Justiça quebra sigilos de Gabrielli e bloqueia os bens dele

A decisão atinge Gabrielli e outros envolvidos

Alexandre Rodrigues
O Globo

A Justiça do Rio atendeu a um pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro para quebrar o sigilos bancário e fiscal do ex-presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, do ex-diretor de Serviços, Renato Duque, e do ex-gerente de executivo Pedro Barusco no período entre 2005 e 2010. Também foram atingidos pela medida outros cinco executivos da estatal e a Construtora Andrade Gutierrez, que se tornou esta semana alvo de um novo inquérito da Polícia Federal no âmbito da Operação Lava-Jato.

Todos são acusados na ação civil pública de improbidade administrativa proposta em dezembro do ano passado pela promotora Gláucia Santana, que investiga indícios de superfaturamento das obras de ampliação e modernização do Centro de Pesquisas (Cenpes) e no Centro Integrado de Processamento de Dados (CIPD) da Petrobras, que ficam no Rio.

ARRESTO DOS BENS

A decisão, publicada ontem, foi tomada pela juíza Roseli Nalin, da 5ª Vara de Fazenda Pública do Rio, no último dia 26. Ela também determinou o arresto (bloqueio) dos bens dos acusados. O período estipulado para a quebra do sigilo refere-se ao mandato em que Gabrielli dirigiu a Petrobras. Ele encabeça a lista de acusados porque, para o Ministério Público, ele “participou da decisão de contratação das obras do Cenpes sem que os projetos estivessem devidamente preparados e acabados” como o “o gestor maior” da empresa.

Na denúncia, Duque, que tinha Barusco como braço direito, é acusado de irregularidades em quatro contratos para as obras, apontadas em documentos do Tribunal de Contas da União (TCU), que teriam provocado superfaturamento de R$ 34,5 milhões.

SEM COMENTÁRIOS

Em nota, a Andrade Gutierrez informou que não pode comentar a decisão porque não foi notificada. Sobre a denúncia do Ministério Público do Rio, a construtora afirmou “que os contratos dos projetos realizados no Cenpes foram executados dentro do estabelecido nas diretrizes contratuais da Petrobras. A empresa esclarece ainda que as obras foram adequadamente concluídas e entregues.”

Sobre o envolvimento da construtora na Operação Lava Jato, a Andrade Gutierrez diz que “não tem ou teve qualquer relação com os fatos hoje investigados” e que “todos os contratos com a Petrobras foram realizados dentro dos processos legais de contratação”.

Gabrielli, Duque e Barusco não forma encontrados. No mês passado, quando a denúncia do MPRJ foi feita, a defesa de Duque afirmou que todos os contratos da Diretoria de Serviços passaram pela aprovação do departamento jurídico da Petrobras e seguiram os trâmites processuais adotados pela companhia.

11 thoughts on “Justiça quebra sigilos de Gabrielli e bloqueia os bens dele

  1. Aprendi ao longo da vida que todos temos algo a aprender e algo a ensinar; deste modo, via Dialética, vejo o PT como um grande partido que tem muito a nos ensinar… Ele nos ensina como “jamais” um partido político deve ser… ficou décadas dizendo que só ele estava certo (ou seja, o resto da Humanidade estava errada, uma atitude religiosa-messiânica-intolerante), e no Poder foi se juntar com as tais pessoas que ele combatia, ou seja, se uniu aos errados. Logo, o PT é um grande Mestre, um grande Guru, ensina pelo contrário…

  2. Se um auxiliar de Duque vai devolver U$ 100 milhões e o Rei ? Os funcionários de carreira da Petrobras ‘criaram’ uma nova unidade monetária: O Barusco. Se um Barusco vale U$ 100 milhões quanto valeria um molusco ?

  3. Essa turma “mostra a sua cara” mesmo a contragosto. Podem até escapar das punições da lei, mas não serão esquecidos nem por si mesmos, pois a sua consciência ou algum comentário qualquer em um lugar qualquer, os lembrará até o último de seus dias da sua “verdadeira” identidade.

  4. A situação do PT está cada hora pior, o Eduardo Cunha fez um megabloco !
    ” Depois de designar aos ministros contemplados com pastas na Esplanada que interviessem em seus partidos em favor do candidato do governo a presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), as bancadas-alvo dessa missão articulam a formação de um “megabloco” de apoio à candidatura do líder do PMDB, Eduardo Cunha (RJ), tido como favorito na disputa deste domingo.
    O grupo que vem sendo articulado inclui PMDB, PP, PR, DEM, PSC, PRB, Solidariedade, PTB e o conjunto de nanicos chamado de G10 – PHS, PT do B, PSL, PMN, PTN, PRTB, PSDC, PRP, PTC e PEN. Dessas, quatro siglas ganharam ministérios: PMDB, com seis, que trabalha oficialmente por Cunha; e PP, PR e PRB, cujos ministros tentam angariar votos para Chinaglia.
    Os próprios integrantes dos partidos do bloco em formação admitem que não garantirão a Cunha os 256 votos que as bancadas dessas legendas somam. Um dos líderes partidários acredita poder chegar a 240 votos, apesar de partidos como o PR estarem divididos entre Cunha e Chinaglia. Também há dúvidas quanto à adesão de todos os membros do G-10. O PEN, por exemplo, com apenas dois parlamentares, deve aderir a Chinaglia.
    Caso as negociações avancem, o grupo será anunciado no fim da semana, mas só será oficializado no domingo. Uma vez consolidado e vitorioso, o superbloco garantirá primazia do PMDB, PP, PR e PTB nas escolhas dos principais cargos da Mesa Diretora.
    ( Diario do Poder ).

  5. Falta ao quadrilheiro Gabrieli devolver o que roubou, falta puxar cana, falta pegar o chefete dele, ZéDesceu, falta pegar a Graciosa “se fazendo de morta” Foster, falta pegar o X9 dedo-duro da ditadura, vulgo Lullarápio e falta pegar a jumenta que acha que preside alguma coisa. Fora o Resto.

  6. Onde mora o Gabrielli ??? A Justiça não encontrava o Pizzolato e deu no que deu…
    ” José Sergio Gabrielli vem sendo arrolado como testemunha de defesa de meio mundo dos acusados da Lava-Jato. Só que nenhum deles indica o endereço de Gabrielli, para intimação.

    Sérgio Moro reclamou e pediu à defesa de Fernando Baiano o endereço completo de Gabrielli, em até cinco dias.

    Em resumo, seus sigilos fiscal e telefônico foram abertos, mas o endereço continua fechado para a Justiça.

    Por Lauro Jardim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *