Jair Bolsonaro está preocupado em evitar uma crise econômica que já aconteceu

Resultado de imagem para guedes parasita

No meio da crise, Paulo Guedes parece completamente perdido

Carlos Newton

As ideologias estão mortas? Claro que não, embora não se possa continuar discutindo como se estivéssemos nos tempos de David Ricardo, Karl Marx, Friedrich Engels, Adam Smith ou Edmund Burke. Precisamos avançar, até nos defrontar com pensadores mais modernos, como John Maynard Keynes, Paul Samuelson, Kenneth Galbraith e Thomas Piketty, entre tantos outros. Pois a questão mais importante no mundo contemporâneo não é o debate político, mas a discussão essencialmente econômica.

As ideias de Mark e Engels foram decisivas para o aperfeiçoamento do capitalismo, que se viu obrigado a assimilar importantes conquistas sociais, aprimorando a qualidade de vida dos trabalhadores, que na verdade somos todos nós, pois nesta vida todos trabalham, de uma forma ou outra, exceto os que sejam muito idosos ou totalmente deficientes físicos ou mentais, como a juventude “nem-nem”, dos que nem trabalham nem estudam, ficam encostados na família.

EFEITO CORONAVÍRUS – Não mais que de repente, como diria Vinicius de Moraes, o mundo inteiro deu uma meia trava, para enfrentar uma nova pandemia, exatamente 100 anos depois de ter se livrado da devastadora gripe espanhola.

Enquanto os governos lutam contra o novo vírus, cada um a seu jeito, é preciso discutir economia, para descobrir como superar a terrível crise econômica que se abate sobre praticamente todos os países, em consequência do problema sanitário.

Há um século atrás, quando a população mundial era sete vezes menor, a devastadora gripe espanhola contaminou cerca de 30% e matou 5% dos habitantes da nossa Mãe Terra, que tanto tem sofrido nas mãos de seus filhos.

MERA COINCIDÊNCIA – Além do novo coronavírus, a China recentemente deu origem aos surtos de gripe aviária e de SARS, doenças que se relacionam com vírus que acometem animais e foram transmitidas a seres humanos. Hoje, o cenário é muito mais grave do que a epidemia de SARS em 2003, mas só teve cerca de mil vítimas fatais.

As causas prováveis são o gosto chinês pela compra de animais vivos para alimentação, o que facilita a contaminação por esse tipo de vírus. Dizem que o coronavírus surgiu no imundo mercado de animais vivos em Wuhan. Mas há os que culpam também o fato de a China ter se tornado o país mais poluído do mundo, devido à importação das obsoletas fábricas multinacionais que tinham sido proibidas em seus países de origem.

Para se ter uma ideia, o governo afirma que a cada ano morrem 400 mil chineses, vítimas de poluição. É muito pouco. Convém multiplicar esse número por vinte, pelo menos. Na verdade, seriam 8 milhões de mortos/ano, mas quem se interessa? No interior da China, a maior causa é intoxicação pelo uso de carvão para aquecer as casas no inverno; nas cidades, doenças respiratórias.

O CASO DO BRASIL – Para nós, realmente, o que importa é resolver o problema do Brasil, cuja economia está soçobrando. Não dá para manter o povo fora das ruas por muito tempo, milhares e milhares de empresas vão falir, o desemprego vai para as alturas, muitas famílias vão passar sacrifícios terríveis, caso o governo não estenda sobre os desassistidos o braço amigo do Estado, pois desta vez a “mão invisível do mercado” de Adam Smith não conseguirá assisti-los, podem perguntar até mesmo a esses tolos economistas de Chicago.

É melhor ouvir Armínio Fraga e André Lara Resende, que defendem a intervenção estatal preconizada por John Maynard Keynes, que é indubitavelmente o grande inovador do capitalismo moderno.

Lembrem que a tese keynesiana de que nenhum país consegue se desenvolver ser ter um Estado forte continua de pé, inexpugnável, quase um século depois, e jamais houve uma só exceção.

###
P.S.
Bolsonaro está desesperado em evitar a derrocada da economia, sem perceber que isso já aconteceu, Seria interessante que o ministro Paulo Guedes encarasse Keynes com menos preconceito e se livrasse das bobajadas da Escola de Chicago. Se agir assim, poderá enfrentar a crise com menos desespero.  O problema é a exacerbada vaidade de Guedes, que está visivelmente perdido no meio da confusão e não sabe o que fazer. Amanhã, voltaremos ao assunto, com mais detalhes. (C.N.)  

6 thoughts on “Jair Bolsonaro está preocupado em evitar uma crise econômica que já aconteceu

  1. As Forças Armadas têm que estar atentas. É óbvio que os políticos e juízes corruptos estão se aproveitando de tudo isso para permanecerem no comando das suas quadrilhas.
    Observem os lances que estão fazendo: ontem livraram o César Asfor Rocha.
    Com o JN superdimensionado tudo isso só quinta e sexta foram mais de DUAS HORAS falando nesse vírus.
    Querem falir todos para permanecerem no poder, só que mais uma vez o tiro vai sair pela culatra. Quando o caos se estabelecer fica bem mais fácil para uma intervenção.
    Agora falando de economia: Quanto o Brasil pagava de juros quando a SELIC estava em 14,5 % a.a ? Quanto?
    Aonde está esse dinheiro?
    O Governo tem sim como intervir na economia, aliás é obrigação. O que não pode e não deve é ser empresário e ter empresa para colocar políticos corruptos para lapidar o patrimônio público. O ESTADO QUANTO MENOR MELHOR É. Deve garantir SAUDE , SEGURANÇA e EDUCAÇÃO. O resto a iniciativa privada é quem tem que fazer.
    Será muito difícil de entender que nosso maior problema é uma Constituição com 250 artigos , 94 ADCT’s e mais de 100 EMENDAS , Eleições de dois em dois anos, ter uma Câmara é um Senado que trabalha só dois dias por semana, ter um STF completamente desnecessário haja vista que era para tratar de casos que afrontam à Constituição e é justamente o que não fazem?
    Para que o Brasil seja realmente uma Democracia o povo que é quem tem o PODER precisa dizer basta a tudo isso.

    • É fato, e nele o crime está organizadíssimo pela esquerda, que é criminosa por natureza como mostra a história desde 1917, e pelos criminosos do outro lado. Todos eles exercendo funções de comando no congresso e no stf e enquanto isso um presidiário vai passear no exterior com o nosso dinheiro para falar mal do país.

      Como explicar um juiz do stf que numa ocasião vota a favor da prisão em segunda instância e em outra vota contra?

      Que leis são estas em um país que permitem estarem certas de um modo e do outro, seu contrário, também?

      No congresso, todos sabem, que a maioria de seus parlamentares estão ali para benefício próprio e não público . Muitos deles já indiciados em crimes e outros citados em investigações como o Botafogo, que o comanda.

      Infelizmente não vejo muita saída para este país, pois intervenções houveram e todas deram com os burros nágua. Todas foram contra as agendas nefastas da esquerda, mas que acabaram fazendo tudo que ela propunha como o Geisel, que criou 430 estatais, fechou o país pro mundo, confiando apenas no mercado interno, enquanto o mundo se enriquecia com a globalização.

      Na moralização também as intervenções falharam e o resultado está aí: o crime hediondo que, nos países civilizados são punidos com prisão perpétua e até pena de morte.

      Aqui, os corruptos como estamos vendo na máquina publica, que matam milhares de pessoas com seus roubos estão aí livres , leves e soltos e ainda se posando de autoridade moral.

      Outros , hediondos comuns, recebem abraços dos sempre doentes mentais da esquerda como vimos ainda a pouco.

  2. A China esta destruindo as economias de todo mundo, não apenas do Brasil. Bolsonaro esta sendo sensato. Mandetta realista. E a impren$a alarmista, a principal causadora de pânico no país.

    Mandetta foi médico militar, no posto de 1º Tenente,[5] no Hospital Central do Exército (HCE). Tinha que ter alguem com treinamento militar comandando o país nesse momento. O Brasil tem um plano de contingência claro, que esta sendo muito bem executado pelo governo e pelo gabinete da crise, todos militares.

    Se o Haddad tivesse ganho as eleições, numa hora dessas, teríamos alguém como o deputado dolar na cueca comandando o ministério da saúde, médicos cubanos atendendo a população na crise e estaríamos totalmente dependente e nas mãos da China.

    Deus é bom! Muito bom! Todo o tempo ele é bom! Julgando pelo livramento que o DEUS DOS CÉUS nos deu, estou começando a acreditar que DEUS é brasileiro mesmo!

  3. Que absurdo! Paulo Guedes já liberou quase 200 bilhões e o governo solicitou calamidade para que a economia de gastos fique em segundo plano. É ser muito mal caráter aproveitar de um momento destes para tentar a continuar a massacrar a imagem do ministro. Que horror este comunista!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *