Hoje, futebol

Carlos Chagas

No d para resistir tentao de, por um dia, trocar a poltica pelo futebol. Iniciativa at profiltica, na medida em que determinadas observaes sobre o que vai acontecendo nos gramados da frica do Sul podero servir de lio para o que se passa no Congresso, nos partidos e na sucesso presidencial.

J reparou o leitor que pelo menos at agora esto se classificando os selecionados dos pases da Amrica Latina? Mxico, Uruguai, Argentina, Paraguai, Brasil e Chile vo vencendo, ficando apenas Honduras no rol dos perdedores.

Por que? Pode ser que as prximas disputas venham a desmentir essa tentativa de interpretao, mas, por quanto, porque os selecionados referidos so puros. Puros? Sim, sendo todos os craques, sem exceo, cidados das prprias naes, mesmo em maioria atuando em clubes estrangeiros. Situao bem diferente de times como Frana, Inglaterra, Sua, Alemanha e outras, polvilhadas de jogadores naturalizados cidados dos pases onde jogam.

No se trata de uma questo de raa nem de cor, mas apenas de razes. O africano que disputa a copa com camisa diferente daquela de sua terra natal carece de fora interna capaz de faz-lo empenhar-se no limite de sua resistncia. Falta-lhe garra. Alis, esse raciocnio tambm deve valer para brasileiros bissextos que viraram portugueses, japoneses e alemes por questes comerciais. Jamais se livraro, os que abandonaram sua cidadania natural, da pecha de mercenrios. Pensaro primeiro na prpria carreira, at com razo.

Outra observao a registrar situa-se nessa espcie de imperialismo europeu que tem prevalecido nas copas do mundo. Basta ver, nas eliminatrias travadas nos diversos continentes, o nmero de vagas oferecidas. Para a Amrica do Sul, apenas quatro, mais uma da repescagem. Para a Europa, treze. Como esquecer que at uma ilha perdida entre a Dinamarca e a Sucia entrou na disputa? Sem falar que Gales e Esccia s no se classificaram, junto com a Inglaterra, por fraqueza de seus times, apesar de constiturem a mesma ptria. Est na hora de as Amricas reivindicarem mais espao, assim como a frica e at a sia. Ou, pelo menos, exigirem a reduo dos espaos europeus. Afinal, o fato de terem inventado o futebol no os credencia ao exerccio de nenhuma ditadura esportiva.

Quando presidente da Fifa, bem que Joo Havelange promoveu sensveis mudanas, a comear pela incluso da frica na competio, mas no conseguiu vencer a organizao do imperialismo europeu. Pode ser que o prximo presidente, em 2014, venha de algum pas afastado do Velho Mundo.

Tem mais, como adendo. H pases europeus, at mais de um, nos oito grupos que disputam a copa. Faltam latino-americanos em trs.

Antes da partida final, no vamos cometer a ingenuidade de supor os europeus fora da conquista da taa. Falta muito jogo. Mas, ao menos at agora, qual o continente que mais se destaca? Por coincidncia o mais prejudicado, apesar de estar apresentando o melhor futebol.

Bem que alguns partidos polticos de nossa atualidade poderiam organizar-se para superar a prevalncia do PMDB, por disporem de doutrina, ideologia e objetivos muito superiores atual federao de interesses pessoais em que se transformou o maior partido nacional. Possvel sempre ser.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.