Guedes convence Bolsonaro a privatizar Petrobras, BB, Caixa e todas as estatais…

Plano de Guedes é acabar com todas as estatais

Fábio Zanini

Ex-capitão do Exército com posições estatizantes, Jair Bolsonaro conferiu a um ultraliberal a tarefa de criar seu programa econômico. Aos 68 anos, Paulo Guedes tem doutorado pela Universidade de Chicago, instituição que se tornou o símbolo do liberalismo, alma mater de 29 prêmios Nobel de Economia, entre eles Milton Friedman, ícone dessa escola de pensamento econômico.

Com uma próspera carreira na área bancária, ele encontrou no presidenciável um aliado improvável. Desde novembro, os dois têm tido conversas quinzenais de quatro a cinco horas sobre temas econômicos. Falam-se com frequência por WhatsApp.

O presidenciável, segundo Guedes, tem aceito sua receita  de privatização radical, corte de impostos e independência do Banco Central. Bolsonaro já avisou que, se eleito, ele será seu ministro da Fazenda.

Qual o eixo do programa econômico que o sr. está escrevendo para Bolsonaro?

A Constituição de 88 previu a descentralização de recursos. Ela foi imperfeita, porque nós perdemos tempo no combate à inflação. A morte do Tancredo [Neves, em 1985] foi uma infelicidade. O Tancredo era um veterano de 1964, quando ele viu a democracia se perder pelo problema inflacionário. Quando ele vê a inflação subindo, entra dizendo: é proibido gastar, vou controlar os gastos públicos. Quando nós fomos para congelamento de preços, Cruzado, esse tipo de coisa, nós nos perdemos, nós fomos na direção da Venezuela, para a hiperinflação.

Como fazer na prática?
No programa do Afif [para presidente, que ele coordenou, em 1989], eu propunha privatizar tudo. Para zerar a dívida mobiliária, a dívida pública federal interna.

Vender patrimônio para pagar dívida é boa política?
É só fazer a conta: dois anos atrás foram R$ 500 bilhões e ano passado, R$ 380 bilhões de juro da dívida. Bota isso 25 anos. Dava para ter acabado com a miséria?

Mas privatizar tudo? Privatizasse um pouco que fosse. Vá olhar hoje a despesa pública. Será que valia a pena? Ou pagar um superavit fiscalzinho, só para não deixar a dívida crescer muito? O país continua sendo um paraíso dos rentistas e inferno dos empreendedores. Os impostos subindo, os gastos públicos saindo de 18% do PIB quando os militares entraram para 45%, quando Lula e Dilma saíram, sendo 38% de impostos e 7% de deficit. É um governo totalmente disfuncional. O governo é muito grande, bebe muito combustível. Mas se você olhar para educação, saúde, ele é pequeno. Já que a democracia vai exigir a descentralização de recursos para Estados e municípios, o governo federal tem que economizar. Onde? Na dívida. Se privatizar tudo, você zera a dívida, tem muito recurso para saúde e educação. Ah, mas eu não quero privatizar tudo. Privatiza metade, então. Já baixa metade da dívida.

Tem clima para privatizar?
A pergunta é o contrário: tem clima para não privatizar? Onde começou o mensalão, Bradesco ou Correios? Onde se acusa o Eduardo Cunha? Caixa, loterias, fundos de pensão. Onde foi o petrolão? Petrobras. Você vê clima para continuar com as estatais?

Sempre há resistência.
Resistência de quem? O povo brasileiro é contra? Ou será que são vocês [imprensa]? Eu nunca escutei isso do povo. Eu escutei isso da Folha, de jornalistas tucanos, petistas…

As joias da coroa, Petrobras, Banco do Brasil, Caixa, tudo isso é privatizável?
Por que não pode vender o Correio? Por que não pode vender a Petrobras? E se o mundo for para um negócio de energia solar? E o shale gas [gás de xisto]? E se o petróleo, daqui a 30 anos, estiver valendo US$ 8 [o barril]? Você sentou em cima de um totem, ficou adorando o Deus do óleo. Por que uma empresa que assalta o povo brasileiro tem que continuar na mão do Estado?

O sr. fala de corrupção nas estatais, mas a Odebrecht, por exemplo, é privada.
Evidentemente, há piratas privados e criaturas do pântano político.

Então o sr. admite que corrupção não ocorre apenas no setor estatal?
Tira o oxigênio. Já viu alguém do Bradesco corromper alguém do Itaú? Alguém do “Jornal do Brasil” corromper alguém da Folha? O privado não corrompe o privado, quando corrompe é preso. Não digo privatizar a qualquer preço, estou falando de gestão de patrimônio público.

Bolsonaro tem histórico intervencionista, é ele o indicado para liderar essa agenda?
Tem algum problema a Dilma ter sido presidente porque foi guerrilheira? Teria algum problema um sujeito que foi capitão do Exército tentar ser presidente?

Ele se converteu ao liberalismo?
Tem que perguntar para ele. Ele me pediu um programa econômico. Esse grau de intervenção do Estado na economia dá um poder extraordinário. Por que as pessoas têm medo do Bolsonaro? Será que é porque a máquina de moer na mão dele deve doer?

O que é a máquina de moer?
O tamanho do Estado. O Leviatã.

Ele vai domar o Leviatã?
A pergunta é: vocês acham que está bom do jeito que está? Crescimento baixo, desemprego… Será que depois de 30 anos de social-democracia esse grau de intervenção do Estado na economia corrompeu, degenerou? Eu acho que sim. A Lava Jato é uma denúncia disso. É possível fazer uma aliança de centro-direita, onde em vez de aumentar imposto seja reduzido gasto público? Em vez de criar 150 estatais, como o PT, seja reduzir e privatizar de verdade? Em vez de combater a inflação só com juros na Lua, fazer a parte fiscal com juro baixo?

Previdência é a principal reforma hoje?
O governo fez o teto sem ter feito a casa. O teto cai. A reforma da Previdência é parte da reforma fiscal. A Previdência tem várias bombas. Uma é a demográfica, por isso tem que empurrar a idade para cima. Tem a da desigualdade, entre o sistema privado e o do funcionalismo. Tem uma terceira, que é a do financiamento. Você deixa 50 milhões sem carteira assinada para a outra metade poder ter emprego, porque cada emprego custa outro em encargos. O sistema liberal-democrata é o chileno. Não é repartição, é capitalização. Não é gestão pública, o governo garante o resultado, mas terceiriza a gestão, numa nova indústria. É capitalismo na veia. Em vez de o recurso ser dissipado, é acumulado.

Haveria uma transição?
Sim. Você tem que criar para a juventude, liberta pelo menos seu filho. O sujeito tem 18 anos, tem duas opções: carteirinha azul, com proteção da Justiça Trabalhista etc., entra na velha Previdência. Quer a porta da direita? Carteirinha verde-amarela. Não tem encargo trabalhista, zero. Se você quer a carteira verde-amarela, você aumenta a sua empregabilidade, porque você está recusando a Justiça Trabalhista. Tem outro problema, o sistema mistura assistência com Previdência. Às vezes o cara não contribuiu, precisa de uma renda mínima, não é Previdência.

Seria mantido o Bolsa Família?
Isso se chama voucher educação. Milton Friedman, 1960 em Chicago. E foi aplicado depois no Chile. O PT precisa pagar royalties.

O sr. ouviu críticas por sua aproximação com Bolsonaro?
É possível a ordem conversar com o progresso? O progresso não é Paulo Guedes, o progresso são as ideias liberais.

E a ordem é Bolsonaro?
A ordem é Bolsonaro. São os valores tradicionais e conservadores. Pode juntar trotskista com marxista, socialista, social-democrata e fazer governos de coalizão de esquerda? Pode. É possível uma aliança política entre o liberal econômico e conservador em costumes? É por aí que pode vir a governabilidade, uma aliança de centro-direita. É um novo eixo. É mais Brasil e menos Brasília. É não ter toma lá, dá cá, não ter 40 ministérios.

Dá para cair para quantos?
Eu sugeri 10. Bolsonaro gosta do número 15.

Como o sr. trataria a questão dos impostos?
Tem que simplificar e reduzir as alíquotas. Tem alíquota de 40%, mas o cara é isento. A de 37,5% e o isento. A Inconfidência Mineira ocorreu quando os impostos chegaram a 20%. Eu acho que nenhuma alíquota no Brasil podia ser mais de 20%. Em vez de ter o isento e o de 37%, vamos para o 20%? Paga todo mundo. Tem que reduzir drasticamente o número de impostos, são 54, quando você soma as contribuições. Tem que cair para 8, ou 10 no máximo. Agora, você não vai fazer isso num dia.

Quais?
Imposto de Renda, IVA, IPTU, poucas coisas. Mas temos que conversar ainda.

O estilo do Bolsonaro incomoda o sr.?
Ele tem os valores dele: Deus, pátria, família. “Ah, mas é a favor da tortura”. Ele é realmente, torturou alguém?

Ele elogiou torturador [Brilhante Ustra]. O Ustra disse que não torturou ninguém. Quem está falando a verdade, quem não está? E um dos direitos do parlamentar é o de opinião.

Ele não se excede?
Todos nós, né? Você nunca se excedeu? O negócio de não merece ser estuprada [refere-se à frase dita contra a deputada Maria do Rosário] eu vi, a mulher estava defendendo um estuprador. E inverteu, de repente ele era o estuprador. Visivelmente foi um cara enfurecido, falando algo onde perdeu temporariamente a razão. Conheci muito políticos de maneiras civilizadas e crápulas de comportamento. E estou vendo uma pessoa que todos dizem que é bruta, mas que tem demonstrado muita retidão comigo.

47 thoughts on “Guedes convence Bolsonaro a privatizar Petrobras, BB, Caixa e todas as estatais…

  1. Deus,Pátria e Família era o simbolo da era Mussolini,na Itália fascista.
    E acabou dependurado pelas pernas em um posto de gasolina.
    A entrevista é cheia de furos.
    Para início de conversa não foi a Petrobrás que saqueou o Brasil.
    Foram os partidos políticos(PP,PT e PMDB) que usaram a empresa para cobrar propina das empreiteiras.
    Só as grandes empreiteiras teriam capacidade para executar as grandes obras que o funcionamento da Petrobrás exigia.
    Foi estabelecido,então,um enorme conluio entre governo e partidos políticos para drenar recursos para o caixa 2 dos partidos e para o bolso dos operadores PRIVADOS do esquema e dos políticos.
    Existem muitos outros pontos obscuros na entrevista que precisam ser melhor elucidados ou como diz o CN:fazer uma tradução simultânea.
    O pensamento do entrevistado é muito simplório.
    Tentar transportar políticas liberais idealizadas por Friedman,em 1960 e aplicadas no Chile,nos anos 70,para o Brasil de hoje é muito amadorístico e fora de cogitações.São países muito distintos em épocas muito distintas.

  2. E lá vem a esquerda, que entre outras coisas criou mais de 150 estatais no governo do PT ( ou alguém vai refutar esta informação), saqueou todos os fundos de pensão( mais uma informação que não será refutada), fingir que gosta do Brasil.

    A esquerda não gosta do Brasil, nem dos brasileiros, ela só aprecia o comunismo.

  3. Sei não, esse cara fala umas coisas, hum…
    Ele citou o Bradesco, Itau, querendo passar a ideia que essas instituições são santas, eu hem.

    Por exemplo, o senhor Trabuco, que até há pouco tempo era o chefão do Bradesco, foi denunciado em possíveis trambiques, ou estou enganado…..

    Sinceramente, não tenho uma idéia real sobre este assunto.

    No Brasil, ainda acho que o problema maior é a corrupção endêmica que assola este país.
    Então……

  4. Tem que privatizar essa zona toda e decretar a corrupção como CRIME HEDIONDO!
    COM JAULA PERPÉTUA!
    Fim de papo!
    E vamos abraçar um novo e próspero Brasil!
    Simples assim.
    Atenciosamente.

  5. Série “Na Rota do Dinheiro Sujo” lembra que a corrupção não é apenas pública.

    O tema principal é a corrupção corporativa, mas às vezes a corrupção pública aparece como forma de encobrir a primeira. A corrupção pública não existiria sem a privada, pois sabemos de onde vem seu financiamento.

    Na série se descrevem casos de corrupção organizada, algo semelhante ao crime organizado mas mais sutil em seus procedimentos e, além disso, uma forma muito mais tolerada e bem vista pelo sistema.

    https://goo.gl/CHDMyF

      • Espectro, o Verme Rastejante está tentando explicar porque o Lula roubou e não merece ser preso. Afinal, foi uma cia privada que pagou os apartamentos , o sítio, o instituto e pôs o dinheiro nas contas do exterior. A única exceção foi a mala de dinheiro levada no avião presidencial, mas neste caso, foi carregada pela filial. Nem oficial ela era.

  6. Faltou dizer que a privatização será golden share….
    Por enquanto, meu voto é dele.
    Deus, patria e família , sim!!
    Acusá-lo de facista é acusa_lo daquilo que o acusador é…. Mais um mote comunista… não cola…

    .

  7. Bom dia leitores(as):

    O senhor Paulo Guedes ,esta agindo de má e canalhice ,pois não fala em AUDITAR e QUESTIONAR a LEGITIMIDADE da dívida pública que consome mais de 60 porcento do orçamento da união somente para pagar juros .
    por incrível que pareça ou por coincidência a grande maioria dos economistas de plantão que pregam a extinção pura e simples das empresas públicas ,estudaram nos Estados Unidos da América ,com o agravante de que o fizeram com dinheiro público ,através de bolsas de estudo .

  8. Tirando o mercado de alto risco das ações, o deixar dinheiro “rendendo” nos bancos hoje, sequer cobre as perdas da inflação, mesmo maquiada. Uma linha tênue separa, às vezes, o sublime do ridículo. Não precisamos de pessoas “multitiluladas”, para nos dizer que a água molha, mas é preciso ter todo cuidado em aceitar tudo que estas pessoas dizem. O fato é que nem se começou a campanha eleitoral e temas polêmicos, que irão causar desagregação eleitoral, colocados desta forma, nesta fase, irão ajudar mais a quem não quer que Bolsonaro se eleja. Considero salutar que um candidato manifeste suas verdadeiras intenções desde a campanha, apesar de sempre acontecer de se deixar temas impopulares para depois das eleições.

  9. Vendam o que resta do Brasil e nos faça de escravos do capital internacional, esta é mais uma múmia liberal que pretende vender empresas que são importantes para o país, espero que não consiga.

  10. A nosso ver, as ideias do ultra-Liberal Econ. PAULO GUEDES, não são a melhor opção para desenvolver o Brasil porque levam a extrema DESNACIONALIZAÇÃO e DES-INDUSTRIALIZAÇÃO de nossa Economia.

    Nós tivemos todo o Século XIX de Ultra-Liberalismo. Só com D. PEDRO II foram 50 anos. Com exceção da época de RUY BARBOSA no Ministério da Fazenda no início da República, e de emergências da 1ª Guerra Mundial, tivemos o mais desbragado Liberalismo Econômico de Estado Mínimo, Livre-Cambismo, Moeda super-valorizada, etc, e nunca saímos de uma grande Fazenda ou Roça de Café, Açúcar e criação de Gado. Analfabetismo TOTAL. Com exceção das Capitais e partes privilegiadas do Litoral, o grande Interior na mais negra Miséria.

    Foi com o grande Estadista Presidente GETÚLIO VARGAS ( 1930-1945 ) e (1951-1954) que via ESTADO se implantou o Modelo NACIONAL-DESENVOLVIMENTISTA- INDUSTRIAL ), que acelerou nosso Desenvolvimento e nos levou de +- 80ª Economia do Mundo para 8ª.

    Com exceção do grande Presidente VARGAS, tanto o Presidente JOÃO GOULART, como a própria Revolução Civil-Militar de 64, e em ponto menor o Governo LULA-JOSÉ ALENCAR- DILMA, que foram Nacional-Desenvolvimentistas- Industrializantes, por Administrarem mal, por excesso de Deficit Spending, de Protecionismo Interno, ( o Protecionismo tem que ser Externo com o máximo de concorrência Interna), e principalmente excesso de Endividamento PÚBLICO, tudo isso para “ganhar Eleições”, levaram a Falência o Nacional-Desenvolvimentismo-Industrializante.

    Urge, portanto evitar os erros na Administração da Política correta “Nacional-Desenvolvimentista-Industrializante” e não voltar ao Ultra-Liberalismo do passado, que nunca tirou Nação alguma do Sub-Desenvolvimento e DESCAPITALIZAÇÃO.

    Só com INDUSTRIALIZAÇÃO, com a maioria das grandes Empresas com Matriz no Brasil, as que desenvolvem Tecnologia Nacional e Capitalizam aqui dentro 100% de seus Lucros, nos CAPITALIZAREMOS e daremos um Bom Padrão de Vida para nosso POVO.

    Se o Sr. JAIR BOLSONARO partir mesmo para o caminho apontado pelo Ultra-Liberal Econ. PAULO GUEDES, irá para o caminho errado como a História claramente nos mostra, e terá como recompensa a ruína Política.

  11. Desde FHC que tentam destruir empresas importantes para o país, não criaram nada, Getúlio Vargas deixou um legado de patriotismo, mas estes imbecis, puxa saco de países desenvolvidos, querem vender o que resta de nacionalismo, pobre país com pátria no bolso de quem comanda-o.

  12. Sonhando com a eleição do Boçalnaro?
    Bolsonaro está no Japão, inclusive acompanhado do tal de Onix Lorenzoni, aqui do RS. Numa palestra “terminou seu discurso falando de segurança e defendeu armar as mulheres do país como forma de combater a violência doméstica. – “a mulher vai querer aquela política da Lei do Feminicídio? Tem que ter uma pistola em casa. Vagabundo quando quer fazer maldade para uma mulher já sabe que ele está errado, mas se a mulher tiver uma arma em casa, ele não vai fazer besteira”.
    SIMPLES ASSIM? ELE VAI CRIAR O BOLSA PISTOLA?

  13. Bolsonaro e seu guru na Economia erram clamorosamente se decretarem a extinção de certas estatais!

    Apenas com exemplo das grandes potências, elas não existiriam se não tivessem suas indústrias próprias.

    Os Estados Unidos, por exemplo, a quantidade de indústrias é incalculável, e em todos os segmentos possíveis;
    Rússia, forte e poderosa na indústria bélica;
    França, sólido país industrial;
    Inglaterra, da mesma forma;
    Alemanha, poderosa na metalurgia, em máquinas, indústria automobilística;
    Japão, eletrônica, automóveis …
    Coréia do Sul da mesma forma …

    Logo, se o Brasil perder as suas pequenas indústrias e privatizar uma estatal média porque o PT, PP e PMDB quase faliram com a Petrobrás, ficaremos sem absolutamente nada, mais ainda dependentes da tecnologia alheia!

    E trocaremos essa necessidade pelo quê?!

    Soja, laranja, carne, minério?!

    O modo como os diretores desas estatais são escolhidos é que deve mudar!!!

    O governo não poderia ter qualquer envolvimento nessas opções a cada governo que entra e sai com relação aos servidores, cujas diretorias seriam através de planos de carreira, e não indicados pelos políticos ladrões e corruptos, assim como os ministros do STF!

    Esse o nosso Calcanhar de Aquiles, o dedo sujo do parlamentar apontando quem serão os mandatários dessas empresas, o loteamento que o governo permite fazer com ministérios, autarquias, estatais nacionais.

    A questão é modificar o critério de se escolher os diretores, pois essas empresas lamentavelmente se tornaram fontes de rena ilícitas para os partidos políticos!

    • Caro Bendl, penso que o governo deveria apenas se preocupar, e manter públicas, escolas, hospitais, transporte, águas e energia, oferecendo
      assim infraestrutura de qualidade para a população e indústrias e comércio se desenvolverem. Mas aqui fazem o contrário.
      Abraços,

      • Minha querida Teresa Fabrício,

        O mal do Legislativo e Executivo PORQUE O POVO NÃO COBRA E TAMPOUCO FISCALIZA é esta liberdade de ação, que elege interesses e conveniências pessoas dos governantes e legisladores em primeiro lugar e, se der tempo, então os problemas da nação.
        Quanto ao povo, que se lixe!

        Escola, saúde e educação não possibilitam grandes faturamentos para ser roubados.

        Sérgio Cabral, que na sua ânsia de se tornar o maior ladrão do mundo particularmente, encontrou até nos remédios meios de se locupletar, mas é uma exceção.

        Logo, as estatais são a atração principal de um governo, que elegerá seus diretores extraídos dos partidos aliados para dirigi-las, e com ordens explícitas de desvios de verbas de formas as mais variadas e exóticas, desviadas depois para as burras das quadrilhas, claro.

        Por falta dessa cobrança, aconteceu o que escreveste, de a saúde, educação e segurança serem abandonadas, e os governantes mais o parlamento apenas se debruçarem em estudar as melhores formas de usarem as empresas para suas reeleições e enriquecimento partidário.

        Se a impunidade no Brasil não fosse tão absurdamente explícita e incentivada, protegida e e preservada pelo STF, surpreendentemente, a punição que viria com muito mais rapidez poderia enfraquecer este movimento prejudicial e danoso ao país e povo, porém como a alta corte está comprometida politicamente com esses dois poderes citados, continuaremos a assistir a dilapidação do patrimônio nacional, a deterioração da saúde, a educação abandonada e a segurança ceifando vidas aos milhares a cada ano!

        Tens razão, portanto.
        Mas … o sistema é poderoso, e não permite investimentos governamentais que não possam ser devidamente retiradas as comissões que cabe a cada instituição e parlamentar!!!

        Um abraço, minha cara amiga.
        Saúde e paz.

  14. Num país como o Brasil, onde a bandidagem sempre vai ocupar a máquina pública e com isso jamais haverá punição severa contra crimes praticados por essa gente, o óbvio é privatizar tudo. Mas, com isso também abaiar impostos e eliminar as regulações que inibem a produção, que é o que dá emprego ao povo.
    Se a Petrobrás fosse do povo de verdade não estaríamos com uma gasolina a 5 reais. Se os bancos estatais fossem do povo não cobrariam o mesmo dos bancos privados no cartão(mais de 400% ao ano).
    E por aí vai.
    “Minério não dá duas safras”, “O petróleo é nosso”, “O nióbio é nosso”, “O Grafeno faz milagres e é nosso” “Nossa base de foguetes é a melhor do mundo”, “O Brasil vai ser a bomba de álcool do mundo”, “Nós temos o computador Cobra que ninguém tem”……que país de bobos!!!!!
    Não é de nos espantar porque temos mais de 50 milhões de favelados.

  15. Com auxiliares como esse, Bolsonaro caminha para uma derrota garantida. Não vai precisar nem que a mídia se dê ao trabalho de massacrá-lo. A associação às privatizações foi suficiente para derrotar Serra e Alckmin em eleições passadas.
    E esse discurso de associar as estatais à corrupção é por demais simplista, porque mesmo que se privatize tudo sempre vão existir empresários privados que de uma forma ou outra vão se ligar ao estado ou ao governante de plantão e ajudar a promover a corrupção. Acaso a Odebrecht é estatal? Ou a OAS? Ou a Friboi? Ou a Cervejaria Itaipava? Ou a Delta do Cavendish? Ou a H. Stern, enrolada com o Cabral? Ou o
    extinto Império X do Eike?

  16. Privatização da Petrobras, 10 motivos para ser a favor, 10 motivos para ser contra. Será que o petróleo é nosso?

    A Petrobrás, criada em1953, é uma empresa de capital aberto, cujo maior acionista é o governo do Brasil. Possui 83 mil empregados, faturamento de mais de U$145 bilhões e uma queda de R$21 bilhões nos lucros em 2012.

    image

    10 motivos para ser contra a privatização da Petrobrás

    1- Inflação
    Como a Petrobras tem influência do governo, este pode usá-la para impedir subidas nos preços dos combustíveis. Assim o governo beneficia toda a população, pois o dono de automóvel economiza no preço que enche o tanque e o pobre economiza no preço dos produtos distribuídos através de veículos movidos a gasolina.

    2- O petróleo é nosso
    A Petrobras acaba investindo milhões em pesquisas, em publicidade, nos esportes, na cultura, etc. Se a Petrobras fosse privatizada, todo esse investimento acabaria sendo destinado apenas para atividades mais lucrativas. Logo, a privatização prejudicaria o Brasil. A empresa é nossa. O setor é importante e tem que estar nas mãos do brasileiros.

    3- Privilégio
    É um privilégio do brasileiro ter uma empresa grande, arrojada e competitiva com a Petrobras como uma estatal. Isso cala a boca daqueles que creem que é impossível haver uma empresa estatal entre as melhores do mundo.

    4- Lucrativa
    Desde sua criação a 60 anos atrás, a Petrobras viu a ascenção e queda de tantas outras estatais. Ela resistiu ao prejuízo e sucateamento das outras “BRAS”. Se ela se mantem forte e competitiva até hoje, gerando lucros que são revertidos em prol da população, por que deveria ser entregue ao capital internacional?

    5- Pioneira
    Nos anos 80, a Petrobras aceitou o desafio de explorar petróleo abaixo de 500 metros, feito não conseguido então por nenhuma outra companhia. Num gesto de ousadia, o Brasil desenvolveu com profissionais formados em universidades públicas a tecnologia que a permitiu explorar águas até mil metros.

    Hoje a Petrobras que possui a mais avançada tecnolohia em exploração e extração de petróleo. Nem mesmo a Exxon, Chevron, Shell e cia têm se equiparam com a nossa tecnologia. Privatizar a Petrobrás é oferecer ao mercado privado tecnologias e patrimônios conseguidos através de nossos impostos.

    6- Autonomia
    Privatizar a Petrobras seria ruim tanto para a empresa quanto para o Brasil. Se analisarmos a Lei 9.478/97, de FHC, veremos que ela fez que a empresa tivesse 36% de suas ações vendidas na Bolsa de Nova York. Como a lei americana é rigorosíssima, a Petrobras perdeu autonomia para optar pelos melhores investimentos, se planejar e orçar. Agora, a Petrobras tem que mensalmente ir ao EUA prestar contas aos investidores estrangeiros. Imagine se a privatização ocorresse?

    7- Emprego
    A Petrobras é empresa que mais compra e contrata serviços no Brasil. Se privatizada, a empresa empregaria muito menos e contrataria menos serviços, uma vez que empresas privatizadas apenas visam o lucro.

    8- Tecnologia
    Companias petrolíferas contratam empresas independentes para criar tecnologia. Logo, privatizar pouco ou nada iria mitigar os gargalos tecnologicos do setor petrolífero.

    9- Cabide de empregos?
    Só quem diz que a Petrobras é cabide de empregos é quem não conhece a empresa. Os profissionais da Petrobrás são altamente qualificados e recebem de acordo com o que produzem para a empresa e para o país.

    10- Pré-sal
    A Petrobras é uma empresa lucrativa e com consciência social. Agora, o petróleo do pré-sal irá custear avanços importantes na educação e nos demais serviços públicos. Não podemos deixar os políticos entregarem o dinheiro do pré-sal para o capital estrangeiro. Esse dinheiro tem que ficar aqui, para o nosso povo. Afinal, o petróleo é nosso.

  17. Toda indústria instalada em um país é desse país: empregos e impostos.
    Não interessa quem seja o dono.
    Nacionalismo de verdade é emprego para o povo, o resto é coisa de psicóticos que tem boa casa, bom emprego e acha que pimenta nos olhos dos outros é refresco (que se fodam os 50 milhões de favelados)

  18. O FUTURO TAZER DE BOZÓNÁGUA:

    No período da imbecilização e ignorância, o Presidente eleito Bozónágua promoveu uma limpeza étnica no Brasil, extinguindo os afrodescendentes sete arrobas, as mulheres desavergonhadas, etc, etc…
    O evento ficou conhecido por “Pinochetização”.

    Após a Pinochetização do Brasil (o sangue já lavado, nas praças), Bozónágua dividiu o Brasil em quatro e empossou seus 4 filhos como capitães-mor em cada uma dessas ‘capitanias’: Norte, Sul, Leste e Oeste.
    Sentindo-se traída, a filha de Bozónágua ficou a ver navios (dizem que o pai não sabe contar mais que 4 pontos cardeais para subdividir ainda mais o país) rebelou-se na famosa Rebelião Maria do Rosário, mas foi abatida, em primeira instância…

    Os brasileiros descontentes foram controlados, e ainda são ate hoje, por esquadrões que utilizam armas Tazer, para manutenção da escravidão e bom funcionamento das fabricas e dos campos de refugiados.

    O grande mérito econômico-social desde a ascensão de Bozónágua foi o Brasil ter entrado para o livro Guinness, com o recorde de maior comprador de tazers do planeta, superando o recorde da gestão anterior, compra de tornozeleiras…
    Viva la orden y el progresso….

  19. Estas estatais só servem para inchar a corrupção. Nelas são feitas as grandes jogadas lesa pátria. certíssimo. Ainda são administradas por pelegos adestrados por políticos influentes e ladrões.

  20. Aviso aos navegantes:
    O empresariado brasileiro ou aquele que compraria as nossas estatais não serve como exemplo de boa administração!!!

    Esta categoria adora o governo, pois as privatizações são obtidas a fundo perdido e com financiamento público, ainda por cima!!!!

    Depois, se quebrar, o prejuízo continua sendo do povo porque o financiamento foi do BNDES, logo, banco de fomento do … povo!!!

    Se der lucro, o empresário vende por bilhões a mais do que em tese comprou, pois não pagou ainda o financiamento, embolsa o dinheiro da venda e aguarda o banco buscar o ressarcimento em juízo!!!

    Se o empresariado brasileiro fosse mesmo modelo de conduta, de levar a sua empresa a sério NÃO HAVERIA A SONEGAÇÃO QUE SE REGISTRA, de bilhões de reais a cada ano!!!

    Afora esperar pelos parlamentares novas regras de se cobrar os atrasados, que compensam muito mais do que pagar os impostos em dia, indiretamente denominando aquele que é honesto e paga seus tributos em dia de … otário!!!

    Para essas pessoas que esperaremos uma administração das estatais privatizadas como exemplos e modelos de gestão??!!!!??

      • Caro Froes,

        O problema dos governos nas estatais pode ser resolvido com a mudança no modo de se escolher as diretorias de cada uma quando os governos mudam, algo insólito e prejudicial.

        Se os governos ficarem impedidos de mudar os diretores advindos de planos de carreira porque devidamente concursados, o governo poderá aplicar as suas ideias de importação e exportação, mas não terá o domínio dessa empresa para colocar nela quem quiser, justamente para roubá-la!

        Se privatizada, adeus, o dono poderá fazer o que quiser, desde vendê-la ou fechá-la, para que outro grupo assuma a sua posição, e com milhares de desempregados.

        E ainda ficará devendo o empréstimo que fez para comprá-la no leilão, transferindo o prejuízo ao consumidor!!!

        Enquanto estatal basta mudar os métodos de cargos diretivos;
        se particular, salve-se quem puder.

        Imagina o custo do litro de gasolina, se a Petrobrás fosse privatizada??!!

        Um forte abraço.
        Saúde e paz.

        • Caro Bendl o STF não respeite as suas decisões ou pior não tem a Constituição de 88 com principio da moralidade. Deixar estatal na mão de políticos é saque certo, mesmo que seja a curto prazo ou longo prazo. Esses vermes logo encontram um modo operandi para nos roubar. Estamos numa questão de medidas certa por meios errados ou medidas erradas por meio certos.

          • Alex RJ,

            O STF não determina quem será ou não diretor de estatais, mas o governo que assume o poder.

            O Legislativo sim, que deveria impedir através de lei, que o Planalto tenha esta liberdade de lotear os ministérios, diretorias de estatais, secretarias, conselheiros os mais variados e desconhecidos!

            Todos, indistintamente, com a função de arrecadar verbas para seus partidos políticos, logo, agindo corrupta e desonestamente!

            Ao STF deveria ser a função de impedir a impunidade, exatamente o que atualmente o tribunal tanto a enaltece quanto protege!

            Um abraço.
            Saúde e paz.

        • Quando disse que p STF não respeita as leis era somente como indicação, claro que a indicação é atribuição exclusiva do poder Executivo. O ponto que se um governo mudar o modo de indicação, e com essa rotatividade no Executivo, nada vai impedir que na próxima legislatura do Executivo mudassem as leis do anterior para indicação pra lá de suspeitas e voltar a pratica crimes de hoje.

  21. Que outra solução?
    Se não privatiza fica nas mãos dos de sempre, haja vista a corrupção e o preço dos combustíveis.. Se privatizar, dependendo do grupo pode ficar até pior,? ou melhor..?
    Será que a empresa ja não chegou no fu ndo do poço? Sou a favor de privatizar COM CRITÉRIOS.. Não o critério da Vale do Rio Doce ou a CSN…

  22. O preferido do TI Ciro Gomes, disse que iria estatizar todo setor de campos de exploração. Veja só que discurso de 1950 que não traz nem um benefício ao povo. Se o petróleo é nosso, gostaria de ter a minha parte, assim não reclamo da política estatizante do governo.

  23. Meu Deus… Privatizar não resolve nada. Fala tanto em corrupção e esquece que várias empresas privadas estão no meio desta corrupção toda. E outra, Petrobras é uma empresa importante para regular o mercado, é simples, é só abrir o mercado para empresas de fora explorar e refinar petróleo no Brasil, pois, vender o pré-sal, para estas empresas enviarem para fora num preço barato e trazer o produto pronto no preço mais caro, já esta ocorrendo a muito tempo. Segundo petroleiros a Petrobras vem diminuindo o refino de combustível para dar lugar as empresas de fora, antes o Brasil só importava 40% do diesel para consumo e agora com a diminuição o Brasil importa 80% dos diesel, e como é importado, entra o ajuste pelo dólar e preço do barril. Lembrando que privatizar não melhora nada, vamos olhar as empresas de telefonias? Vamos observar que elas apenas conseguiram crescer o número de usuários, mas os serviços são de péssima qualidade, a internet é uma lástima, ligações são caras e tudo mais. E isso melhorou? Não, apenas criaram meios de todo mundo ter linha telefônica e tudo mais, porém são serviços porcos e ruins. As pistas privatizadas, nem todas possuem serviços de qualidades e estão ai, faturando uma fortuna por isso. Já li uma matéria sobre isso, se privatizar o combustível será ainda mais caro… Mas, estou torcendo para isso acontecer, e ai o preço da gasolina chegar a 10 reais, diesel chegar a 10 reais, pois, empresa privada quer faturar e faturar, vai ser interessante ler argumento do povo que é favor da privatização procurando desculpas por isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *