Jornalistas “torcedores”

Não escondem: querem a vitória da seleção, mas a derrota de Dunga. Todas as estações abertas e redes, pedem: “Não saia daí, torça pelo Brasil”.

Ora, contra Coréia, tanta torcida? Se perder esse jogo, nem deveria ter viajado. (Não perderá). E deve ganhar de 5 a 0, no mínimo.

Treinador 2014

Felipão embarcou para a a Copa quase técnico do Flamengo, de lá mesmo assinou com o Palmeiras, time que já dirigiu. É o mais volumoso contrato já feito por um treinador no Brasil.

Duração do trabalho: 2 anos e meio, calculado com régua e esquadro. Motivo: Felipão quer encerrar a carreira como técnico da seleção de 2014, haja o que houver.

Mesmo que a seleção ganhe ou perca na África do Sul, Felipão será o treinador. Ganhou em 2002, Teixeira insistiu para ele continuar em 2006, recusou. Preferiu ir para a Europa, perdão, Portugal, conquistar fama internacional. Incluindo a demissão na Inglaterra, e a inexplicável passagem pelo Uzbequistão.

Até agora, só um possível
campeão entrou em campo

Isso vale até as 3 e meia da tarde, quando a Itália começa a jogar. É a incógnita, tudo leva a crer que não assusta. O que está no título desta nota, é rigorosamente verdadeiro.

Estamos no quarto dia, só monotonia, nenhuma surpresa, nenhuma emoção. Num jogo que acabou ainda agora, a PROVÁVEL Holanda, não entusiasmou ninguém.

Que saudades da Holanda de 1974 e 1978, que perdeu a final para os donos da casa. (Na Argentina, a participação especial dos ditadores).

Hoje, um gol contra e outro quando o jogo ia acabando. Sem contar que o “adversário” era a Dinamarca. Pode ser que a partir de amanhã, melhore.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *