Joesley não tem provas de que contas da JBS eram de Lula e Dilma, diz procurador

Resultado de imagem para ivan claudio marx

Marx diz que JBS não conseguiu apresentar provas

Deu no Correio Braziliense

O procurador da República no Distrito Federal Ivan Cláudio Marx afirmou que o empresário Joesley Batista, dono da JBS, não apresentou comprovação de que os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff eram beneficiários ou sabiam de contas no exterior, nas quais a empresa teria depositado US$ 150 milhões em propinas para uso em campanhas eleitorais.

A acusação foi feita pelo delator em depoimentos à Procuradoria-Geral da República (PGR), mas, de acordo com Marx, que foi designado para investigar o caso na primeira instância, faltam evidências do envolvimento dos petistas nos crimes relatados. “É uma história que ele (Joesley) contou, que pode ser verdade ou mentira, mas é insuscetível (inalcançável) de prova”, diz o procurador.

SEM DOCUMENTOS – Marx alega que ouviu o empresário em junho e requereu a ele documentos que pudessem atestar o envolvimento dos dois ex-presidentes no suposto esquema, mas nada foi apresentado. Além disso, segundo o procurador, o próprio depoimento do delator demonstra que não há como provar os supostos crimes por meio de alguma diligência a ser solicitada pelo Ministério Público Federal (MPF).

“É uma história meio absurda desde o início”, afirma. “Ele não tem nada. Essa história não tem pé nem cabeça. Não tem como provar.” As conclusões de Marx foram divulgadas pelo site UOL e confirmadas por ele em entrevista ao Estado. Procurada, a JBS informou, em nota, que, “a despeito do grande número de informações e provas já entregues”, o compartilhamento de documentos e informações complementares entre a PGR e demais ofícios do Ministério Público Federal estão sendo tratados “dentro dos trâmites legais”.

CONTRAPARTIDA – Na delação acertada com a PGR, Joesley disse que as contas no exterior foram abertas para depositar propinas como contrapartida a aportes feitos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no Grupo J&F, controlador da JBS. Elas teriam sido criadas em acordo com o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, como uma espécie de “garantia” de pagamentos a serem feitos a aliados do governo petista.

Uma dessas contas foi aberta em 2009 por causa de supostos acertos ilícitos, referentes ao governo Lula. A outra, iniciada em 2010, seria vinculada a negociatas ocorridas na gestão Dilma. O saldo teria alcançado US$ 150 milhões em 2014, ano de disputa eleitoral. Os petistas já haviam negado a existência da conta no exterior.

Questionado se a PGR se precipitou ao fechar a colaboração com Joesley, o procurador respondeu que não tem conhecimento de tudo que foi tratado com o empresário no acordo, mas criticou a versão sobre as contas: “O cara é muito ‘bom’. Tem uma conta lá, que não consegue explicar, e conseguiu transformar isso numa delação”. Procurada, a Procuradoria não comentou.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Não adianta acusar em delação, sem apresentar provas. Delação só tem valor jurídico quando há comprovação material ou existem testemunhos cruzados, que se somam e se completam. Está chegando a hora da verdade para os delatores, que ocultaram muita coisa. Basta citar a famosa planilha da Odebrecht. Até hoje se aguarda a entrega das respectivas provas. Parece brincadeira, mas é verdade, e a corrupção corre risco de ficar impune em muitos casos. (C.N.)

7 thoughts on “Joesley não tem provas de que contas da JBS eram de Lula e Dilma, diz procurador

  1. Alguém realmente é ingênuo para acreditar na delação dos mazzaropis do agronegócio? É risível ver os dois na globo contando “causos” que não criam um nexo causal satisfatório. Enriqueceram e receberam bilhões do BNDES a partir do governo lula em 2005 e Joesley tem a desfaçatez de declarar que se encontrou com lula uma vez apenas. Depois, quando provaram que teve outro encontro através de fotos, disse que se enganou, “foram duas”.
    A delação do Machado e seus pupilos também é um escárnio. A impressão que passa é que o Janot quer destruir a lava-jato desacreditando a opinião pública com estas delações parciais e seletivas.

  2. Por que não entregaram a senha do Odebrecht até hoje para a justiça .
    Nada foi feito…. A quem querem esconder? Mais reuniões na calada.da noite no Jaburu. …..
    MaiSeria emendas para deputados…

  3. Antes que termine o dia:

    FELIZ DIA DO ADVOGADO aos nossos brilhantes advogados que são articulistas/comentaristas neste blog incomparável!

    Felicito os senhores doutores

    JORGE BÉJA, BELEM, WERNECK, BORDIGNON, CARLOS NEWTON (perdão se esqueci mais nomes), pela passagem desta data, que merece ser lembrada e comemorada.

    FELICIDADES A TODOS, E PARABÉNS!

  4. “Em nenhum artigo de lei, está escrito que o delator precisa entregar documentos do que fala. Ele conta o que sabe, apresenta o que tem.

    Cabe às autoridades, com base no que foi revelado, investigar e avaliar quanto o depoimento ajudou para fins de cálculo dos benefícios.”

  5. Se a justiça neste País fosse séria esse acordo seria desfeito, os irmãos Batista deveriam ser presos e seus processos irem para primeira instancia; e o senhor janot deveria responder processo, caso culpado deveria ser preso e ser demitido a bem do serviço público. parabéns a todos Advogados sérios deste País.

  6. Isso não foi delação, foi FELAÇÃO!!!!
    Kkkkk!!!!!
    Mete esses FDP em cana!!!
    Vai aparecer toda a verdade rapidinho!
    Simples assim!
    Atenciosamente.

  7. Missão quase impossível

    Provas existem, entrega-las é outra questão.
    Os açougueiros querem lula solto, pois lula preso vai caguetar todo mundo o mesmo acontece com temer…

    Nem o Supremo escapa!

    sanconiaton

    PS
    Pedir pra os criminosos irem pra cadeia é tolice, bandidos tem de serem conduzidos por bem ou no cacete a cadeia e se profissionais não “existem”, o povo deve fazer as honras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *