Imbanalizável violência!

Humberto Guedes

Passava pela Cinelândia, área do confronto de ontem, 1º de outubro, por volta das 16h15.

Tudo estava tranquilo, até a primeira bomba daquelas de efeito (i)moral, desmoralizante do Estado, seguida doutra, e de tantas mais,  gás lacrimogêneo etc., muito etc. , e rematados com os porretes da truculência de uma polícia estúpida, mais, imbecilizada por um (des)comando fascista, despótico, a serviço tão-só do inconfessável conluio para a lógica da espoliação (v. o ensaio “Considerações críticas sobre a crise da Justiça: assunto de cidadania, assunto de todos”, in Revista da EMARF, v. 18, especialmente, p. 181).

Sim, porque, hoje, era da espoliação dos professores, logo da sociedade como um todo, como dela assim também quando se tratava das tarifas da mobilidade urbana, ou da reforma política, seja dizer de qualquer dos aspectos da miríade de desacertos que nos cercam.

Resta, na voz rouca dos corações estreitados por tanta e injustificável brutalidade, perguntar: onde o Ministério Público? onde a indignação do Poder Judiciário?

Esta gente “governista”, trai despudoradamente os interesses públicos, subverte os fins próprios a si confiados realizar, acha-se com direito de mandar ao arrepio do bem geral, só por ter sido eleita – se realmente o foi!

A dúvida é legítima, pois, a urna é eletrônica, efetiva caixa preta, instrumento de estratégia malandríssima capaz de malversar, sem deixar vestígios aos olhos do apartado amontoado de gente apelidada de cidadãos, apartada do direito fundamental da soberania, usurpado pela apropriação da apuração de seus votos, apuração antes difundida por toda a população.

Esta gente, enfim, logra mais que a ditadura mal apelidada de militar e que, hoje, as comissões de verdades dão holofotes a ressentidos descomprometidos com a realidade atualíssima, capazes de posar para foto abraçadinhos com os comandantes dos crimes contemporâneos contra a democracia no sentido próprio e inescamoteável deste termo.

Triste, muito triste fim, tão mais trágico que o de Policarpo.

Saudações libertárias enlutadas.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

6 thoughts on “Imbanalizável violência!

  1. certo sr.HUMBERTO a verdade é que os alunos das escolas municipais estão sem aulas ha mais de dois meses.nem o prefeito. muito menos o desgovernador nem tão pouco a presidenta tem capacidade de resolver este gigantesco problema, então como é que ficamos. será que nesse pais não existe nenhum orgão nenhuma pessoa com autoridade e vergonha na cara para resolver de uma vez por todas pelo menos esse urgente problema? levantem das cadeiras, resolvam urgente esta tragedia vergonhosa! tenham pena dos pais dessas crianças que não podem pagar pagar escola pois ja pagam muito imposto, vergonha na cara srs.politicos!

  2. Belo artigo.
    De um governo facista não se poderia esperar outra coisa.
    O que a polícia faz é um escarnio, um desrespeito ao cidadão. Mas, enfim, é para
    isto que êles são adestrados. Já foi dito que a farda molda o corpo e, atrofia o
    cerebro.
    Aqui nas gerais em priscas eras, acontecia uma greve de ferroviarios em São João
    Del’Rei. O governador na época (não me lembro o nome) reuniu-se com seus secretrarios para discutir o problema. Houve varias recomendações de seus auxiliares. Uma delas partiu do comandante da polícia, que sugeriu enviar um trem cheio de soldados.
    Então o governador disse:
    – Que tal mandar o trem pagador!
    Moral da história, quando a polícia for solução para problema social estaremos no final dos tempos.
    E o pior é que o estado tem o monopólio legal da violência.

  3. eu trabalho na rio branco quem começou o tumulto nao foram os professores nem os policiais foram pessoas q nao tem o q fazer e qrem arrumar tumulto o povo é hipocrita nao adianta mudar o governo e sim a cultura desse pais pode mudar a pessoa mas a cultura sera a mesma no comando todo mundo so pensa em si mesma eu qro carro eu qro luxo eu qro dinheiro eu eu eu ninguem se importa com os outros todo mundo q se da bem to cansado dessa porra ja q muda o brasil vamos começar pela gente mesmo parar de aponta o dedo e vamos nos olhar critica é mais facil né é por isso q o brasil ta assim uma zona todo mundo qrendo passar por cima do outro a excessoes claro como tudo na vida mas 90% so q se da bem indenpendente de classe social ou religiao tudo a mesma merda parece q ser digno ter carater nao esta mais na nossa cultura so tem valor qm tem dinheiro e poder mas o pessoal esqcer q o q levamos dessa vida é so conhecimento enfim eu to nem ae pra essa porra q fazer tumulto vai la mas duvido q ano q vem o governo nao vai ser o mesmo tudo reeleito q mudar alguma coisa usem o voto e parem de bota a culpa nos outros e vamos resolver nos mesmos

  4. Tristeza , vergonha ver esses governantes ridiculos, verdadeiros monstros, vivem de um egoísmo sem fim, violencia contra professores]as[ uma presidente que falta com a verdade, vai a onu e responde a jornalistas com a maior cara de pau, manifestantes no brasil são respeitados, ouvimos a voz da rua, pombas quer me tirar como um babaca , me poupe dona dilma russef, o governo da senhora é recheado de corrupção e desmandos, a senhra dona dilma vive blindando o que a de mais podre na politica brasileira, me da nauseas ver a senhora sao lado do cabral e do prefeito me recuso a falar o nome desse moço, cinico , irritante bem como o comparsa dele esse desgovernador, presidente dee um país que ocupa a penultima posição da educação no mundo, o ibope pode lhe dar a porcentagem que a senhora pedir, mas o resultado das urnas sera outro, mas do tre quem sabe o ibope vai acertar , se não estou enganado um jovem provou como é facil modificar o resultado da eleição . É presidente a senhora esta com a faca e o queijo nas mãos hoje, mas o amanhã a realidade pode ser outra . Estou cansado de ver tanta irresponsabilidade , tanta corrupção, da nojo sabe moça, senhora tem tuda nas mãos, midia, “justiça, faz aquilo que quer, cuidado dona nem tuido são flores o povo ta cansado de levar porrada de seus comparsas , quem apanha tambem aprende a bater.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *