Jefferson não pode denunciar o que sabe sobre a Petrobras

Ex-deputado Roberto Jefferson deixa o Instituto Penal Francisco Spargoli Rocha, em Niterói, Rio de Janeiro

“Se falar, serei preso pelo Barroso”, alega Jefferson

Deu na Veja

O ex-deputado federal Roberto Jefferson, condenado a sete anos de prisão pelo mensalão, deixou neste sábado Instituto Penal Francisco Spargoli, em Niterói (RJ), e vai cumprir o resto da pena em prisão domiciliar. Logo após deixar instituição penal, Jefferson deu uma rápida entrevista.

Questionado se sabia alguma coisa sobre a Operação Lava-Jato, que investiga os casos de corrupção na Petrobras, o ex-deputado deixou transparecer que sabe sim. “Está aqui [gesticulando como se algo estivesse em sua garganta], mas eu não posso falar. Se eu disser, o Barroso me prende”, afirmou, rindo.

O benefício de cumprir o resto da pena em casa foi autorizado ontem pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), por Jefferson ter cumprido um sexto da pena em regime inicial semiaberto. O ex-deputado ficou 14 meses preso e conseguiu completar um sexto da pena com desconto dos dias trabalhados em um escritório de advocacia como auxiliar de escritório.

VAI SE CASAR

Condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, Jefferson disse estar aliviado e que pagou pelos crimes que cometeu. “Está pago, ainda tem algum tempo a cumprir, mas está pago”, disse a jornalistas na saída do prédio. Operado em 2012 para a retirada de um tumor no pâncreas e de partes de outros órgãos do sistema digestivo, Jefferson disse que vai aproveitar a saída da prisão para cuidar da saúde e “namorar muito”. O ex-deputado deve se casar no fim deste mês.

“Não há prisão que seja boa, mas tirei com toda a serenidade. Evoluí, melhorei, estou melhor que ontem. Tive o tempo de ler, de conhecer o sofrimento das pessoas que passam por isso”, disse. O ex-deputado deixou o presídio dirigindo e disse que iria para um apartamento na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro.

6 thoughts on “Jefferson não pode denunciar o que sabe sobre a Petrobras

  1. A maior injustiça foi a prisão de Roberto Jefferson. Dilma não seria PresidentA sem a denúncia dele do mensalão. Pegou mais tempo de cana e cumpriu mais tempo também do que os outros. Acho que o pecado dele foi ter inocentado o Lula! Espero que ele tenha muita vida, a saúde esteja com ele.

  2. Questionado se sabia alguma coisa sobre a Operação Lava-Jato, que investiga os casos de corrupção na Petrobras, o ex-deputado deixou transparecer que sabe sim. “Está aqui [gesticulando como se algo estivesse em sua garganta], mas eu não posso falar. Se eu disser, o Barroso me prende”, afirmou, rindo.

    É canalha como todos !

  3. ROBERTO JEFFERSON É UM CRIMINOSO, COMO TANTOS OUTROS. NADA O IMPEDIRIA, ENTRETANTO, DE FICAR EM SILÊNCIO. FALOU PORQUE QUIS. AGORA, OBTEVE A VANTAGEM CONSEGUIDA POR CENTENAS DE OUTROS. DELES, É UM CULPADO MENOR. SE ABRIR A BOCA E CONTAR TUDO O QUE SABE, APODRECERÁ NA CADEIA. ISTO É POR CONTA DA LEGISLAÇÃO DE UM PAÍS PODRE, QUE ME ENVERGONHA, E QUE NÃO TEM SAÍDA ENQUANTO FOR GOVERNADO POR ESTE BANDO DE MARGINAIS QUE OCUPA OS TRÊS PODERES. PARECE-ME QUE NÓS FOMOS CONDENADOS A SER UM BANDO DE MARGINAIS !!! LAMENTO.

Deixe uma resposta para ANTONIO CORREA FILHO Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *