Joaquim Barbosa é tietado em votação e diz que gostaria de 2º turno no Rio

Marco Aurélio Canônico (Folha)

Saudado efusivamente pelos eleitores que o reconheciam, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Joaquim Barbosa votou no clube Monte Líbano, na Lagoa (zona sul do Rio), e disse que gostaria de um segundo turno na eleição para prefeito da cidade.

O ministro Joaquim Barbosa tira foto com eleitora ao chegar para votar no Clube Monte Libano na zona sul do Rio de Janeiro Tirando fotos com fãs

“Segundo turno é sempre bom, né? É uma depuração”, disse o ministro, que não quis declarar seu voto.

Questionado se teria votado em Eduardo Paes (PMDB) na eleição anterior (quando o atual prefeito do Rio derrotou Fernando Gabeira no segundo turno), respondeu “acho que sim”, mas disse que isso não permitia ilações sobre seu voto atual. Afirmou ainda já ter “votado muito no Gabeira”, mas que não o fez naquela eleição porque não gostou “da aliança” (com o PSDB e o PPS) feita pelo então candidato do PV.

O ministro também afirmou que o julgamento do mensalão não deve ter influência nas eleições municipais. “São eleições locais, assuntos locais, não têm nada a ver com questões nacionais.”

Falando sobre os elogios e pedidos de foto que foi recebendo no trajeto até a urna, Barbosa disse já estar acostumado e afirmou não se considerar uma celebridade: “Estrela não, isso é carinho das pessoas”.

Quando um cidadão o saudou dizendo “ministro, cana neles”, em referência ao julgamento do mensalão, Barbosa disse que esse tipo de manifestação era comum. “Muitos falam assim, mas eu não dou bola não, porque não é disso que se trata.”

Ao comentar a disputa eleitoral à Prefeitura de São Paulo, disse que a corrida “está emboladinha, né?”, e não quis arriscar um palpite para o segundo turno: “Eu não entendo bem São Paulo”, disse, com um sorriso.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *