Justiça Federal aceita denúncia e Pezão vira réu por corrupção no esquema da Lava Jato

Resultado de imagem para pezão preso

Força-tarefa já identificou 114 atos de corrupção de Pezão

Ana Luiza Albuquerque
Folha

A Justiça Federal do Rio de Janeiro aceitou denúncia nesta sexta-feira (18) e tornou o ex-governador Luiz Fernando Pezão (MDB) pela primeira vez réu no âmbito da Operação Lava Jato. A denúncia teve como origem as Operações Calicute e Boca de Lobo, desdobramentos da Lava Jato no estado. Pezão é acusado de ter participado e dado continuidade ao esquema de corrupção de seu antecessor, o ex-governador Sérgio Cabral (MDB).

Pezão está preso desde o fim de novembro do ano passado. A denúncia, inicialmente, foi apresentada pela Procuradoria-Geral da República ao Superior Tribunal de Justiça.

SEM FORO ESPECIAL – Como Pezão deixou o governo do Estado, perdendo a prerrogativa de foro, os autos foram encaminhados à Justiça Federal do Rio.

“Verifico, ainda, estarem minimamente delineadas a autoria e a materialidade dos crimes que, em tese, teriam sido cometidos pelos acusados (…) razão pela qual considero haver justa causa para o prosseguimento da ação penal”, escreveu o juiz Marcelo Bretas na decisão desta sexta (18).

Outros 14 acusados também se tornaram réus, entre eles Cabral. O grupo é acusado dos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Pezão foi apontado pelo economista Carlos Miranda, delator que afirma ter sido o gerente da propina de Cabral, como beneficiário de uma mesada de R$ 150 mil durante a gestão do ex-governador (2007 a 2014).

R$ 25 MILHÕES  – De acordo com a acusação, “há registros documentais, nos autos, do pagamento em espécie a Pezão de mais de R$ 25 milhões no período 2007 e 2015”, o que seria incompatível com o patrimônio declarado pelo político para a Receita Federal. Em valores atualizados, o montante é de cerca de R$ 39 milhões.

Procurado, o advogado Flávio Mirza reafirmou que Luiz Fernando Pezão nunca recebeu qualquer valor a título de propina.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Com essa declaração, o advogado de Pezão, também chamado de “Mão Grande”, já está disputando a Piada do Ano. A força-tarefa já identificou 114 atos de corrupção do ex-governador e ainda tem muita coisa a ser apurada(C.N.)

One thought on “Justiça Federal aceita denúncia e Pezão vira réu por corrupção no esquema da Lava Jato

  1. Mais um seguidor ardoroso de Bolsonaro… que usa o combate a corrupção como cortina de fumaça…

    Jorge Riguette, 67 anos, militar de reserva, nas redes socias fazia campanha para o Bolsonaro, alertava sobre o perigo do kit gay de Haddad e era saudoso da ditadura militar

    “Para mim foi a melhor fase da minha vida, convivi com políticos militares de cúpula, comprei imóveis, tinha uma ótima situação financeira, fui até contratado pela nossa querida Texaco, onde fiquei por 28 anos. Aqueles que não tiveram a mesma sorte foi por terem ido contra o governo e fazerem guerrilha para derrubar o regime, azar o deles pois quem planta colhe. Tenho saudade daqueles tempos.”

    Basicamente aquele senhor seu vizinho.

    Riguette foi preso em outubro em Nova Friburgo, RJ, onde morava só. O caso era sigiloso. Só foi divulgado publicamente pela PRRJ na tarde dessa sexta-feira 18/01.

    Riguette é analista de sistemas, era procurado pelo FBI na lista dos maiores divulgadores de pornografia infantil do mundo, tinha em seus computadores um acervo de mais de 700.000 fotos e vídeos, com crianças de várias idades, inclusive bebês e desenvolveu um software para catalogar o material, pela idade das crianças.

    Pelas leis, poderá ficar preso por 6 anos.

    https://goo.gl/47XS1q

    Um dos 100 maiores distribuidores de pornografia infantil em lista do FBI é preso no RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *