Itamar, Tarso Genro, Arruda de Brasília

O restaurante Satiricon sempre muito bem frequentado. Durante anos, doutor Ulisses ia lá tomar seu “poir” com Renato Archer, Teotônio Vilela e às vezes não tão bem acompanhado.

Confissões

Os três citados acima pararam, conversaram, nenhum sigilo. O Ministro da Justiça: “Serei candidato ao governo do Rio Grande do Sul”. Não parou por aí, mas já era sigiloso.

Voltará senador, talvez recupere a “casa”

Senador duas vezes pelo mesmo partido, em 1974, pelo MDB, em 1982, pelo PMDB (o mesmo partido com mais uma letra), Itamar foi governador, presidente, embaixador em vários países. Em 2006, dentro do PMDB, perdeu a legenda por 1 voto para o c-o-r-r-u-p-t-í-s-s-i-m-o Newton Cardoso.

Governador Arruda: do Antiquarius ao Satiricon

Eleito governador de Brasília, veio ao Rio, almoçou com o repórter. Perguntei: “E a reeeleição?”. Resposta convicta: “Sou contra, vou cumprir um mandato e talvez me candidatar a senador”.

Mudou de restaurante e de convicção

Agora, voltou ao Rio, foi almoçar no restaurante preferido do doutor Ulisses, mas a convicção (e o paladar) mudou inteiramente. Admite a candidatura, o que significa: irá disputar.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *