Justiça do Rio suspende licitação para concessão do Maracanã

Tiago Rogero – O Estado de S.Paulo

Um dia depois do anúncio do consórcio vencedor, a licitação para concessão do Maracanã pelos próximos 35 anos foi suspensa. A juíza Gisele Guida de Faria, da 9ª Vara de Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), concedeu liminar impedindo a contratação do consórcio Maracanã S.A., formado pela IMX de Eike Batista, a construtora Odebrecht e a norte-americana AEG. O governo do Rio informou que vai recorrer da decisão.

A liminar partiu de uma ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Rio (MP-RJ) em 9 de abril, a mesma que resultou em outra liminar que neste momento impede a demolição do parque aquático Júlio Delamare.

Na decisão desta sexta-feira, a juíza afirma não ser “razoável” a destruição do Delamare, onde foram investidos R$ 10 milhões na reforma para o Pan de 2007, “ainda mais com a finalidade de construir um estacionamento/garagem que se prestará, unicamente, a aumentar a lucratividade da concessionária, sem que esse ganho seja compartilhado com o Poder Público”.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

7 thoughts on “Justiça do Rio suspende licitação para concessão do Maracanã

  1. A questão da privatização do Maraca, precisa de uma CPI do Legislativo, a imoralidade é “berrante”, o EIKE, formulou, na “moral” estaria impedido de concorrer, mas, a “grana” escorchada do “Zé Povinho” babaca que corre entre à partes corruptas, é imensa.
    A justificação do Estado, desse acrescimo, é chamar o Cidadão de idiota, palhaço, com certeza, é o grande acerto, para 2014,para eleger o “PÉ GRANDE”.
    Já que o Legislativo, com a maioria do governo, ou “desgoverno” nada faz, em defesa de seus eleitores, ao menos nos resta a Esperança, de a Srª Justiça, barrar a safadeza dessa “maracutaia”
    Que o Cidadão – Contribuinte – Eleitor- mostre sua indignação em 2014, não reelegendo ninguem, votando com consciência e dignidade seu “CLONE”.
    Pergunta: Onde andam os Tribunais de Contas Estadual e União!?!?, na omissão…com certeza, o Legislativo, esse é Campeão.
    Brasil, acorda.

  2. ATÉ QUANDO ESSES ASSALTOS VAM CONTINUAR? VAMOS MONTAR UMA FORÇA TAREFA CONTRA ESSES POLÍTICOS LADRÕES, ESSE NOME CORRUPTO PARECE QUE A POPULAÇÃO NÃO SABE O QUE SIGNIFICA,ENTÃO A NOTÍCIA DEVE SER DADA ASSIM POLÍTICOS LADRÕES QUEREM ROUBAR MAIS.A FORÇA TAREFA DEVE SER COMPOSTA DE PESSOAS APARTIDARIA POIS ESSES QUE SE DIZEM OPOSIÇÃO NADA ACRESCENTAM SERIA O SURJO FALANDO DO MAU LAVADO.

  3. Mas do que justo, o sr. governador Sérgio Cabral já estava comemorando com lenço na cabeça, tomara que façam uma auditoria também nestes valores gastos para reconstrução do maracanã, foram gastos R$ 1,240 milhões, é um absurdo, só para manter uma copa do mundo no Brasil e a educação, segurança, saúde, não é prioridade deste desgoverno.

  4. Foi só trocar o PROCURADOR para que a JUSTIÇA começasse a funcionar no nosso Estado.
    Precisamos de muito mais; porém, esta liminar já foi um começo exemplar para que a esperança se renove em nossa população.

  5. A juíza Gisele Guida de Faria, da 9ª Vara de Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), Um nome a rer respeitado, fica a certeza de que nem tudo esta perdido na justiça brasileira, ainde temos a esperança de pronunciar a “Justiça” . Vamos aguardar agora o julgamento do desgovernador ,espero que a senhora presidenta do judiciário não anule mais uma vez a decisão de uma Juiza. Se esse fato ocorrer que se faça uma investigação seria , não podemos assistir que a justiça não respeite a lei o direito. Parabéns Juiza Gisele Guida de Faria, todos resentantes da Justiça , sei que nem todos mais uma grande parte desses representantes da Justiça lhe são gratos por uma decisão que volta a dar credibilidade a justiça. Falta muito a ser feito, uma investigação seria contra esses senhores , o que fazem com tanto dinheiro, como prestam conta, receita federal também como esses moços acumulam tamanha riqueza, policia federal onde esta a verdade ? Vamos acreditar que mudanças irão acontecer. Abraços a todos um dia das Mães com muita Paz, Amor e muita Luz a todos Filhos e Mães , Mãe nunca se ausenta de nossos corações.

  6. Clubes só poderão explorar bilheteria de 40 mil lugares do Maracanã; restante ficará com concessionária
    Sábado, 11/05/2013 – 11:16

    Informe do Dia: A metade do Maraca

    O estudo que serviu de base para a privatização do Maracanã destina aos clubes de futebol a renda de apenas 40 mil lugares do estádio, 53,66% do total. Outras 28.974 cadeiras,entre elas as dos espaços mais caros, seriam exploradas pelo concessionário. Os clubes teriam menos lugares para vender que no Engenhão.

    As “donas” do Maracanã ficariam com o dinheiro da venda de camarotes corporativos, assentos premium e assentos de temporada: estes permitirão ao torcedor acompanhar os jogos de seu time durante o ano.

    A Odebrecht, que detém 90% do consórcio vencedor, não quis confirmar se a divisão foi mantida no projeto aprovado. O Informe apurou no governo do Estado que a proposta integra o plano de negócios do concessionário.

    Elaborado pela IMX , empresa de Eike Batista que integra o consórcio, o estudo admite a elitização do estádio. Diz que os clubes serão favorecidos pela “mudança do perfil do público e consequente aumento do valor médio dos ingressos”.

    Birita só pra rico

    O projeto prevê vantagens para quem ocupar os lugares mais caros: estacionamento exclusivo, acesso privativo ao estádio, esquema de segurança e “serviço de alimentos e bebidas diferenciado”. Propõe até a liberação de bebidas alcoólicas nos camarotes e assentos premium.

    Estádios ociosos

    O trabalho da IMX propôs a construção de edifícios-garagem nos locais onde estão o Estádio Célio de Barros e o Parque Aquático Julio Delamare. O estudo diz que as instalações têm “baixíssimo índice de utilização”. A afirmação foi contestada pelas confederações de atletismo e de esportes aquáticos.

    Fonte: Coluna Informe do Dia – O Dia Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *