Joice Hasselmann enviará à polícia mensagens carinhosas que recebeu do marido antes de ser agredida

"Não terei o mesmo destino de PC Farias", diz Joice Hasselmann

Joice: ‘Daniel enviou fotos de joias para que eu escolhesse’

Camila Zarur
O Globo

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) afirmou que vai enviar à polícia as mensagens que recebeu do marido, o neurocirurgião Daniel França, antes e depois da agressão que sofreu, na noite do dia 17 de julho. Segundo a parlamentar, ela vai fazer uma ata notarial das conversas para mostrar que o marido não foi o autor do ataque.

Joice Hasselman relatou a agressão pela primeira vez à colunista Bela Megale na última quinta-feira. Na ocasião, ela contou que acordou no domingo sobre uma poça de sangue, sem se lembrar o que tinha acontecido. A deputada sofreu cinco fraturas na face e uma na coluna.

FOTOS DE JOIAS – Segundo trechos das mensagens aos quais o GLOBO teve acesso, dois dias antes da agressão, na sexta-feira, França mandou fotos de joias à parlamentar para que ela escolhesse quais gostaria de ganhar de presente — um hábito, segundo Hasselmann, comum do marido. Ele também lhe enviou uma foto de seu gato.

Em seguida, a deputada diz que ama o marido, que responde: “também te amo, minha Sultana!” — apelido usado frequentemente por França, de acordo com a deputada.

Hasselman relata que na noite de sábado, dia 17, ela estava assistindo a uma série quando teve um lapso de memória. Ela acordou na manhã seguinte, deitada no chão de sua casa, em cima de uma poça de sangue e sem saber o que havia acontecido durante a noite. Com várias fraturas, pediu ajuda do marido, que dormia em quarto separado. Segundo o casal, eles dormem em cômodos diferentes porque França tem problemas com ronco.

COMO UMA PRINCESA – Após o relato, houve a suspeita nas redes de que Hasselmann teria sido vítima de uma agressão doméstica — hipótese de que a deputada nega. Ela suspeita que alguém tenha invadido o apartamento e desferido um golpe em sua cabeça, resultando em desmaio. Também já apontou à Polícia Legislativa e ao Ministério Público “duas pessoas suspeitas”, que preferiu não nominar e disse apenas que um deles é um parlamentar.

— As pessoas estão imputando a ele coisas que jamais faria, sendo o príncipe que é comigo. Meu marido tem que dar aula de marido para muita gente, porque ele sim sabe tratar uma mulher do jeito que uma mulher tem que ser tratada, como uma princesa — defendeu Hasselmann.

A deputada afirmou ainda que só foi ao hospital para fazer exames na terça-feira seguinte à agressão. Em uma entrevista coletiva no último domingo, ela e o marido justificaram a demora afirmando que França, por ser médico, a atendeu e cuidou dela em casa.

MARIDO VIAJOU – Na segunda-feira seguinte à agressão, França, no entanto, viajou para atender seus pacientes em outro estado — é o que mostram as mensagens as quais o GLOBO teve acesso. Questionada, Hasselmann confirmou que o marido, por ter pacientes em São Paulo e em Teresina, costuma passar a semana fora os atendendo e volta para ficar com ela no fim de semana.

O mesmo se repetiu na semana passada, de acordo com a deputada, que somente se reencontrou com o marido no sábado passado.

Hasselmann e França já passaram um período separados no ano passado. A separação aconteceu em fevereiro de 2020, conforme noticiou a coluna da Bela Megale na época.  Perguntada sobre isso, a deputada afirmou que os dois reataram o relacionamento um mês depois. “Coisa besta de casal. Não foi nada oficial” — disse.

INQUÉRITO DEVOLVIDO – O Ministério Público Federal no Distrito Federal decidiu devolver para a Polícia Legislativa (Depol) o inquérito sobre as agressões sofridas pela deputada para pedir complementos no material, após constatar que os laudos periciais estavam incompletos.

O material foi enviado ao MPF na terça-feira pela Polícia Legislativa, que considerou o caso encerrado após ter feito perícia nas câmeras do prédio onde a deputada mora e após ter ouvido pessoas que trabalham no local. Segundo o colunista Lauro Jardim, do GLOBO, até a noite de terça-feira os agentes não haviam encontrado qualquer imagem de estranhos entrando no prédio onde a deputada mora.

Nas redes sociais, a parlamentar afirmou que o edifício não dispõe de câmeras nas escadas e nas entradas dos apartamentos.

8 thoughts on “Joice Hasselmann enviará à polícia mensagens carinhosas que recebeu do marido antes de ser agredida

  1. O artigo de Camila Zarur reproduz que : “Joice Hasselmann enviará à polícia mensagens carinhosas que recebeu do marido antes de ser agredida”, As perguntas que faço e que não querem calar são : Por Quê ? Para Quê ? Como isso pode interessar à Polícia na investigação sobre as supostas agressões que a deputada Joice Hasselmann sofreu ? Porventura o marido da deputada está sendo investigado pela Polícia pelas agressões praticadas contra a deputada ?

  2. Em 2005 Roberto Jefferson teve um acidente doméstico. Ficou desfigurado,levou pontos.
    Em 2020 Março Aurélio Melo, acidente doméstico brabo.
    Em fevereiro Dias Toffolli coitado também ficou muito machucado! Acidente doméstico muito normal em Brasília.
    Por que a Pepa Pig não usa a mesma narrativa. Ninguém mais vai perguntar como foi.

  3. O marido só vai ficar com ela nos finais de semana.

    Pois é, marido neurocirurgião (deve ganhar uma nota alta), passa cinco dias em São Paulo ou Teresina.Sei não…Mulher dando sopa, como se dizia antigamente , por aí é que não falta.

    • Hasselmann e França já passaram um período separados no ano passado. A separação aconteceu em fevereiro de 2020, conforme noticiou a coluna da Bela Megale na época. Perguntada sobre isso, a deputada afirmou que os dois reataram o relacionamento um mês depois. “Coisa besta de casal. Não foi nada oficial” — disse.

  4. Gzuis, que conversa maluca, tá na cara que ela não foi atacada por ninguém, nem pelo marido. Ela caiu várias vezes sob o efeito de drogas que induzem um estado de sonambulismo. Tá na bula do remédio que ela toma, inclusive com avisos sobre quedas perigosas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *