Juiz Moro espera que o Brasil consiga sobreviver à delação da Odebrecht

Resultado de imagem para emilio odebrecht

Emilio Odebrecht comanda pessoalmente a delação

Deu no Congresso em Foco

Reportagem de capa da Veja desta semana conta que a delação premiada de 75 executivos do grupo Odebrecht, incluindo seu ex-presidente Marcelo Odebrecht, já tem mais de 300 anexos, cada qual com uma história de corrupção. Segundo a revista semanal, os principais nomes da política brasileira são apontados pelos delatores como beneficiários do esquema de corrupção e dois que envolve a maior empreiteira do país. O acordo, que ainda depende da assinatura do Ministério Público e do reconhecimento pela Justiça, promete trazer complicações para os ex-presidentes Lula e Dilma, o atual presidente, Michel Temer, e os tucanos José Serra, Aécio Neves e Geraldo Alckmin, nomes do PSDB para a disputa presidencial em 2018.

A cúpula do PMDB também está na mira. Segundo a reportagem, entre os peemedebistas citados estão o ex-governador Sérgio Cabral (RJ), o atual prefeito do Rio, Eduardo Paes, o senador Romero Jucá (RR) e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Geddel Vieira Lima (Governo), entre outros.

“FIM DO MUNDO”– Chamada pela revista de “delação do fim do mundo”, a colaboração da Odebrecht envolve 400 advogados de 20 das maiores bancas do Brasil. O acordo está sendo fechado após muita resistência de Marcelo Odebrecht, preso há mais de um ano em Curitiba, que resolveu ceder após a pressão do pai, Emílio Odebrecht.

Para Emílio, se Marcelo não colaborar, o grupo – que viu seu faturamento pular de R$ 30 bilhões em 2007 para R$ 125 bilhões em 2015 – corre sério risco de falir. Esse período de abundância coincide com a passagem de Marcelo pela presidência. O ex-presidente do grupo foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a 19 anos de prisão.

300 ANEXOS – “É tanta gente implicada que a empreiteira reservou parte de um hotel em Brasília apenas para organizar o trabalho na reta final. Há duas semanas, os representantes dos delatores e os procuradores da Lava Jato tiveram de se reunir em um auditório para alinhar os últimos detalhes do acordo. Ao microfone, os procuradores chamavam os advogados um a um. Nessa reunião foram apresentados 300 anexos, assim chamados os resumos que cada delator se propõe a revelar à Justiça. Ou seja, serão contadas 300 novas histórias de corrupção no Brasil”, diz trecho da reportagem.

Tanto a Odebrecht quanto os procuradores da força-tarefa se negam a fazer qualquer comentário sobre a delação premiada. Alguns deles até contestam a negociação de um acordo. Mas, por outro lado, é notório que o sigilo entre as partes é pressuposto para a validação das colaborações.

TURBULÊNCIA GRANDE – Segundo a revista, o juiz Sérgio Moro, que cuida da Lava Jato na Justiça Federal, afirmou a um interlocutor em Brasília estar impressionado com a dimensão das revelações em curso: “Pela extensão da colaboração, haverá turbulência grande. Espero que o Brasil sobreviva”.

Linha sucessória na delação da Odebrecht, segundo Veja:

Lula – é suspeito de ter recebido favores como a reforma do sítio em Atibaia (SP) como contrapartida por contratos para o grupo no Brasil e no exterior.

Dilma – suspeita-se que parte de sua campanha eleitoral tenha sido financiada com caixa dois, por meio de pagamentos da Odebrecht ao marqueteiro João Santana fora do país.

Michel Temer – é suspeito de ter pedido, quando ainda era vice-presidente e candidato com Dilma a um novo mandato, R$ 10 milhões a Marcelo Odebrecht para o PMDB. Segundo a revista, delatores afirmam que dinheiro foi entregue em espécie ao atual ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.

José Serra – suspeito de ter recebido R$ 23 milhões em caixa dois no exterior para sua campanha ao Planalto em 2010, em que perdeu para Dilma.

Aécio Neves e Geraldo Alckmin – segundo Veja, as menções aos dois pré-candidatos do PSDB à Presidência da República ainda são vagas, mas podem complicar a vida deles caso o acordo de delação seja homologado. Conforme a revista, há suspeita de que o governador paulista recebeu doação de campanha em troca de obras tocadas pela empreiteira no Rodoanel. Detalhes ao senador mineiro são mais vagos, de acordo com a publicação.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGA delação somente será aceita se Marcelo Odebrecht revelar os nomes dos 316 contemplados pelo Setor de Operações Estruturadas, mais conhecido como “Departamento de Propinas”. Desde que se propôs a fazer delação, há vários meses, o empreiteiro vem embromando a força-tarefa, sem dar nomes aos bois,  como se dizia antigamente. Mas o patriarca Emilio Odebrecht se antecipou e começou a revelar os nomes que sabia. Agora, falta o filho Marcelo completar a lista. (C.N.)

26 thoughts on “Juiz Moro espera que o Brasil consiga sobreviver à delação da Odebrecht

  1. Fico tanto ou mais curiosa com o motivo de MO continuar se negando a revelar tudo o que sabe quanto com o que revelará a delação dele.

    Penso que MO sabe que nem ele nem a empresa de sua família escaparão da bomba que explodirá o país.

    Ou alguém duvida que quem ocupava o avião que despejou a bomba sobre Hiroshima e Nagasaki não tenha tido seu momento de dúvida?

    Destruir qualquer coisa é um peso muito grande para os mortais que somos.

    Nunca apreciei disque-denúncia nem aprecio delação. Mas chegamos até aqui e agora. Com o país em compasso de espera. Fazer o quê?

    Por enquanto, VOTAR.

  2. Andam dizendo por ai que o mundo vai se acabar
    Igreja, profecias, todas dizem amém
    Vou pegar minha viola por os trampos na sacola
    Aqui eu não vou ficar

    O mundo vai se acabar
    O mundo vai se acabar

    Edir Macedo vai mais cedo lá pro céu mobiliar mais um pedaço
    Procura tá aumentado, todo mundo procurando uma maneira de escapar

    O mundo vai se acabar
    O mundo vai se acabar

    Tem doido até rezando na mandala
    Tem outro viajando na cabala dos badrama
    Puta preocupada
    Que a coisa não dói nada

    O mundo vai se acabar
    O mundo vai se acabar
    Ande depressa seu vigário reze a prece, eu me confesso
    Um doido gente boa, esse aqui é o meu pecado, me dê o resultado
    Já fui do Daime, Oscho, Hare Christina, Mórmom, Muçulmano, Protestante, Macubeiro
    Também já pus dinheiro na caixinha do altar

    O mundo vai se acabar
    O mundo vai se acabar
    O mundo vai se acabar

    Lá vem Nóe numa arca de amianto
    Está tudo despencando pelo amor dos cogumelos
    A coisa está se acabando

    O mundo tá se acabando

    ( Ventania ).

  3. Quer dizer que o Lula está sendo acusado somente pelo sítio de Atibaia? Só se essa delação está sendo preparada por petista. E as palestras que lhe renderam somas milionárias?
    Espero que ao final todos os culpados sejam punidos independentemente do foro privilegiado e do poder de fogo de cada um – nós brasileiros precisamos ser ressarcidos pelo desgraça que os maus brasileiros fizeram a todos nós. Cadeia para os ratos infectados. Amém.

  4. Como vai bater na tucanada , o imperador Gilmar Mendes III declarou que a Lava Jato criminalizou muitos políticos.
    O correto não seria que descobriu a criminalidade de muitos políticos ???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *