Lançado em Minas novo modelo do Pixuleco, o Lula Satã

pixuleco, boneco

Novo Pixuleco carrega duas malas: Dilma e o governador Pimentel

Bárbara Ferreira
O Tempo

Cerca de 50 pessoas se reuniram na Praça da Bandeira, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, na manhã desta segunda-feira (12), para encher o novo modelo do Pixuleco, boneco que faz alusão ao ex-presidente Lula. Esta segunda versão do Pixuleco carrega dos braços a presidente Dilma Rousseff, caracterizada como uma marmota, e o governadorO  Fernando Pimentel retratado como um rato.

Vestido de presidiário e com chifres, ele simboliza o descontentamento contra o governo do PT. Algumas pessoas montaram barraquinhas e venderam adesivos e versões em miniatura do Pixuleco. A maioria dos manifestantes carregava bandeiras do Brasil e entoava pedidos de impeachment, e pedindo intervenção divina e militar.

Uma senhora, que preferiu não ser identificada, afirma que o problema do pais é esse governo “vermelho e comunista”. Ela afirma ser a favor do exército, da polícia e faz uma alusão ao “demo” da democracia.

No local, o grupo de pessoas chamava o boneco de “Lulã”, uma mistura de Lula com satã.

12

Boneco de Haddad estava furado e desfilou de joelhos

###
EM SÃO PAULO, O BONECO DE HADDAD

Embalado pela repercussão dos bonecos inflados gigantes representando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente Dilma Rousseff,  o Movimento Brasil Livre (MBL) levou no domingo para a Avenida Paulista o boneco “Raddard”.

Com 15 metros de altura, o inflável mostra o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), trajando uma roupa de presidiário, uma ciclofaixa na cabeça e uma radar embaixo do braço. No momento em que foram inflar o boneco, que custou R$ 6.800, segundo o MBL, os ativistas perceberam que ele estava furado.

O jeito foi deixá-lo de joelhos. “O boneco é uma sátira ao prefeito Fernando Haddad. O MBL é contra a indústria da multa em São Paulo e diminuição da velocidade nas vias. Os radares visam roubar o cidadão”, afirmou o estudante Paulo Batista, integrante da coordenação do MBL paulista.

3 thoughts on “Lançado em Minas novo modelo do Pixuleco, o Lula Satã

  1. PPS usará posição da PGR sobre Lulinha para levá-lo à CPI

    Fernando Baiano disse ter pago R$ 2 milhões a filho de Lula

    POR EVANDRO ÉBOLI E EDUARDO BRESCIANI 13/10/2015 6:00 / atualizado 13/10/2015 7:29

    BRASÍLIA – O PPS ingressa hoje com um pedido ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para que ele confirme o conteúdo do depoimento do lobista Fernando Baiano, que atuou como operador do PMDB nos desvios na Petrobras. O objetivo do partido é usar a confirmação oficial de que Baiano citou Fábio Luís Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, como beneficiário de R$ 2 milhões no esquema, para convocá-lo na CPI da Petrobras. A revelação foi publicada na coluna de Lauro Jardim na edição do GLOBO no último domingo.

    Além de convocá-lo, a oposição também quer usar esse movimento para forçar a prorrogação dos trabalhos da CPI, cujo término está previsto para o próximo dia 23. Membros da comissão perceberam uma resistência do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em prorrogar novamente os trabalhos da CPI.

    O líder do PPS, Rubens Bueno (PR), antes de ingressar com o pedido a Janot, vai tentar o apoio de outros partidos da oposição, também como signatários do documento.

    — A ideia é apertar amanhã (terça) dentro da Procuradoria Geral da República (PGR) e pedir todos documentos relativos a esse assunto. Temos que ir para cima. Não pode ficar assim. É muito grave — disse Bueno.

    — Quanto mais gente juntar, melhor. Vai dar mais consistência ao nosso pedido.

    Lulinha negou, em nota divulgada no domingo e publicada na edição de ontem do GLOBO, ter tido despesas pessoais pagas por Fernando Baiano.

    “O sr. Fabio Luís Lula da Silva jamais recebeu qualquer valor do delator mencionado”, diz a nota distribuída pelo advogado Cristiano Martins.

    O expediente do PPS é o mesmo utilizado pelo PSOL, na semana passada, que enviou questionário a Rodrigo Janot para que ele confirmasse a existência das contas secretas do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na Suíça. Com base na resposta positiva de Janot, o PSOL decidiu protocolar pedido de abertura de processo por quebra de decoro parlamentar contra o peemedebista, o que deve ocorrer hoje.

    — Precisamos de confirmação oficial e o procurador, que já atendeu pedido semelhante do PSOL com relação das contas do presidente da Câmara, deve responder nosso questionamento.

    Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/brasil/pps-usara-posicao-da-pgr-sobre-lulinha-para-leva-lo-cpi-17757496#ixzz3oRpFA4au

  2. Líderes da oposição classificaram, neste domingo (11), como muito graves as denúncias de que o filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria recebido cerca de R$ 2 milhões do lobista, tido como operador do PMDB no esquema da Petrobras, Fernando Baiano, para custear despesas pessoais.

    Para os parlamentares, as denúncias podem colocar Lula no centro das investigações da Operação Lava Jato. “Se Lula que é o pai, fez o que fez, agora com os filhos enriquecendo, abusando da influência dele, não seria diferente. O fato vem a agregar aos desmandos das pessoas que integram esse esquema criminoso”, disse o líder do PPS, Rubens Bueno (PR).

    De acordo com informações publicadas pela coluna “Lauro Jardim” no jornal “O Globo” neste domingo, Fernando Baiano contou que pagou despesas pessoais de Fábio Luís Lula da Silva, filho primogênito do ex-presidente, no valor de cerca de R$ 2 milhões.

    A sua delação foi homologada pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Teori Zavascki na última sexta-feira (9). Baiano ficará preso até 18 de novembro, quando completará um ano preso.

    Para Bueno, as denúncias aproximam, cada vez mais, o esquema do Palácio do Planalto e podem chegar a atingir a presidente Dilma Rousseff. “O mar de lama é tão grande que é claro as denúncias ameaçam ainda mais Dilma porque ela é parte integrante do esquema. Ela foi presidente do Conselho da Petrobras. Sabia o que estava acontecendo”, disse.

    “Se a delação for confirmada, é um fato gravíssimo. Chega na cúpula do governo”, afirmou o líder do DEM na Câmara, Mendonça Filho (PE).

    O líder do partido no Senado, Ronaldo Caiado (GO), por sua vez, afirmou que, “uma vez comprovada a ligação entre um dos principais lobistas do petrolão e o filho do ex-presidente, cai por terra qualquer linha de defesa de Lula que o coloca como corpo estranho às investigações da Lava Jato”.

    Para ele, com a delação validada abre-se um novo capítulo das investigações que colocam Lula no centro da Lava Jato. “o fato novo é grave e merece uma investigação profunda e aberta. Só assim podemos identificar e acelerar a prisão do cabeça de todo o esquema do petrolão”, afirmou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *