Khamenei, lder do Ir, culpa EUA pela nova guerra civil no Iraque

MK Bhadrakumar
Indian Punchline

O supremo lder do Ir, aiatol Ali Khamenei, quebrou no domingo seu silncio sobre os acontecimentos no Iraque. A Agncia Fars de Notcias noticiou que Khamenei formulou quatro pontos principais:

a) As potncias ocidentais hegemnicas, especialmente os EUA, so responsveis pela crise no Iraque.

b) Os EUA instigaram a crise para tentar inverter os resultados das recentes eleies parlamentares no Iraque, e dominar o Iraque e impor no poder governantes que obedeam aos EUA.

c) Sobre o que dizem funcionrios dos EUA que tentam apresentar o conflito no Iraque como guerra sectria, o Aiatol disse: O que aconteceu no Iraque no guerra entre xiitas e sunitas, e os principais elementos por trs das sedies no Iraque so hostis aos crentes sunitas e aos que creem na independncia do Iraque, tanto quanto so hostis aos xiitas.

d) Teer ope-se a interveno estrangeira no Iraque.

MUDANA DE REGIME

O timing dessa fala importante. Khamenei falou dois dias depois de o presidente Barack Obama dos EUA ter ordenado o envio de um contingente de 300 conselheiros militares para Bagd. Evidentemente, Teer fez anlise de amplo espectro da situao do Iraque e entendeu que Washington est operando para tentar fazer mudana de regime em Bagd, derrubando o primeiro-ministro Nouri Al-Maliki.

Teer chegou concluso de que, sim, h mo norte-americana diretamente por trs do que est sendo apresentado ao mundo como levante de um grupo Estado Islmico do Iraque e Levante [ISIL], mas envolve elementos que pertencem ao velho Despertar [orig. Awakening], que os servios de espionagem dos EUA criaram durante o perodo da ocupao.

Interessante, tambm, que o comandante dos Basij iranianos (fora paramilitar criada pelo Im Khomeini, ligada ao Corpo de Guardas Revolucionrios Islmicos e que se reporta diretamente ao Supremo Lder), general Mohammad Reza Naqdi (assessor muito prximo de Khamenei e experimentado oficial de inteligncia) tenha divulgado em Teer a surpreendente descoberta de que a inteligncia dos EUA atraiu e traiu alguns comandantes ex-Baathistas do exrcito iraquiano em Mosul, em movimento que os arrastou para posio em que foram derrotados.

A fala de Khamenei aparece hoje, como um choque de realidade. Implica reconhecer, definitivamente, que nenhum tipo de dilogo significativo entre Washington e Teer possvel agora, porque o Ir absolutamente no confia nas intenes dos norte-americanos no Iraque.

JOGO DOS EUA

Teer est em total e efetiva oposio, contra o jogo dos EUA para derrubar Maliki, cujo grupo emergiu como o maior dentre os eleitos nas recentes eleies parlamentares, obtendo 98 das 328 cadeiras com direito a voto no Parlamento do Iraque.

Bem claramente, Khamenei jogou gua fria na conversa dos especialistas e jornalistas norte-americanos, de que haveria ali, ao alcance da mo, virando a esquina, a possibilidade de uma aliana EUA-Ir, sobre o Iraque.

Teer tambm entendeu que pode haver esforo conjunto por trs do levante aparente do ISIL no norte do Iraque, e esforo que pode estar envolvendo os EUA e seus aliados do Golfo. No h dvidas de que o Ir deu a devida considerao ao fato de que o secretrio de estado dos EUA John Kerry deu rpida passada pelo Cairo, de repente, sem mais nem menos, imediatamente depois da extraordinria viagem tambm ao Cairo, que fez o rei Abdullah da Arbia Saudita, declaradamente para dar os parabns a Abdel Fattah al-Sisi recm eleito. (O rei Abdullah, homem de sade muito frgil, jamais viaja.)

De fato, em comentrio parte, no domingo, o presidente do Conselho de Providncias do Ir e ex-presidente Akbar Hashemi Rafsanjani repetiu que o golpe no Iraque foi urdido pelo ocidente, especialmente pelos EUA e que mos ocultas de certos pases regionais e de fora apoiam o ISIL.

(texto enviado por Sergio Caldieri)

 

 

6 thoughts on “Khamenei, lder do Ir, culpa EUA pela nova guerra civil no Iraque

  1. Caro Jornalista,

    Veja este depoimento de um morador de Bagda sobre os Estados Unidos a a situao atual do pas.

    MINHA HISTRIA: IRAQUIANO QUE ATACOU ESTTUA DE SADDAM DIZ SE ARREPENDER

    Depoimento a Samy Adghirni – Enviado Especial a Bagd

    Em 9 de abril de 2003, quando tropas dos EUA invadiram Bagd, TVs do mundo inteiro divulgaram imagens de um iraquiano que dava marretadas em uma esttua do ento ditador, Saddam Hussein. A queda da esttua, que exigiu a ajuda de um guindaste, se tornou smbolo do fim do regime. Onze anos depois, Kadom al-Jabouri, dono de uma loja de peas de moto, est arrependido de ter iniciado o ataque e diz ter saudade de Saddam.

    -Eu treinava em uma academia perto da praa Firdos e, toda vez que me deparava com aquela esttua, sonhava em, um dia, v-la cair. Algo me dizia que esse momento chegaria. Saddam era muito cruel. Ele mandou prender e enforcar vrios membros da minha famlia, que estava envolvida com partidos islmicos. Eu mesmo passei anos detido [por exigir que um filho de Saddam pagasse uma moto que foi tomada da loja]. Quando ouvi que as tropas americanas estavam entrando em Bagd, pensei que havia chegado a hora de eu mesmo derrubar a esttua.
    -Corri at a loja para pegar minha marreta, fui at a praa Firdos e comecei a dar pancadas na base da esttua. Naquele instante, um porta-voz militar do regime dava uma entrevista imprensa no hotel Sheraton, que fica na mesma praa. Ao saber o que estava acontecendo do lado de fora, todos os jornalistas correram para me ver. Deixaram o porta-voz falando sozinho.
    Vrios agentes do regime, que estavam paisana, me cercavam. Se eu estivesse sozinho, certamente me pegariam e matariam. Mas conheo muita gente naquele bairro e meus amigos me cercaram para eu continuar.
    -Pessoas foram chegando e me ajudando, mas estava difcil destruir a esttua. Aps uns 40 minutos, tanques americanos chegaram praa. Um general se aproximou e me perguntou se eu queria ajuda. Amarramos uma corda entre um tanque e a esttua para pux-la para baixo, mas a corda quebrou. Um soldado americano colocou uma bandeira dos EUA no rosto de Saddam.
    Eu arranquei e pus uma bandeira do Iraque.

    ARREPENDIMENTO: -NA POCA DO SADDAM, TNHAMOS UM DITADOR. HOJE TEMOS CEM!
    -A esttua finalmente caiu quando um guindaste foi trazido e continuou sendo destruda, no cho, por centenas de pessoas. Realizei meu sonho e, na hora, fiquei muito grato aos americanos. Hoje estou arrependido. Achei que os EUA haviam chegado para nos libertar, mas passei a odi-los quando os ouvi dizendo que queriam ocupar o Iraque.
    E os governos que vieram depois de Saddam foram todos piores que ele. Eles fracassaram em tudo. Nossa infraestrutura pavorosa. Os preos dispararam, e h gente que morre de fome enquanto a turma do governo desvia bilhes de dlares da venda do petrleo. Eu disse bilhes de dlares. No tempo de Saddam havia sanes econmicas, mas a vida era to mais barata, da gasolina comida.
    Pior mesmo a incapacidade de prover segurana.

    -Passamos sculos sem nos importar com quem era xiita, sunita, curdo ou cristo e agora, por causa deste governo, a violncia sectria no para de aumentar. Sou xiita, como o governo, mas e da? Qualquer um, at mesmo um judeu, seria melhor para o pas do que esta gente. Na poca do Saddam, tnhamos um ditador. Hoje temos cem. Saddam provia segurana populao. Ele era um criminoso e um lder cruel, mas quem no se envolvia com poltica vivia em paz e em liberdade.
    -Toro para que os rebeldes [do Estado Islmico no Iraque e no Levante] cheguem a Bagd. No apoio especialmente o grupo, mas estou do lado de quem quiser derrubar o governo. Se eu pudesse, eu mesmo colocaria aquela esttua de volta ao lugar e bateria continncia.

    Veja a reportagem e a foto de Kadom segurando um jornal da poca em:
    http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2014/06/1475894-minha-historia-iraquiano-que-atacou-estatua-de-saddam-diz-se-arrepender.shtml

  2. Simplificando: o Iraque j se tornou um vespeiro…
    Se, de fato, o presidente Obama enviar como est anunciado o envio de 300 consultores militares para assessoramento dos dirigentes iraquianos, estaremos prestes a ver acontecer um novo Vietnam .
    Foi exatamente assim, que comeou a escalada que levou o EUA quela guerra perdida.

  3. isso que acontece quando o dono da casa (um nacional) abre a porta para o ladro (estrangeiro) entrar…. ou melhor, quando o dono do galinheiro abre a porta para a raposa “tomar conta.” Agora, esse senhor iraquiano deve ter algum dficit cognitivo. Americano chegando num pas estrangeiro para libertar’?????????????????????????? c’est ne pas possible.

  4. Dissertao do Papa Sobre o Crime Seguida de Orgia
    Tits
    O assassinato uma paixo como o jogo, o
    vinho, os rapazes e as mulheres, e jamais
    corrigida se a ela nos acostumarmos.
    O crime venerado e posto em uso por toda a
    terra. De um plo o outro se imolam vidas
    humanas.
    Quase todos os selvagens da Amrica matam os
    velhos se os encontram doentes. uma obra de
    caridade por parte do filhos.
    Em Madagascar, todas as crianas nascidas s teras,
    quintas e sextas feiras so abandonadas
    aos animais ferozes.
    Constantino, imperador to severo e querido dos
    cristos, assassinou o cunhado, os sobrinhos, a
    mulher e o filho.
    Nos mares do Sul, existe uma ilha em que as
    mulheres so mortas como criaturas inteis ao
    mundo quando ultrapassam a idade de procriar.
    Em Capo Di Monte, se uma mulher d a luz a
    duas crianas gmeas o marido logo esmaga
    uma delas.
    Quando Gengis Khan se apoderou da China
    mandou degolar sua frente dois milhes de
    crianas.
    Os Quóias furam as costas das vtimas a
    pancadas de azagaia, em seguida cortam o
    corpo em quartos e obrigam a mulher do morto
    a come-lo.
    Os Hurôes penduram um cadver por cima do
    paciente, de maneira a que possa receber na
    cara toda a imundice que escorre do corpo
    morto, atormentando assim o desgraado at
    que ele expire.
    Os Irlandeses esmagavam as vtimas.
    Os Noruegueses perfuravam-Ihes o crnio.
    Os Gauleses partiam-lhes a bacia.
    Os Celtas enfiavam-lhes um sabre no esterno.
    Apuleio fala do tormento de uma mulher cujo
    pormenor bem agradvel, coseram-na com a
    cabea de fora, dentro da barriga de um burro
    ao qual tinham sido arrancadas as entranhas.
    Deste modo foi exposta aos animais ferozes.

Deixe um comentário para Joo Batista Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.