Inferno em Cuba

Mauro Santayana (HD)

Há, na ilha de Cuba, um campo de concentração que lembra os montados pelos nazistas na Europa de Hitler. Mais de uma centena de prisioneiros sem julgamento – já que não há nas leis nada que dê suporte legal apara tal ato – se encontram confinados desde_2002, em instalações precárias e provisórias,  submetidos desde então a maus tratos e tortura, física e psicológica. Quase todos eles se encontram há meses  em greve de fome. Depois da morte de nove deles, passaram a alimentá-los à força, prática condenada pela Comissão de Direitos Humanos da ONU.
É bom explicar que não é um presídio do governo de Cuba, mas, sim, estadunidense. Trata-se de parte da base naval de Guantánamo, ali instalada pelo governo dos Estados Unidos, depois da guerra vitoriosa contra a Espanha, em 1901. A partir de então, Cuba deixou de ser colônia de Madri para tornar-se  dependência política de Washington.
A instalação formal da base e a assinatura de um tratado para a sua manutenção ocorreram em consequência da Emenda Platt, em 1903, pela qual Cuba perdia toda a sua soberania – imposta pela força. Ainda que Roosevelt, em 1934, tenha formalmente abolido a Emenda, o Tratado de cessão da base foi mantido. Pelo documento, a ocupação militar de Guantánamo durará enquanto isso for do interesse de Washington.
TRATADO
Logo depois da Revolução Cubana, quando se iniciaram os desentendimentos com as empresas de petróleo americanas, mas ainda em 1959, Havana denunciou formalmente o Tratado: os Estados Unidos deviam retirar-se da base. No entanto eles, além de não tomar conhecimento da decisão de Fidel, intensificaram sua ação diplomática contra Cuba,  e a clandestina, a cargo da CIA e contra-revolucionários cubanos – que levou à frustrada tentativa de invasão da Baía dos Porcos.
“Mais de 160 homens, que nunca foram acusados de nenhum crime, e menos ainda condenados por crimes de guerra, permanecem em Guantánamo, sem um fim à vista” – argumenta o Coronel Morris Davis, que foi o chefe dos promotores das comissões militares que julgaram (ilegalmente) os prisioneiros de Guantánamo, entre 2005 e 2007, durante o governo de Bush II.
Davis lidera um movimento nos Estados Unidos que recolheu 190 mil assinaturas de seus concidadãos, em uma petição para fechar a base e libertar os prisioneiros, e a encaminhou ontem ao Congresso. Há mais de 3 anos que 86 prisioneiros de Guantánamo receberam – por falta absoluta de evidências de sua participação em atos de terrorismo – autorização para regressar a seus países. Têm medo de solta-los: onde quer que estejam, os prisioneiros de Guantánamo, contarão ao mundo sua história e, tendo sido tão vilipendiados, estarão disponíveis contra os EUA.
Sequestrados, enjaulados, torturados, humilhados, estão moralmente autorizados a dar o troco.
This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

24 thoughts on “Inferno em Cuba

  1. Santayana definitivamente já está julgado pela história. É um pregador e, como qualquer outro se entrega a discursos sentimentais para capturar incautos.
    Essa de Guantâmano é velha e quem não é contra coisas deste tipo?
    O ridículo é contrapor uma prisão de 150 prisioneiros para encobrir um país presídio com mais 5 milhões de infelizes sob a carceragem violenta dos castros.

  2. Mauro Julio,saudações.
    O grito do Santayana nada tem de discurso sentimental!!! O comportamento/tratamento norte-americano em Guantánamo assemelha-se em muito ao dos campos de concentração nazistas – como você gosta de dizer: fato!!! As torturas mostradas no filme do Michael Moore sobre aquela prisão envergonham a Humanidade (cito assim, porém jamais saberei ao certo o que vem a ser “Humanidade”). Já escrevi e descrevi aquilo, aqui mesmo, algumas vezes.
    Sobre Cuba. Fidel Castro tinha milhões de razões para lutar pelo seu povo, quando fez a Revolução. Hoje, entretanto, a realidade é outra. A ditadura cubana já deveria ter acabado há muito tempo, cedendo espaço para o desenvolvimento de tantos jovens, ávidos por participar (bem ou mal) da sociedade que temos. Se eu fosse o Raul, marcaria uma data e realizaria eleições diretas para presidente e congressistas, já!!! Procuraria empresas para investir naquela maravilhosa ilha!!! Ouviria (e respeitaria) os estudantes!!! Mas … será que isto, por si só, resolveria? Obama disse que iria a Cuba; não foi. Obama disse que fecharia Guantánamo; não fechou. Nas redes de tv dos Estados Unidos avisaram; “Se o senhor for a Cuba,não ganhará a eleição”.
    O “fato” é que os “fatos” deveriam impor uma solução que contemplasse a todos. Ninguém recua. E quem sai perdendo são os jovens cubanos … que não têm direito a nada. Estou sabendo que as moças nunca usaram esmaltes nas unhas, muitas vezes falta sabonete e pasta de dentes, etc. Quando alguém traz, clandestinamente, é por um preço absurdo. É muito triste, isso … Nem acesso pleno (ou nenhum) à internet existe em Cuba … Minha ida a Havana está marcada. Quero ver tudo de perto. Bem, Mauro Julio, todas as ditaduras são umas porcarias. E elas tem muitas faces, muitas mais do que possamos imaginar. Esta, de Cuba, é super hiper ultra lamentável. Em todos os aspectos. Sua origem foi extraordinária!!! Mas, hoje … só impõe sacrifícios imensos ao povo cubano. Abraço!!!

  3. Caro Almério Nunes,
    O valor de um homem se dá pelo reconhecimento e alterações de seus pensamentos, idéias e conceitos, a partir do instante que aceita que também precisa mudar, reformular, analisar de forma mais ampla o que antes entendia como adequado e sem qualquer chance de modificar a sua interpretação.
    Vejo, feliz, que tu antes um célebre defensor do sistema cubano, passa a entendê-lo mediante as consequências da ditadura naquela formosa ilha do Caribe.
    Assim como tu, reconheço que a Revolução impetrada pelos irmãos Castro em 1959 contra o governo corrupto de Fulgêncio Batista e que havia transformado Cuba no “Cabaré da América” foi necessária e providencial, um movimento popular que enalteceu a figura de Fidel e de seu braço direito, Chê Guevara.
    No entanto, o poder subiu à cabeça do revolucionário Fidel, e sentindo o gosto da chefia, de decidir o destino do povo cubano, achou por bem eternizar-se na “presidência” de Cuba, condenado aquela população à miséria, à estagnação econômica, além de ter usado meios de se impor como ditador que levaram milhares de pessoas às prisões e à morte!
    Guantânamo mostra as reais intenções americanas com relação aos “direitos humanos”, desde que não sejam eles a padecer sob o jugo da violência e da negativa em estender valor ao cidadão detido e acusado sem qualquer atendimento jurídico, exatamente o que fazem com os detidos naquela cadeia fora do território americano por motivos óbvios.
    Se Obama quisesse registrar o seu segundo governo como o mais sensacional desde a era Lincoln, ele se dirigiria para Cuba e proporia o fechamento de Guantânamo e entregaria aquele território para Cuba, caso os Castro devolvessem a ilha à Democracia, e com a devida ajuda dos Estados unidos para se desenvolver!
    Um exemplo que, certamente, o mundo aplaudiria intensivamente, e com chances enormes de esta atitude influenciar os israelenses com referência à Palestina ter o seu Estado finalmente.
    Não acredito, no entanto, que este Planeta tenha ainda em atuação estadistas como no passado. Vemos muita propaganda e cultos às personalidades, mas quanto ao comportamento dessses governantes para com seus povos, a frustração e decepção são galopantes.
    Enfim, a era dos governos totalitários acabou. Não há mais espaço à tirania. Os governos mantidos à força e de um partido apenas, precisam afrouxar a tensão sobre os limites impostos sob pena de uma contrarrevolução ou, no caso cubano e norte-coreano, manter o povo confinado em seu próprio país, ocasionando com a inexistente relações comerciais com outras nações a falta de alimentos e de investimentos fundamentais ao progresso e abastecimento internos.
    A Venezuela, por exemplo, NÃO TEM PAPEL HIGIÊNICO, importando CINQUENTA MILHÕES DE ROLOS em face do desabastecimento fruto de uma política econômica confusa e sem a visão suficiente para entender as consequências de uma administração voltada exclusivamente para atender a vaidade de seu pseudo líder, pouco ou nada se importando com o país e sua população.
    Tomara que haja ainda uma reviravolta nessas nações comandadas por tiranos, e seja entregue ao povo a decisão sobre seu destino e de sua vida com relação à cidadania e liberdades individuais.

  4. Texto fraquinho, fraquinho. Parece coisa feita em agencia de publicitária e marketing de tendência bolivarianista. “Prisão estadunidense”, “campo de concentração de Hitler”.

    E essa tal Baía dos Porcos é algum balneário, onde os petistas passam férias usando os cartões corporativos?
    E por falar em greve de fome, Lula entende do assunto como ninguém. É só ele ir para lá, levando um saco de balas Juquinha para distribuir para a rapaziada “da causa”.

    Fidel Castro que é esperto, sabendo que o petróleo no Brasil não sai fácil como na Venezuela, está providenciando a vinda de 6.000 agentes cubanos análogos a escravos para entrar na folha de pagamento do Estado brasileiro como se médicos fossem.

    Só faltou falar da soberania nacional empunhada pelo PT ao dar proteção para Cesare Battisti, amante do proletariado a moda de Dirceu.

  5. Sou visceralmente contra a tortura e qualquer outra coisa do tipo.
    Quanto a Santayana o que ele deixa claro é sua posição a favor da ditadura cubana e aproveita Guantâmano para isso.
    Quando se fala de Cuba, é impossível não lembrar as torturas e assassinatos em massa perpetrados por seu ditador e bando reinante. Mas Santayana se esquece disto. Só dá a sua versãozinha sentimental do confronto Cuba-EUA que, de passagem, não interessa em nada prá nós, a não ser exacerbar ânimos dos confusos.
    Não duvido que qualquer dia ele escreva um artigo, se é que já não escreveu, elogiando Carlos o Chacal e justificar sua luta que consistia em colocar bombas em locais cheio de homens, mulheres e crianças. Tudo para salvar a humanidade.

  6. É muito fácil condenar a ditadura em Cuba. A princípio, todos nós somos contra as ditaduras.
    O caso de Cuba é complicado, se fizer uma abertura ampla com eleições democráticas, corre o risco
    do EUA com seu poderio econômico e financeiro, fazer com que Cuba vote a ser o que era no tempo
    de Fulgêncio Batista, a continuar a ditadura, continuará sofrendo pressão dos EUA, que não deseja
    em hipótese alguma o desenvolvimento de Cuba, que seria um mau exemplo para os países da América
    Latina. Independente do embargo a Cuba, O EUA tentou de todas as formas derrubar Fidel Castro,
    com invasão mau sucedida, disseminação de pragas nas lavouras de cana de açúcar etc.

  7. No Brasil todas as penitenciárias são Guantâmanos cuspidas e escarradas!

    Ninguém fala nada, como se não tivéssemos problemas piores que o apresentado na maior cara de pau, de maneira a demostrar compaixão e solidariedade com os prisioneiros.
    Nada foi feito nos últimos 12 anos para melhorar a segurança pública e as condições dos apenados. Nada foi feito, a não ser, demagogia barata de anões morais que empunham bandeiras mentirosas.

  8. O prezado Mauro Júlio Vieira aborda a maior contradição da esquerda no mundo quando ela justifica seus atentados para “salvar a humanidade” ou para melhorar a situação de seu país, mas acusa veementemente a direita quando esta prende os terroristas e os confina em prisões onde os tais direitos humanos deixam de ser considerados.
    De fato, ter consentido em abrigar o assassino Batistti, o PT comprovou que a pretensa “causa” que defende é de seus interesses e conveniências, ideologia e programa partidário, e às favas com a população, imagem, decência e honradez!
    Assim, a defesa do ditador Cubano de maneira intransigente e até mesmo irracional, contrasta com os ataques a Guantânamo, em nada diferente do que Fidel faz com seu povo em prendê-lo na própria ilha e negar-lhe o direito de ir e vir.
    Criticar os americanos deveria estar embutido a mesma dose de acusação para Cuba, pois ambos se igualam na violência para quem os desgosta ou infringe normas que julgam ser de segurança, independente de não observarem os mais comezinhos princípios de cidadania, respeito e obediência às leis.
    Exatamente, estou me reportando ao cinismo e hipocrisia que regem os governos violentos, de força, arbitrários, tiranos, que existem tanto pelo lado “direito” quanto pelo lado “esquerdo”, pois o alvo, a meta a ser alcançada é o poder, a dominação, o controle sobre o país e sua população.

  9. Os petistas e comunistas apoiam o governo Cubanano.

    Por que não mandam suas filhas e filhos viverem neste lindo paraiso.

    Erro proposital.Para chamar a atenção de Lula,Dilma,Garcia, Rui Falcão, Dirceu, Genoíno e Suplecy.

  10. Em Cuba existem dois Infernos. Um é Guantánamo. E o outro é o resto da Ilha, com exceção de Guantánamo. E por que os cubanos não se revoltam?? Ora, depois de 54 anos de Lavagem Cerebral, impossível alguém se revoltar…o povo está todo anestesiado, abobado, lobotomizado….E o Brasil caminha para isso…já são 10 anos de Lavagem Cerebral….na Venezuela são já 14 anos….pobre América Latina…

  11. Darcy,
    Não vou ser tão grosseiro como tu neste teu texto sem qualquer essência, informação e colaboração ao debate, mas um comentário apenas para ter o teu nome registrado em mais palavras inócuas e sem sentido, cuja intenção é menosprezar frequentadores com os quais tu discordas ou antipatizas gratuitamente.
    Queres um absurdo escrito acima por ti?
    ” …nas prisões brasileiras encontram-se trancafiados criminosos devidamente…”
    Não preciso nominar os “criminosos” que foram julgados e continuam soltos e muitos deles fazendo parte do atual governo ou de filhos de ministros ou autoridades que cometem seus crimes e ficam impunes através de julgamentos conduzidos ou de senadores corruptos igualmente condenados que seguem livres em seus caminhos de crimes e assim por diante!
    Precisas rever o modo como te diriges aos frequentadores deste Blog incomparável, pois o teu comportamento agressivo denota que és um dos comentaristas incomparavelmente arrogante, prepotente e mal educado, a salientar que inversamente proporcional à necessidade deste espaço democrático.

  12. Caro Francisco Bendl, saudações
    Tantas e tantas vezes já modifiquei minhas opiniões, sobre os mais variados temas. E cá estou, pronto para modificá-las, sempre que me trouxerem aprendizado. Sobre o “sistema cubano”, entretanto, nunca fui seu “célebre defensor”. Consultando a coleção do blog, ninguém encontrará uma linha que seja, apontando para tal direção. Nem sequer uma insinuação. Eu e você, em determinada ocasião, apresentamos índices sobre Desenvolvimento Humano, Saneamento Básico, etc, comparando Cuba e Brasil. Foi um pobre debate!!! Informações e mais informações, dados, pesquisas feitas abordando um gigante e uma formiga. Ao final, eu afirmei com todas as letras que ficava ao lado dos meus olhos: o interior brasileiro convive com um nível de miséria muito difícil de ser encontrado em outras nações. Fotografias circulam pelo mundo, apresentando nossos compatriotas comendo ratos já mortos há dias. Em Ananindeua (segunda cidade mais adiantada do Pará) pude ver pessoas comendo lixo antigo(ninguém recolhe)”numa boa”. A mortalidade em certas cidades nossas … causa nojo e perplexidade, pois somos capazes de gastar bilhões em Copas e Olimpíadas. Por debater sobre estas situações entre Cuba e Brasil, jamais alguém pode encontrar nisto um apoio ao “sistema cubano”. Jamais!!! Nem dá para dizer que “ficou subentendido”, ou nas entrelinhas, ou qualquer outra forma de compreensão. Em momento algum demonstrei simpatia por qualquer tipo de ditadura. Ao contrário!!! Se passei e passo preciosos momentos da minha vida lendo Homens iluminados como os mestres da Filosofia, gigantes na defesa intransigente das Liberdades do Homem … como poderia apoiar uma ditadura como a cubana, ou como a coreana, ou como a chinesa, ou como qualquer outra??? Mas … peço que observe, caro Bendl … Existem ditaduras e ditaduras. A que mais combato, a que mais me causa indignação e revolta … é a do dinheiro pelo dinheiro. A do lucro fácil, conseguido em jogadas espertas e jogatinas, em corrupção e atrocidades que tomam várias formas. É a que submete o Homem à escravidão. É a que explora o suor do Trabalhador … e o tortura, e o mata. Veja o mundo, como está!!! Você também é um lutador, expressa sua não conformação, não se aquieta, apresenta sua revolta e protesto veemente!!! Bendl, o início de tudo, em Cuba, em 1959, entrou para a História. Uma ilha roubada, vilipendiada, desmoralizada, torturada, vítima de assassinatos em massa, pagando impostos criminosos, fortunas sendo feitas às custas do Trabalhador … rebelou-se!!! E se o mundo inteiro se rebelasse também …???
    Vale repetir. Hoje TODOS deveriam tentar um acordo. Mas, ninguém quer ceder. A miséria de Cuba está aí mesmo, diante do mundo. A miséria de tantos outros países … igualmente. Se alguém me mandar morar em Cuba (não sei porque fariam isto…) eu retrucaria: “Vocês me permitem escolher? Eu preferiria um país nórdico: lá, prevalecem as leis do Estado, que a tudo controla e o índice de desenvolvimento humano é elevadíssimo, o maior do mundo. Ou … o Vietnã, também administrado pelo Estado. Vi na tv uma mulher vietnamita sorridente e feliz, vivendo com um salário de cinco dólares/dia. Os brasileiros que moram lá disseram que nem há prisões, todos vivem felizes e satisfeitos com o que têm”.
    Torno a dizer. JAMAIS apoiei ou apoiarei qualquer ditadura ou sistema. Desafio que encontrem uma linha, uma linha!!!, no que escrevi. Ou não faria nenhum sentido eu me insurgir contra a ditadura do dinheiro, do sistema feudalista que … é o que temos neste mundão.
    Agora … pergunto … por que não nos insurgirmos todos, contra este massacre imposto aos povos do mundo, com nomes como “austeridade”??? Os paraísos fiscais abrigam (número conservador) US$25 trilhões de dólares!!! Tudo produto de roubo!!! Eis a ditadura do dinheiro, nua!!! Como foi conseguida esta montanha de dinheiro??? E quem se revolta contra ISTO??? Esta ditadura é uma autêntica “mulher-bomba”, que explode diariamente nas casas das famílias do mundo, sob os aplausos dos que se acovardam diante DISTO, mantendo-se caladinhos da silva(epa!).Não se manifestam nem se manifestarão, pois acham muito gostoso, ver a morte de tanta gente inocente. O silêncio desta gente … diz tudo.

  13. Olá Almério Nunes, saudações. Estamos no mesmo barco: queremos um mundo melhor. E o mundo sempre está melhorando. Pela revolução tecnológica. As revoluções políticas só o pioraram. É fato irrefutável.
    Quanto ao ser humano, este já vem pronto , de milhões de anos. Não tem como mudar. É um animal como outro qualquer. Apenas com a tal da mente, que mente, prá complicar e imaginar falsas-moral e mundos perfeitos.
    Infelizmente jamais haverá o bom.
    Neste planeta infernal temos que torcer e lutar pelo menos pior e, o menos pior é a democracia.

  14. Darcy novamente equivocado.
    O exército americano não invadiu Cuba. Se o fizesse, os cubanos hoje estariam bem melhor. Não há como contestar este fato. Se duvidar, mude prá lá e veja por si mesmo.
    Juremir Machado, comunista de carteirinha passou uns tempos com o povo de lá e descreveu a realidade do povo de lá com precisão.
    Mas , voltando a tal invasão, esta foi tentada por cubanos com apoio da CIA.

  15. Bem amigos!
    Que delicia de comentarios e que artigo ehim!!!
    Santayana superou-se, claro, claro prisao e torturas contra 150 pessoas é nojento.
    Bom, o detalhe é e os milhoes de prisioneiros da ilha? claro, mal necessario, pois…do contrario a ilha voltara a ser um lupanar como antigamente. Fidel foi claro quando disse q as putas hoje pelo menos sao universitarias, durma com essa iluminados pogressistas [sic]
    Amigos,alguns comentaristas perderam o senso de realidade que consiste em saber diferenciar as proporsoes das coisas onde chegamos. A marta Suplicy quer agora suprimir os substantivos pai e mae para nao ofender as minorias gays, ora e a maioria nao se ofende naum?

  16. Caro Almério Nunes,
    A ditadura em Cuba e em outros países tem solução. O poder através do dinheiro e a subjugação que ocasiona em nações e povos, indiscutivelmente equacioná-lo é bem mais complexo.
    Tenho reiteradamente criticado que a principal elite brasileira – vou me ater no Brasil -, os banqueiros, têm sido o impecilho maior para nosso desenvolvimento social e nacional.
    Governos dependem deles, empresários, industriais, comerciantes, lojistas, setor agrícola, agro-pecuário, qualquer segmento deste País necessita de financiamento, submentendo-se a juros escorchantes e comprometendo lucros que poderiam ser investidos no próprio negócio ou para melhor remunerar seus funcionários.
    Atualmente, os aposentados estão com graves problemas financeiros porque a maioria fez empréstimos através de consignação, isto é, desconto em Folha de Pagamento, uma aberração jurídica e violência desmedida a respeito de o salário ser impenhorável, portanto, os descontos que podem incidir sobre ele são os tributários, INSS e IR, e pensão alimentícia arbitrada pelo Juiz, MAIS NADA!
    Ora, o PT, solerte, mal intencionado, cria esta modalidade alegando que os juros seriam menores e beneficiariam os que precisavam comprar remédios, um eletrodoméstico, uma viagem, pequena cirurgia, uma folga no aperto financeiro como característica de quem recebe pensão do INSS, haja vista a esmola que é distribuída a esta gente depois de décadas de trabalho e sendo descontado quantias que redundariam em proventos maiores que hoje são pagos, outro artifício governamental, na verdade estelionato, que os petistas prometiam e juravam que, no poder, iriam sanar esta grande injustiça.
    Ledo engano, o PT agravou o que antes combatia, demonstrando o seu cinismo e hipocrisia para com os aposentados de forma absoluta e impiedosa.
    Pois esta medida inconstitucional – o empréstimo consignado – redundou aos banqueiros mais lucro ainda e com um detalhe: SEM RISCO ALGUM!!!
    O Partido dos Trabalhadores (que ironia!) ofereceu de bandeja aos banqueiros que financiam a campanha dos partidários do PT uma possibilidade de negócio com total segurança de recebimento, algo inédito no mundo, pois qualquer negócio tem o seu risco natural, menos para esta elite brasileira que nos explora e tem o beneplácito de nossos governantes e complascência do Judiciário mesmo que seja uma modalidade que afronta a Carta Magna:

    Art. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social:

    X – proteção do salário na forma da lei, constituindo crime sua retenção dolosa;

    Pois é este poder, Almério, que consegue até mesmo ignorar direitos do cidadão, amordaçar e amarrar as mãos da (in) Justiça, que para nós o combatermos iria requerer vontades e disposições que não sei de encontraríamos na sociedade na atual conjuntura que ela se encontra de dependente de empréstimos, financiamentos, cheque especial, cartão de crédito, renovação desses empréstimos, mais financiamentos, que ocasionaria uma revolução se precedentes, além de haver milhões de pessoas que se revoltariam em ver que as suas condições econômicas e financeiras sofreriam por ajustes.
    Na verdade o dinheiro se transformou no deus do presente, incluindo até mesmo as religiões que fizeram dele o grande objetivo a ser alcançado: a riqueza, a prosperidade!
    Olha, meu caro, podemos concordar sempre ou discordar eventualmente, afora a admiração e respeito que tenho por ti, que faço questão de reconhecer de público tal afirmação, mas preencheremos milhões de páginas criticando esta ditadura monetária, esta subserviência do cidadão, esta dependência de governos, a necessidade do mercado em geral pelo “vil metal”, que de nada adiantarão nossas observações e advertências diante da engrenagem poderosa que somente é movida pela força do…dinheiro, razão pela qual se povos e nações estão em dificuldades, continuarão a padecer por recursos porque o banqueiro, o sistema, não podem perder dinheiro e, quando surgem os prejuízos, os governos são os primeiros a auxiliá-los pelo comprometimento assumido ao receberem polpudas doações para suas candidaturas que, uma vez vitoriosas, a compensação deve ser feita inapelavelmente.
    Queres a mola mestra que impulsiona o favorecimento a esta elite que monospreza a necessidade do ser humano?
    A CORRUPÇÃO!
    Queres saber as razões pelas quais a Escandinávia – eu também gostaria de morar na Suécia, Dinamarca ou Noruega ou Finlândia – é o paraíso para um cidadão comum, que terá suporte do governo para Educação, Saúde e Segurança?
    O respeito pelo que é público, advindo da Educação e exemplo de seus governantes quanto à seriedade e valores reconhecidos da população, independente dos altos impostos cobrados, haja vista a responsabilidade no trato dessas verbas arrecadadas do povo.
    Os banqueiros e seus cursos no exterior sabem como lidar conosco, como se aproveitar da nossa condição de inferioridade e transformar o seu negócio no mais lucrativo do Planeta, consubstanciado, Almério, que dinheiro significa LIBERDADE, poder de aquisição, status, conforto, distração, viagens, conquistas, casas suntuosas, carros de última geração, moradias em estações balneárias, enfim, o dinheiro está tão arraigado a nós que não consigo imaginar o ser humano acostumado e dependente dele mudar essas condições e abrir mão desta vida que possui pressionado pelos compromissos assumidos.
    O pobre, o necessitado, o miserável, que se lixem, que se virem, que deem um jeito às suas vidas.
    Mais a mais, Almério, com esta propaganda enganosa do PT alardeando que conseguiu trazer à classe média milhões de brasileiros que agora podem comprar e usufruir de uma situação antes impossível, duvido que se tenha êxito em qualquer discussão que envolva uma vida mais austera, mais realista, mais de acordo à verdadeira conjugação entre receita e despesa de uma pessoa ou de uma família.
    Almério, meu caro, um forte abraço e excelente fim de semana junto aos teus.
    Da minha parte, sentado em frente à janela e olhando os morros que circundam a cidade onde moro e cobertos por uma camada fina de gelo pela geada desta noite, sensação térmica de vários graus Celsius negativos, ficarei em casa, não só pelo frio, mas pela situação financeira caótica que me isenta ser convidado para compor até mesmo partidos comunistas, que veem em mim um pobre coitado, sem eira e nem beira, que em nada poderia contribuir para o engrandecimento da agremiação!
    Nem as igrejas neopentecostais entregam na minha porta suas programações de cultos com receio de que eu vou solicitar parte dos óbulos recolhidos para amenizar a situação de penúria que me encontro.
    Assim, resta-me criticar o “sistema”, acusar os banqueiros que fugiram para lugares mais quentes com o dinheiro das contas de depositantes, e concluir que se todos ficassem em seus lares haveria menos acidentes, roubos, incomodações, despesas, compras desnecessárias, cansaço, e aproximação com a família, um salutar meio de vida hoje abandonado em nome do deus dinheiro, que coisa ou, então, é porque tento compensar à base da imaginação que não ter dinheiro é melhor que tê-lo.
    Será, mesmo?!

  17. Caro Francisco Bendl, saudações
    “Sentado em frente à janela e olhando os morros que circundam a cidade onde moro e cobertos por uma camada fina de gelo pela geada desta noite” …
    Não sei, Francisco, se Pablo Picasso, se Van Gogh ou outro impressionista já pintou um quadro como este, um cenário essencial para demonstrar a reação do Homem, diante do caos em que vive.
    Eis uma obra que eu chamaria de “Contemplação e Reflexão, no mundo de Baruch Spinoza”.
    Que imagem linda, você compôs. Pode ser de algum modo sofrida, mas sempre expressiva e revelando um “Homem em Paz” (olha outro nome aí, para o quadro).
    Você já se despediu deste blog. Eu (sempre) penso que deveria ir embora, também. Há muitos motivos para isto. Mas, de minha parte … quando leio coisas como estas que você escreveu … sinto-me fortalecido para enfrentar os mau-educados, os de má têmpera e os que se refugiam em sua ignorância e boçalidade para externar seus pensamentos.
    Ainda bem que você reconsiderou sua decisão, Francisco.
    O quadro que você pintou com aquelas palavras … está emoldurado no meu fim de semana de frio, aqui em Copacabana, Rio.
    Abraço afetuoso para você e para os seus, do
    Almério

  18. Há um pormenor interessante na questão de Guantánamo. A base militar representa uma humilhação para a nação cubana, muito antes de Fidel, de Che, de comunismo. Foi imposta, não negociada, e os termos que regem o “acordo” sobre ela permitem que os americanos fiquem por lá ad aeternum. Realmente é uma vergonha, e mesmo que eu fosse um cubano que odiasse Fidel, também seria a favor da retirada dos Estados Unidos do território cubano. Por uma questão pura e simples de patriotismo.

  19. Almério Nunes, meu caro filósofo e mestre,
    Eu preciso de mim, mas nós precisamos de ti!
    Teu conhecimento, experiência, formação profissional, educação, modo de tratar tanto os que concordam com teus textos e os que deles discordam, elaboram um comportamento de uma pessoa extremamente socializada, civilizada, compreensiva, afável e dotada de princípios e valores sólidos, permanentes.
    Sim, eu já me despedi certa feita desta Tribuna incomparável, no entanto, o castigo que sofri foi muito severo, haja vista que eu estava me privando de trocar palavras com os Almérios, com meus gurus, com pessoas que tenho admiração, respeito e que as reverencio por essas qualidades, além de me separar do incansável Carlos Newton e do melhor jornalista que temos, o Hélio Fernandes.
    Fiquei 15 dias sem escrever, mas a necessidade que não permite barganha, que não nos coloca em situação de discutir ao mesmo nível de quem não a tem, determinou o meu retorno, ao convívio com comentaristas que me ensinam diariamente como devo interpretar certos acontecimentos da política brasileira e que me informam e me colocam a par de episódios que desconheço, face eu pertencer à pleba ignara, razão pela qual a imprescindibilidade de eu frequentar este espaço democrático que me propiciou ampliar o sentido à minha vida que se esvai pelos dedos, que se despede rapidamente deste mundo, que saio dele para outro universo, quem sabe, e cujo olhar pela janela que deslumbra o dia cinzento e frio, corresponde exatamente ao ocaso da minha existência, que teve cores indefinidas e longos períodos onde não encontrei o calor de algumas pessoas que foram vitais para mim nesses 63 anos de aprendizado constante, e que me fizeram repetir as mesmas experiências desagradáveis nesta escola que conhecemos como Vida!
    Não, meu caro Almério, não consegui cursar faculdades que me colocariam em pé de igualdade com as dificuldades que se me apresentaram à frente, tendo sido vencido em várias circunstâncias pela falta de preparo, reconheço. Então, se ainda no fim da minha vida insignificante eu rejeitar a Tribuna da Imprensa porque decepcionado com algumas pessoas que, lá pelas tantas, eu que as decepcionei, revi a decisão tomada e voltei correndo a frequentar o Blog, a dividir o espaço com professores, intelectuais, pessoas inteligentes, experientes, que me ajudarão sobremaneira na despedida deste plano terreno para um desconhecido, mas que possibilita a esperança de, se não melhor, pelo menos não será inferior ao que vivi, certamente.
    E, lá, penso que terei oportunidades de corrigir atitudes errôneas que levei a efeito, de decisões impulsivas, de gente que magoei, de pessoas que fiz sofrer, e também porque em decorrência de meus defeitos, eu mesmo não atingi um patamar satisfatório de realizações pessoais que eu tivesse orgulho em mostrar às pessoas.
    Assim, quando eu retornar a este Planeta virei melhor, mais consciente, seguro, evitando cair nas mesmas armadilhas do destino e possibilitando aos que estiverem ao meu redor mais alegria, felicidade, futuro, condições econômicas e financeiras mais significativas, e poder contribuir com esta minha volta de forma mais eficaz e produtiva tanto para mim quanto aos demais semelhantes.
    Pois é, Almério, não quero ser surpreendido sem poder dizer um “até logo” aos que ficarem;
    Não quero ser acusado de não ter dado valor ao dia nebuloso, pois tenho olhos para enxergar quando são ensolarados;
    Não posso ser desprezado pelos que me aguardam neste plano desconhecido porque eu não soube amar devidamente meus familiares, amigos e conhecidos;
    Não desejo ser punido pelo que eu não sabia, mas aceito ser penalizado pelo que conhecia e mesmo assim agi erradamente;
    Tomara que eu seja perdoado pelos erros cometidos;
    Espero estar rapidamente na fila para desembarcar mais uma vez neste mundo esplêndido, maravilhoso, lamentavelmente ofuscado pela vaidade humana, deteriorado pelos maus sentimentos, aviltado pelas conquistas, conspurcado pela ânsia de poder do homem, desprezado pela individualidade, ignorado pelo egoísmo.
    Que eu volte melhor, e possa contribuir de alguma maneira para uma existência mais consistente, em decorrência, contribuir para que as pessoas progridam e se desenvolvam, que eu tenha mais amizades, que eu seja mais sincero, bem mais útil, e que eu seja uma boa pessoa, bom marido, bom pai, bom avô, bom parente e reconhecidamente um bom amigo!
    Saudações, Almério, enquanto elas podem ser escritas.

  20. PODEM FALAR O QUE Quiszerem, mas o indice de desnvolvimento
    humano medido por um orgao que faz o que eua querem, mesmo assim, cuba, venezuela tem indicadores melhores que o Brasil e muitos outros paises, que sao livres de ditaduras. Nao esquecendo que é o unico do mundo com analfabetismo zero e
    que a pesar dos dscursos idiotas de muitos, que nunca, sequer pisaram em cuba, tem os melhores avanços em medicina do mundo. Alem de algumas vacinas que só eles desenvoveram, testam 8 medicamentos contra o cancer e por ultimo este do link, http://www.bahianoticias.com.br/saude/noticia/9298-medicina-cubana-testa-medicamento-anticancer-que-nao-afeta-celula-saudavel.html, ja com resultados positivos.
    como se explica um país com tanta miseria conseguir tantos avanços?. No geral, falacias, comentaristas sem base nenhuma. Como dizer, p. ex.: o homem ja vem pronto ha milhoes de anos. Baboseiras!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *