Ibope revela desabamento do PT tanto no Rio quanto em São Paulo

Resultado de imagem para DECADENCIA DO PT CHARGES

Charge do Millôr, reproduzida do Arquivo Google

Pedro do Coutto

A primeira pesquisa do Ibope. Feita por encomenda da Rede Globo para prefeitos do Rio e da cidade São Paulo – objeto de reportagem de Ruben Berta e Juliana Castro, O Globo, edição de quarta-feira – destaca as lideranças de Marcelo Crivellae Celso Russomano, respectivamente, mas sobretudo o desabamento do PT nas duas maiores cidades do país. No Rio, Jandira Feghali (PCdoB–PT) aparece com 6 pontos. Na capital paulista, o prefeito Fernando Haddad, que tenta a reeleição, registra somente 9 por cento das intenções de voto. Muito pouco.

CRIVELLA E RUSSOMANNO – A comparação é inevitável. No Rio de Janeiro, Marcelo Crivella emerge com 27 por cento, o que, a meu ver, assegura sua presença no segundo turno. Em São Paulo, Russomanno alcança 33 por cento das intenções de voto. Ambos, portanto, muito distantes dos candidatos do Partido dos Trabalhadores. O PT, como os números provam , deixou de ser uma legenda que acrescenta prestígio. Passou a representar o efeito contrário. Os eleitores e eleitoras iniciam um processo de forte rejeição à legenda.

Principalmente no caso paulista, uma vez que Fernando Haddad tem a seu favor diretamente o peso da máquina administrativa.

No Rio, o prefeito Eduardo Paes, como o Ibope acentua, não está conseguindo influir na decolagem de seu candidato, Pedro Paulo. Aparece em segundo Marcelo Freixo, candidato do PSOL, um ponto à frente de Flávio Bolsonaro, que parece encontrar-se no seu teto. Freixo possui mais espaços a percorrer.

Se eu tivesse que apontar um desfecho, hoje, colocaria Crivella e Freixo num provável segundo turno. O senador vem de várias disputas majoritárias, o que torna seu nome mais conhecido. Se não apenas isso o favorecer na largada, tem que se levar em conta, com bom peso, o apoio que direta ou indiretamente recebe da Record, segunda rede de televisão do país, e da Igreja Universal.

INDEFINIÇÃO – Mas da mesma forma que futebol se ganha no campo, eleição se vence ao longo da campanha. Depende assim dos temas adotados pelos candidatos e candidatas e da forma com que vão abordá-los nos 35 dias que precedem ao comparecimento ás urnas.

Ninguém vence de véspera, mas a pesquisa que o Ibope realizou para a Rede Globo e o jornal O Estado de S. Paulo mostra Russomanno com 33% e Marta Suplicy com 17 pontos. O tucano João Dória aparece empatado com Luiz Erundina, do PSOL, com 9 pontos cada.

TUCANOS DIVIDIDOS – Dória tem apoio do governador paulista e sua vitória será imprescindível para possibilitar a candidatura de Geraldo Alckmin à Presidência em 2018. Por isso, Os outros dois pré-candidatos, Aécio Neves e José Serra, não fazem a menor força para eleger Dória.

Serra, Aécio e Alckmin são correligionários até certo ponto. Prudentemente, o presidente Michel Temer não deve participar das campanhas dos candidatos do PMDB. Uma derrota provável no Rio. Com Pedro Paulo, e uma possível perda com Marta Suplicy, em São Paulo.

3 thoughts on “Ibope revela desabamento do PT tanto no Rio quanto em São Paulo

  1. Por arrogância e ausência de autocrítica, mas principalmente por falta de visão de lula, o pete vai pro lixo da história política do Brasil. Pena, pois poderia significar uma mudança para melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *