundo por ter vindo de empresas, dois atropelos da legislação eleitoral.

DEMOCRATAS – Os nomes dos grupos contêm a frase “Defesa Democracia”. “Somos defensores da democracia e de Haddad presidente. Você foi inserido aqui porque seu nome consta como filiado ao PT no TSE. Se você não é filiado, simpatizante ou mesmo defensor da democracia, desculpe-nos”, diz mensagem de boas vindas aos novos integrantes.

O mesmo texto incentiva os participantes a buscar mais informações no site oficial da coligação da campanha petista, “O Brasil Feliz De Novo”. Mais especificamente, na seção “Fake News”. Ao menos quatro pessoas incorporadas aos grupos disseram não ser filiadas ao partido.

Fake news, para eleitores inseridos nas comunidades do WhatsApp à revelia deles, é que a iniciativa tenha partido da equipe de Haddad —que já disparou mensagens para desmentir que está por trás dos grupos, que poderiam ser um estratégia criada por simpatizantes de Bolsonaro para dizer que os dois lados estão cometendo irregularidades no WhatsApp.

ARAPUCA? – Segundo um dirigente da sigla, a campanha do PT tem monitorado relatos sobre a criação desses grupos e avalia se eles podem ser uma arapuca para atrair simpatizantes da legenda. O intuito seria dar a impressão que estariam todos no mesmo barco, ou seja, os dois lados se valeriam da mesma estratégia de impulsionamento — serviço oferecido por plataformas digitais no qual se paga para aumentar a visibilidade de uma mensagem e escolher um público alvo para que ela atinja um determinado tipo de internauta.

“É evidente que é fake: a campanha do ‘bot-sonaro’ está tentando limpar a barra dele depois que surgiram as acusações de manipulação virtual e caixa 2: querem dizer que o PT também faz isso”, diz uma eleitora que foi incluída sem seu aval num dos grupos. 

Outra, que também não quis ser identificada por medo de represália, afirmou que “depois só rola conteúdo pró-Bolsonaro”. “Deu ruim o grupo pró-Haddad. O povo não aguenta mais essa corja nojenta”, escreveu um homem em uma das redes.

ADMINISTRADOR – Um dos grupos tem como administrador Johnny Cozer Goulart, que é filiado ao PT e sócio da Agência Prospect Comunicação e Marketing, que já prestou serviço para quadros do partido, como os vereadores Jair Tatto e Senival Moura.

Ele disse à Folha que não criou o grupo nem conhece quem o fez, mas foi colocado para administrá-lo —o aplicativo permite que o criador coloque outras pessoas para gerenciar a comunidade.

Goulart afirma que é, sim, simpatizante de Haddad, com quem trabalhou quando foi assessor de imprensa num órgão da Prefeitura de São Paulo, e acha que “a gente tem que desmascarar o Bolsonaro”.

DEMOCRATICAMENTE – “Estou falando por mim. Se tiver que estender a bandeira do PT, estendo, mas de forma democrática.” Ele admite que pode ter caído numa armadilha ao ser posto para administrar o grupo, cuja origem desconhece.

A reportagem tentou ligar para números cadastrados como criadores de dois desses grupos, sem sucesso.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A Folha insiste e sai com mais uma Piada do Ano. Agora o jornalão diz que a criação de grupos pró-Haddad também é obra de Bolsonaro. Essa do administrador petista contratado (por quem?) para apoiar Haddad é ótima. A manipulação está sendo eletrizante, porque esquenta a eleição no final, trazendo mais emoções. E a Piada do Ano nisso tudo é julgar que este “fake escândalo” vai tirar votos de Bolsonaro. Esta anedota realmente é impagável, em todos os sentidos. (C.N.)

12 thoughts on “Grupos pró-Haddad proliferam, e PT desconfia de armadilha bolsonarista

  1. Surpreende-me o TSE ter aceito investigar sem NENHUMA PROVA. Apenas com a “auto-delação” da jornalista. Desta forma se abriu um caminho obscuro nas eleições, pois basta alguém supor algo e aí vai o TSE atrás gerando, desta vez concretamente, uma fake-news oficial que será utilizada pelo outro candidato (criador da mesma). Estão acendendo o charuto da cobra…

  2. Um pool de empresas com tanto dinheiro e poder para manipular redes sociais para favorecer um candidato iria escolher logo um cara turbulento e fácil de odiar como o Bolsonaro? O sujeito que perderia para qualquer um segundo todas as infalíveis pesquisas de opinião e Segundo todos os cientistas políticos e grandes entendidos da imprensa? Não iriam procurar alguma figurinha simpática que soubesse fazer média com todo mundo? Não era isso que os donos do dinheiro e a mídia estavam fazendo até pouco meses, quando tentavam fabricar um Emanuel Macron brasileiro? Todo esse grande esquema não teria operado mais facilmente a favor de uma candidatura de um João Dória, ou, mais ainda, a favor do Luciano Huck, o “nome jovem com DNA da USP’, com o qual quase toda a imprensa estava encantado há o início do ano, recebendo comentário favoráveis até aqui na TI, e cuja grande rede de seguidores nas redes sociais, somada à da Angélica, deveria levá-lo ao primeiro lugar e a uma vitória consagradora? No entanto, o projeto do Macron tupiniquim fracassou, justamente porque o público nas redes sociais não foi o rebanho dócil que os sábios da mídia imaginavam.

  3. A maior “Fake News” de todos os tempos se chama PT !!!!
    Meu Deus, que gente suja, mentirosa, e desqualificada.
    Quem disse ha pouco tempo, ” em epoca de eleicoes, a gente faz o diabo”???
    Quem, quem? Claro, o lider que está preso, em Curitiba.

  4. “O Consulado Geral de Portugal em São Paulo informou na quinta-feira, 18/10, que suspendeu os novos pedidos de nacionalidade e vistos até o dia 2 de janeiro de 2019 por conta da alta demanda. ”
    A rataiada mais realista está afoita correndo para fora do barco. A partir de 2019 a cobra vai fumar e o mimimi vai acabar. processos nuncadantes imaginados serão instaurados. A FoicedeSP já percebeu isso e tenta desesperadamente minimizar o impacto no seu público “consumidor”, inventando lorotas para desviar o foco.

  5. Está mais do que claro:

    -A criação dos grupos de apoio ao Bolsonaro é do próprio Bolsonaro;
    -E a criação dos grupos de apoio ao Haddad é… é também do Bolsonaro!

    -Dia 28 terá eleitor do Bolsonaro fazendo campanha e boca de urna para o Haddad e votando nele só para sacanear o PT!
    -Portanto, o Bolsonaro precisa ser RESPONSABILIZADO pelo que é feito pelos seus eleitores baderneiros. Sorte do Haddad que só tem eleitor cavalheiro e seguidor das leis…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *