Insegurança pública no Rio Grande do Sul: Somos todos filhos do coronel Damasceno!

Políbio Braga

Um release distribuído pela Brigada Militar de Canoas, no Rio Grande do Sul, dá conta da irritada decisão do chefe do Estado Maior do Comando do Policiamento Metropolitano, que foi atrás do assaltante do filho para recuperar o que ele tinha roubado instantes antes.

 Em defesa do filho…

Na época da ditadura militar, ainda na fase romântica inicial, em Recife o filho do general Taurino Mendes, chefe da Comissão Geral de Investigações, foi preso – e o pai mandou soltar. No dia seguinte, os muros de Recife amanheceram pichados com esta frase: “Somos todos filhos de Taurino”.

No caso do tenente coronel Florivaldo Damasceno, valeria a pena que nossos grafiteiros ocupassem os muros da cidade para repetir o que ocorreu em Recife, postando a seguinte mensagem: – Somos todos filhos do coronel Damasceno!

Afinal de contas, como filhos do governo estadual, ninguém nos liberta das prisões a que fomos confinados pelos bandidos que dominaram as ruas de Porto Alegre.

###
NOTA OFICIAL DA BRIGADA

A nota oficial, emitida pela Brigada, é a seguinte:

O Chefe do Estado Maior do Comando de Policiamento Metropolitano, Tenente Coronel da BM Florivaldo Pereira Damasceno, pegou a arma, entrou no carro e começou a busca ao assaltante que minutos antes havia assaltado o seu filho que voltava da universidade. Uma hora e meia depois, num beco escuro, quilômetros adiante, prendeu sozinho o ladrão. Recuperou tudo o que havia sido levado, mochila e o notebook. Depois, chamou uma viatura da corporação, que conduziu o criminoso à área judiciária da polícia.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *