Imposto Justo já tramita na Câmara como projeto 6094/13

Darcy Leite

A proposta de correção gradativa da tabela do Imposto de Renda – iniciativa do Sindifisco Nacional que compõe a campanha Imposto Justo – já é projeto de lei. Sob o nº 6094/13, a proposição de apoio popular tornou-se também suprapartidária. Ela foi apresentada na Câmara dos Deputados pelos parlamentares Vicente Cândido (PT/SP), João Campos (PSDB/GO), Paulo Rubem Santiago (PDT/PE) e Ricardo Berzoini (PT/SP).

O PL, protocolado na Câmara no último dia 14, “altera as leis 11.482/07 e 9.250/95 para reajustar os valores das tabelas progressivas mensais do Imposto de Renda de Pessoas Físicas, das deduções por dependente, das despesas com educação e dá outras providências”.

O Sindifisco Nacional, ao propor a correção anual da tabela do Imposto de Renda, procura promover maior justiça tributária no Brasil. Independentemente da tramitação do Projeto de Lei no Legislativo, a campanha Imposto Justo continuará com a coleta de assinaturas de modo que o PL possa tramitar no Congresso Nacional com o apoio popular. A campanha Imposto Justo foi lançada em maio e, depois de três meses no ar, já tem a adesão de quase 12 mil pessoas.

Como aderir – Para contribuir com a campanha e ajudar o país a modificar a realidade tributária, acesse http://www.impostojusto.org.br ou participe através do Facebook. No site, basta preencher os dados necessários (nome, endereço e título de eleitor). A partir do endereço eletrônico, também é possível fazer a impressão do formulário de assinatura e repassar para amigos e familiares para que todos possam se mobilizar em prol dessa ideia.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

4 thoughts on “Imposto Justo já tramita na Câmara como projeto 6094/13

  1. Este é um Projeto de Lei que tem de tramitar com urgência no Congresso. A sociedade está sendo penalizada pela defasagem de 67% na correção da tabela do Imposto de Renda. Aforando outras correções apontadas no levantamento do Sindifico como a tributação do IPVA sobre embarcações e aeronaves. É mister que haja maior justiça fiscal com a maior distribuição da carga tributária.

  2. A ideia pode ser boa, porém é lamentável a forma do Projeto de Lei: elaborada com citações de leis e alterações de artigos fica de difícil entendimento para um leigo! Além disso, o site citado não permite salvar o arquivo, para se poder ler com calma, checando as leis citadas e fazendo anotações. Não é, de fato, uma iniciativa popular!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *