Joaquim Barbosa perde a linha com jornalista do Estadão

José Carlos Werneck

Confirmando suas afirmações de que não tem perfil de político, o ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal, mandou, nesta terça-feira, um jornalista “chafurdar no lixo” . Depois divulgou nota em que pediu desculpas aos profissionais da Imprensa declarando que respondeu de forma “ríspida” por estar tomado por “cansaço e fortes dores”.

Barbosa mostra seu lado irracional

O ministro saía de reunião do Conselho Nacional de Justiça, do qual é presidente, quando foi abordado pelo repórter Felipe Recondo, de “O Estado de São Paulo”. O jornalista iniciou uma pergunta: “Presidente, como o senhor está vendo…”

Barbosa interrompeu e, em tom alto, disse: “Não estou vendo nada”.  Depos, na presença de jornalistas de vários veículos, o presidente se voltou para o jornalista, em voz alta: “Me deixa em paz, rapaz. Me deixa em paz. Vá chafurdar no lixo como você faz sempre” .

Recondo tentou argumentar: “O que é isso, ministro? O que houve?”.

Barbosa responde: “Estou pedindo, me deixe em paz. Já disse várias vezes ao senhor”.

O jornalista fez mais uma tentativa de conversar com o Barbosa. “Eu tenho que fazer pergunta, é meu trabalho”. E o presidente do STF, em voz alta, novamente disse: “Eu não tenho nada a lhe dizer. Não quero nem saber do que o senhor está tratando.”

Depois, do elevador do prédio, o ministro disse em tom alto: “Palhaço”.

Ricardo Gandour, diretor de redação do jornal, em São Paulo, disse que é um fato público e não vai comentar o episódio.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *