Invasão do plenário da Câmara demonstra a gravidade desta crise

Resultado de imagem para invasao do plenário da camara

Rodrigo Maia não entendeu direito o que significa a invasão

Bernardo Caram e Fernanda Calgaro
Do G1, em Brasília

Um grupo de manifestantes invadiu o plenário principal da Câmara dos Deputados no início da tarde desta quarta-feira (16) e interrompeu o andamento de uma sessão não deliberativa da Casa.

Os cerca de 50 manifestantes subiram à mesa da presidência e se recusavam a sair do local. Durante o protesto, eles gritaram palavras de ordem contra a corrupção, pediram “general aqui” e defenderam uma intervenção militar, atitude ilegal e contrária à Constituição. O grupo também cantou o Hino Nacional durante o protesto.

Uma participante chegou a cuspir em um dos seguranças da Câmara, o que iniciou um tumulto no local.

NEGOCIAÇÃO – O primeiro-secretário da Câmara, Beto Mansur (PRB-SP), e outros deputados foram ao local para tentar negociar a liberação do espaço. Enquanto o grupo estava no plenário da Casa, o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), criticou os manifestantes e pediu respeito à democracia. “Eles querem negociar, estão chamando o general para saírem daqui”.

Vice-líder do governo, Darcísio Perondi (PMDB-RS), revelou as reivindicações do grupo: “Eles leram uma pauta extensa que vai desde o fim das aposentadorias milionárias de juízes e parlamentares, o fim da corrupção e uma intervenção militar já. É um grupo radical de direita, o que é lamentável, pois eu já vivi a ditadura militar e defendo o valor da democracia”, afirmou o peemedebista.

De acordo com o deputado Marcos Rogério (DEM-RO), os parlamentares foram informados pela segurança da Casa de que havia a possibilidade de manifestantes estarem armados. “Não podemos permitir que o parlamento, que representa a sociedade, sofra uma violência como essa”, afirmou.

SERÃO INDICIADOS – O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmou, na tarde desta quarta-feira (16/11), que todos os manifestantes que invadiram o Plenário da Casa durante a sessão de hoje serão responsabilizados.

“Vão ser todos indiciados e presos. Vão sair daqui direto para a Polícia Federal. Não há negociação com quem comete crime. A negociação era, até então, enquanto estavam fora do Plenário. Eles invadiram, quebraram uma porta e subiram na mesa do presidente da Câmara. Isso é inaceitável”, disse Maia.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGCom sua inexperiência, Maia pode botar mais lenha na fogueira. Deveria procurar entender o significado dessa invasão, porque é a ponta de um gigantesco iceberg. A população (leia-se: classe média) está perdendo a paciência, e os políticos fingem que não é com eles. (C.N.)

8 thoughts on “Invasão do plenário da Câmara demonstra a gravidade desta crise

  1. São velhos conhecidos.

    O grupo que invadiu o plenário da Câmara hoje é o mesmo que ficou acampado em frente ao Congresso no ano passado pedindo “intervenção militar”. À época, um dos integrantes chegou a ser detido por estar armado.

    Em mais de uma ocasião, esse mesmo grupo se desentendeu com manifestantes contrários e favoráveis ao impeachment daquela senhora. O grupo se chama ‘Patriotas’.

  2. kkkkkkkkkkkkkk
    Crise, que crise, gente??
    Na entrevista de anteontem no Roda-Viva, falou-se até de como o Temer conheceu a Marcela, mas a palavra crise não foi pronunciada uma única vez…..

    Aliás, o Renan já mandou dizer que quer dar uma entrevista igualzinha no Roda-Viva, com os mesmos entrevistadores e a mesma sabujice, mas só não vale perguntar da Monica Veloso…..kkkkkkkkk

  3. Está decretada a falência moral do governo Temeroso !

    A verdade sempre prevalece no final do dia. O bandido salafrário Micheque Temer tem que sair por bem ou por mal o quanto antes para recomeçarmos a reconstruir o País que queremos !

    FORA Micheque TEMER !!!

  4. Tava na hora, não de intervenção militar, mas dessa intervenção popular, contra toda palhaçada a qual esse grupo, que diz governar, nos submete.

    Bom ver o povo pisando no bigode do Maranhão, deixando o enxerto capilar do Renan arrepiado de medo do que vem por ai…
    Quem sabe agora eles hão de “têmêr”….

    Invasores?

    “Quem é o inimigo? Quem é você?”

  5. Nada demais…
    É o povo invadindo sua “casa”, atrás daqueles que lá colocou para servir o est\ado, e assumir essa responsabilidade por cada cidadão.
    E não o contrário.
    Simples. não?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *