João cara de pau

Carlos Chagas

A desfaçatez significa o lado cômico do Secretário de Estado, John Kerry, em sua visita ao Brasil, quando justificou a espionagem praticada pelos Estados Unidos no mundo inteiro, “até para defender os brasileiros do terrorismo”.  Mais grave, porém, foi a arrogância com que o gringo anunciou que nada vai mudar e que os Estados Unidos continuarão espionando as comunicações no planeta, invadindo e-mails, telefonemas e demais operações eletrônicas.

Tanto a presidente Dilma quanto o chanceler Patriota foram humilhados pelas afirmações de viva voz de mr. Kerry. Pediram esclarecimentos, exigiram transparência e protestaram contra a quebra de nossa soberania, mas receberam ums sonora negativa.

A pergunta que se faz é sobre a  reação que  o Brasil  adotará.  Pelo jeito, nenhuma. Bem que a presidente Dilma poderia cancelar a visita de estado que fará a Washington, em outubro. Só por milagre, porém, optará por  essa conduta.  Hospedada na Casa Branca, com direito a todos os rapapés por parte de Barack Obama, conversarão abobrinhas. Nem mesmo receberá fugazes promessas de mudanças no Conselho de Segurança das Nações Unidas. Enquanto isso, continuaremos expostos, não apenas o governo e as forças armadas, em suas comunicações, mas as empresas, as universidades e os centros de produção científica. Tudo o que conseguirmos em termos de desenvolvimento estará sendo monitorado lá de cima.

O perfil de feitor de escravos, dono do mundo e senhor do universo transpareceu em cada frase do Secretário de Estado. Lembrou  os tempos de Dean Acheson e Foster Dulles, quando vieram ao Brasil. Eles impõem e nós obedecemos.

Só que não apenas impõem. Sabotam, também. Nem um menino de jardim da infância acreditaria terem sido  erros técnicos que levaram  dois foguetes brasileiros de pequena potência a fracassar no lançamento. Muito menos a explosão com vítimas do terceiro, em Alcântara, que matou a fina flor de nossos cientistas.

Tem mais. Revelam-se agora na imprensa suspeitas que a Força Aérea Brasileira alimenta faz tempo, sobre terem sido assassinados dois de seus mais brilhantes oficiais que dirigiam o Comando de Tecnologia Aeroespacial, o tenente-coronel José Alberto Amarante e o brigadeiro Carlos Augusto Leal Velloso. Ambos foram acometidos de fulminante leucemia, mortos em questão de meses. A quem interessava impedir o desenvolvimento de nossas tentativas para conquistar o espaço?  João Cara da Pau trouxe um recado: a espionagem que seu país pratica serve para garantir a segurança dos brasileiros. Contra quem, cara-pálida?

ESPERANÇAS NO SENADO

Aprovada na Câmara em primeiro turno, prevendo-se o segundo  para dia 27, a emenda constitucional do orçamento impositivo irá depois ao Senado. Lá se concentram as  esperanças da presidente Dilma  em ver rejeitada a obrigação de o governo liberar obrigatoriamente recursos para todas as emendas individuais ao orçamento.  A maioria dos senadores forma na base oficial e todos receberão apelos e até pressões para não aprovar a decisão adotada pelos deputados. O problema é que a proposta do orçamento impositivo nasceu no Senado,  defendida pelo senador Antônio Carlos Magalhães, anos atrás.

LEGISLANDO SOBRE O ÓBVIO

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aceitou projeto de emenda constitucional  do senador Aloísio Nunes Ferreira determinando que parlamentares condenados por improbidade administrativa percam imediatamente o seu mandato. Mesmo não revogando o artigo que torna necessária a cassação do mandato pela respectiva câmara. Conclui-se continuar tudo na mesma, apesar de o Supremo Tribunal Federal haver reconhecido que só deputados e senadores podem cassar o mandato de senadores e deputados.

PREOCUPAÇÃO

O escândalo dos trens e metrôs de São Paulo levaria o governador Geraldo Alckmin a arrancar os cabelos, se não fosse careca. Continuando as coisas como vão, sua reeleição entra em parafuso.  

 

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

16 thoughts on “João cara de pau

  1. Magnífico artigo do jornalista Carlos Chagas. A DILMA so irá aos Estados Unidos se for MUITO DESCARADA. Aliás O JOÃO KERRY quer mesmo humilhar os brasileiros junto com o crioulo.

  2. Vamos dizer a verdade. Eles sempre foram assim, principalmente em relação a países de governantes subservientes que se sujeitam, por exemplo, a informar em Washington ao lado de um presidente dos EUA o nome de um presidente do Banco Central brasileiro, que jurou a bandeira americana para presidir um banco privado norte americano anteriormente. Até que nos últimos anos suas intromissões têm sido menos afrontosas. O melhor que podemos fazer, já que não vivemos sob sanções internacionais ou problemas com vizinhos, é criarmos nossa própria tecnologia em matéria de defesa, como o Iran e a China em condições muito mais difíceis conseguiram e se tornaram independentes e respeitados. Que forças nos impedem de criarmos tais condições aqui. se não nos faltam matérias primas e pessoal qualificado?

  3. E ainda há quem diga que ser anti americano é idiotice e radicalismo.

    Ora, vão todos se “catarem”.

    Dona Dilma com certeza irá e se comportará como se nada tivesse acontecido, podem apostar.

    Cada vez mais o saudoso Ivan Lessa é lembrado, O Brasil não passa de um BANANÃO.

  4. Srs. Tenho 65 anos, desde que me conheço por gente que sei que os Estados Unidos sempre fizeram deste país seu quintal para defecar tudo que eles acharem o que bem entender.O Brasil para eles não passa de um pobre sem condição de sobrevivencia.Indignos, são os nossos representantes que nunca tomaram nenhuma atitude.Somos bem fraquinhos, diante da potencia mundial.Hoje, com a incompetencia da presidenta, estamos mais vuneravel.

  5. O questão não é ser a favor ou contra A, B ou C, e sim contrário à subserviência a interesses estrangeiros, quaisquer que sejam as potências. Existe, além disso, arraigada no país uma mentalidade colonizada, de sabujo, de cucaracho, de complexo de inferioridade, de se dizer que, se não se sujeita ao país A é porque se é a favor do país B. Ou, então, lá se faz assim, aqui temos que fazer também. Chegam a enaltecer constantemente governantes de países que eles nunca viveram, ralaram e que apenas ouviram falar daqui, como um falecido governante colonialista francês f da p que abandonou suas tropas e fugiu para a Inglaterra durante a 2a guerra e enganou seu povo até ser desmascarado e rejeitado nas ruas e urnas no fim da década de 60. Ou outro que roubou todas as moedas de ouro de seus cidadãos comuns em 1933, mas não tocou nas dos Rockefeller, Mellon, Getty, Phipps, Whitney, Venderbilt, etc. etc. que lhe davam ordens.

  6. Como bem diz o Sr. Laco Silva acima, os Americanos estão como sempre estiveram, defendendo os interesses deles, e o Brasil deveria estar também, defendendo os seus interesses. Entre Nações não existe amizade, apenas interesses. Comércio e amizade com todos, Subserviência com ninguém. Agora, Respeito e Independência, ou pelo menos um nível de Independência Política digno, não se consegue “no grito”, mas SECRETAMENTE desenvolvendo nossa Tecnologia de Defesa, e principalmente nossa ECONOMIA NACIONAL (Privada e Estatal), que é a Base de tudo. Abrs.

  7. Prezados,

    O futuro das comunicações livres e sem vigilância está ao alcance de todos e existe desdo o início da internet.

    Chama-se “DEEP WEB”. Não acreditem somente nas histórias de “bicho papão”.

    Existem grandes interesses para que nunca tomemos conhecimento dela.

  8. O supremo poder da informática e da telecomunicação

    As dimensões e importâncias das tecnológicas dos computadores, da informática e da telecomunicação, de há anos que vão se tornando cada vez maiores e essenciais à sociedade, em qualquer atividade, das mais elementares as mais complexas e sofisticadas. As nações que ficarem fora do domínio tecnológico dessas vitais e estratégicas áreas, por certo que pagarão altos preços, demais altos, pela irresponsável imprudência. O domínio e controle dessas tecnologias tornaram-se questão de vida e de morte.

    A utilização do papel impresso na dimensão de até 20 anos atrás, não mais existe. Os livros e jornais digitais já estão tomando conta do mundo, com imensas vantagens. Distribuídos pela telecomunicação, instantaneamente chegam a todos os lugares, inclusive, nos mais ermos e remotos recantos do Planeta. Em breve, todo tipo de documento, oficial ou não, registros, certidões, livros, jornais, revistas, e outras mais, serão do tipo digital, via internet. Para processar enviar e receber basta um computador dotado dos devidos programas interligado à rede da internet.

    Em futuro próximo, todos os arquivos e programas de computador passarão a ser digital, via internet. Os poderosos donos da telecomunicação mundial e dos computadores, não mais permitirão o uso de arquivos e programas particulares, públicos e privados, armazenados pelas tecnologias de discos rígidos HD, pen drive, cd, dvd, etc. Será o fim dos programas e arquivos pessoais. Todos os arquivos e programas passarão a ser virtuais, via telecomunicações, sob a guarda estrangeira e ou privada, a cada dia, mais temerárias e suspeitas. Isso, para não falar dos valores a serem cobrados de seus usuários.

    Imaginem as consequências dessa vulnerabilidade para o nosso Governo, nossas universidades, centros de pesquisas, Forças Armadas, indústrias, comércios, bancos, financeiras, agronegócios, logísticas, etc. Todo artigo científico, tecnológico, militar, comercial, bancário, financeiro, estratégicos e outros, na medida em que estejam sendo digitados, os gringos irão tomando conhecimento. Nada mais poderá ser sigilo.

    Aos gringos caberão a guarda e conservação de tudo que se digita. Inclusive, o direito de copiar, divulgar, passar adiante, sabotar, adulterar, sumir, apagar, etc. Será a dependência total, de qualquer nação e de seu povo, que imprudentemente entregar o domínio da construção de computadores, softwares, mas principalmente de sua telecomunicação, aos cuidados da iniciativa privada e ou estrangeira, permitindo-lhes exercerem total domínio e controle sobre as estruturas econômicas, produtivas, científicas, tecnológicas, militares, etc. Acorda, Brasil.

  9. Baixada a efervescência do tema, é ridículo imaginar que um país que atinge tecnologia a ponto de colocar no espaço satélites capazes de bisbilhotar até o pensamento da Mãe Joana, estará, apenas, interessado em instigar a verve de poetas ou distrair enamorados.
    Ora bolas! A espionagem sempre existiu e a Diplomacia nada mais é do que “espionagem mútua, consentida”. Sugiro ao Chagas que discorra um pouquinho sobre a espionagem deslavada que o governo e o sistema econômico perpetram sobre o cidadão. Agora mesmo, a Justiça Eleitoral está às voltas com uma escabrosa maracutaia da espionagem empresarial enlaçada à oficial.
    E os mecanismo do fisco? E os “grampos telefônicos”? E as câmeras, os pardais, as “Notas Legais”? E o “cruzamento de dados” entre o oficial e o empresarial? SERASA, SPC, etc? E a coisa não para, por ai. A cada dia o governo cria um novo instrumento para bisbilhotar a vida do indivíduo. Sabe quanto ganhamos, onde gastamos, o que compramos, quanto guardamos, por onde andamos, o que fizemos, o que falamos, o que escrevemos, etc… A espionagem governamental está olhando o que se escreve nas “redes sociais”, nos e-mails, etc… etc…
    Nosso amigo jornalista bem que poderia desenvolver esse tão interessante assunto!

  10. O lado tragicômico dessa história, isso para não dizer patético, foi ver a cara do Ministro das relações Exteriores do Brasil, o Sr Patriota, quando o Americano Grandalhão John Kerry falou que os EUA espionam sim e vão continuar espionando. Ficou então no ar uma terrívela dúvida: Será que o nosso patriota botou a viola no saco ou vai declarar guerra aos Estados Unidos da América?

  11. Eu prefiro o John Kerry do que Fidel Castro, Raul Castro e outras múmias obscuras do comunismo internacional. Aplico o mesmo aos ditadores do Equador, Bolívia e Venezuela.

  12. Decididamente, debater assuntos sérios e relevantes com um ignorante ou com um PTista é perder tempo, haja vista que ambos só admitem as suas próprias “verdades”, como o fiel da balança. Todo cidadão brasileiro (não PTista) que se preza e ama o seu país, abomina o que passa no país. De fato, a maior falta de respeito com o povo brasileiro, teve início em 2002, com a institucionalização da corrupção, da desfaçatez, da cara-de-pau, da mentira, da falta de vergonha, do assalto aos cofres públicos e vai por aí. Resumindo, será que isso é respeitar o povo? É cuidar dos interesses do país? É ser patriota? Fala sério!!! O Brasil está indo de morro abaixo pela total falta de capacidade gestora e onde somente o que interessa é a perpetuação no poder mais nada. Nunca houve um plano de governo. Falta de respeito é criar cisão entre irmãos brasileiros, não ter saúde pública de qualidade, não ter transporte, rodovias, segurança pública, educação, investimentos e incentivo a indústria. Como se tudo isso não bastasse, ainda vemos essa brutal arrecadação de impostos sem que nenhum retorno seja proporcionado. Decididamente não é esse o Brasil que os Brasileiros gostariam de ter como uma nação voltada para a ordem e para o progresso

  13. Pode criticar o governo como quiser. Também não simpatizo com a política do governo, mas nem parcialmente acho cômico que se ridicularize uma autoridade brasileira diante de uma prepotente declaração de uma autoridade estrangeira. Está clara minha posição. Não é ignorância. É vergonha na cara que falta a muitos brasileiros.

  14. O mínimo que Dilma tem de fazer é dar alguma desculpa qualquer e não escolher o caça norte-americano, o Super Hornet, nessa concorrência aberta pelo Brasil para a compra de novos caças. Eles querem muito, estão confiantes, podemos dar uma boa resposta justamente não comprando os caças deles, mas dando a vitória na concorrência a franceses ou suecos. Está tudo nas mãos da Dilma….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *