Lembrando Clemenceau e Churchill, a propósito da ética e dos princípios políticos.

Mario Assis

Em meio à confusa situação política do país, em que a ética parece perdida no espaço, é sempre bom lembrar o estadista britânico Winston Churchill, na obra “Grandes Homens de meu tempo”:

1. Um dia Clemenceau me disse: “Não obedeço a nenhum sistema político e abandonei todos os princípios políticos. Sou um homem lidando com os acontecimentos na forma como eles se apresentam à minha experiência“. Lembrou-me a carta de Monsieur de Camors a seu filho: “Todos os princípios são igualmente verdadeiros ou falsos, depende das circunstâncias“.  Só o que importava a Clemenceau era derrotar os alemães na primeira grande guerra.

2. Há um ponto na política em que a incompetência e a leviandade são tão flagrantes que equivalem à culpa.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *