Interveno da OAB, no caso Bruno

Tem enorme tradio de defesa dos direitos ameaados. Lgico, no tem o Poder do mesmo rgo nos EUA (a American Bar Association), mas sempre atuante. J lembrei da presena da OAB na defesa de Luiz Carlos Prestes, que tinha duas condies” para justificar a possvel omisso da OAB. Era comunista e estvamos em plena ditadura.

Agora a OAB indicou advogados para acompanharem o que se designa como caso Bruno. Os defensores de todos os acusados, estavam sendo publicamente DISCRIMINADOS. No podiam atuar com eficincia, pois no sabiam o que a polcia investigava. (Os autos, fechados e impedidos para advogados).

E tambm, assombrados, assistiam os que conduziam o processo, violentarem os direitos de simples acusados, nada mais do que acusados.

Podem ser CULPADOS ou INOCENTES, mas no por determinao da polcia. A Justia que vai decidir, num processo pblico, baseado em fatos e no suposies, o que aconteceu, quem participou, e se houve assassinato comprovado.

A situao melhorou com a participao da OAB. Mas seus representantes devem receber instrues imediatas, para se concentrarem em trs questes prioritrias, sem descuidar das outras.

1 Se a priso do jogador legtima, e tambm as dos outros participantes. Se est dentro do prazo previsto pelo Cdigo Penal, respeitada a Constituio.

2 Limitar ao mnimo possvel a apario de delegados na televiso. O primeiro, mgico da palavra burra, um idiota (desculpem) completo, no investigava, apenas relatava o que no apurara. O novo delegado, atravessa a mesma estrada da incompetncia, e no paga pedgio ao cidado-contribuinte-eleitor, que v a televiso. A televiso faz parte da vida de todos, no mundo inteiro.

3 O fato das delegadas terem vendido TV Globo, a conversa que tiveram com o suposto assassino, (o goleiro Bruno), num avio oficial. (J foram afastadas, timo. Mas isso o mnimo).

O goleiro no deu ENTREVISTA, apenas desabafou, era a primeira vez que fazia isso. No estava no avio por vontade prpria, cumpria (JUSTA E LEGALMENTE?) determinao, bastante discutvel e discutida.

O prprio juiz do Rio, que determinou a priso do goleiro, retrocedeu, afirmou que era incompetente.

***

Ps E finalmente a questo da publicao de matrias, com a explicao: Tivemos acesso com EXCLUSIVIDADE. Isso se repete, cada vez mais seguidamente.

PS2 No sou decididamente a FAVOR ou CONTRA essa publicao PAGA. No estou (nem fico nunca) em cima do muro. que a questo polmica e contraditria. H um lado POSITIVO, o conhecimento do pblico. O lado NEGATIVO: o Poder do dinheiro, os mais ricos levam vantagem, dominam tudo.

PS3 E finalmente a PRIORIDADE das PRIORIDADES: agresso de policiais a suspeitos, fato PROVADO e COMPROVADO, dizem que est sendo investigado. Mas o que aconteceu e est acontecendo, precisa, COM URGNCIA, ser trazido ao conhecimento de todos, sem EXCLUSIVIDADE.

PS4 No adianta FALAR e no MOSTRAR o que est ocorrendo. Se ficar em SIGILO, se transforma em rotina, hbito, costume, como nas ditaduras.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.