Líder do PSL acusa novamente Bolsonaro de usar verba da covid-19 para beneficiar parlamentares

Olímpio apoiou Bolsonaro na campanha, mas se arrependeu

Ingrid Soares
Correio Braziliense

Na opinião do senador Major Olímpio (PSL/SP), líder de seu partido, o caso do dinheiro na cueca do então vice-líder do governo Chico Rodrigues (DEM-RR) lacera a imagem do país e do Executivo ao evidenciar desvios de verbas destinadas ao combate à covid-19. Ao Correio, o parlamentar relata ter recebido, de um auxiliar do governo, proposta de R$ 30 milhões em emendas contra a doença para envio seguindo critério próprio.

“Eu perguntei: ‘É para todos os senadores? E os critérios técnicos que o Ministério da Saúde usa?’ Resposta: ‘Não é para todos os senadores e não serão os critérios do ministério e, sim, os critérios políticos do senador’.

DINHEIRO DA COVID – O senador Olimpio disse o assessor do governo então prosseguiu: ‘É só preencher a planilha e, em 30 dias, as emendas estarão na conta’.

“Eu denunciei na época, é claro”, afirma o parlamentar. “Usar dinheiro da covid para fazer política nas eleições municipais e, ainda mais, sem licitação, é inaceitável. E ainda vem muito escândalo por aí.”

De acordo com Olímpio, a Procuradoria-Geral da República (PGR) e o Tribunal de Contas União (TCU) investigam sua denúncia. A seu ver, Bolsonaro não cumpriu o que prometeu em relação ao combate à corrupção.

CRIME DE LESA-PÁTRIA – “No meu entendimento, houve crime de lesa-pátria do governo em oferecer, para destinação nos currais eleitorais de senadores, R$ 30 milhões de verbas carimbadas, que deveriam ser destinadas a salvar vidas”, enfatiza. “O governo foi facilitador e provocou isso.” ]

Consultado sobre a declaração do parlamentar, o Planalto disse que não se pronunciará. O líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (MDB-TO), defende que o nome do chefe do Executivo não pode ser atrelado ao caso Rodrigues.

“A investigação é da CGU (Controladoria-Geral da União). Não é uma coisa que a gente fique feliz, mas não tem nada a ver com Bolsonaro”, comenta.

CONSTRANGIMENTO – O caso Rodrigues é um constrangimento para o governo, opina o cientista político Rodrigo Prando. “Bolsonaro verbalizou, dias antes, que havia acabado com a Lava-Jato porque no governo dele não existia corrupção. Rodrigues não tem a ver com a condição de ministro, mas, sem dúvida, havia uma proximidade de Bolsonaro com ele”, diz.

“Uma situação dessa impacta o governo. Tanto é que Bolsonaro, imediatamente, articulou para se distanciar do senador.”

Prando lembra, porém, que Bolsonaro vive seu melhor momento de aprovação, por conta do auxílio emergencial e, em contrapartida, a oposição não consegue explorar suas fragilidades.

IMAGEM DO PRESIDENTE – Na visão do cientista político André Rosa, o flagrante atinge o discurso anticorrupção, mas não o suficiente para prejudicar a popularidade de Bolsonaro, que agiu rapidamente para retirar o senador do posto.

A advogada Vera Chemim analisa que o episódio envolvendo o ex-vice-líder arranha a imagem de Bolsonaro, principalmente para as classes média e alta. “Já a classe de renda baixa tende a ignorar os fatos ou não lhes dar tanta importância, por serem beneficiados com o auxílio emergencial. Bolsonaro segue firme e forte perante a grande massa da população brasileira”, acredita.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGO senador Major Olímpio tem razão – a imagem do Brasil no exterior está cada vez mais desmoralizada. Mas quem se interessa? (C.N.) 

 

11 thoughts on “Líder do PSL acusa novamente Bolsonaro de usar verba da covid-19 para beneficiar parlamentares

    • Ricardo Sales
      Estranha relação de traições! Bolsonaro traiu milhões de eleitores. Quem votou nele sabe do que falo. Quem votou e acha normal o que ele tem feito, tem os mesmos valores dele! Quem votou contra, fala por falar!
      O Major Olimpio, ainda na base do governo, foi instado a retirar nome da lista da lava-toga! O palácio cobrou e ele não retirou. Já o Flávio, o que faz de tudo para fugir aos julgamentos (por que será?), jamais se prontificou a assinar a lista!
      Votei em Bolsonaro como atitude extrema para tirar o quadrilhão do cofre do país! Votar em Bolsonaro novamente? Só se corrermos o risco do PT voltar. Num segundo turno que não seja contra o PT, meu voto é contra Bolsonaro! O voto nele é só para eliminar coisa ruim pior!

  1. Bolso naro – está cada vez mais sujo e que não e Secredo para ninguém não ver quem não quer ver mesmo – vejo pelo Brasil alguns Bolso naristas com fotos ao lado de Bolso naro, são candidatos a vereadores e a prefeito – eles não sabem quem estão apoiando e ate sabem – A população deve não votar neles e assim estão acertando com toda certeza ( Brasil 2020 ).

    • Ronaldo, as oposições são muito incapazes. Na nova república, são os parentes e amigos de dentro e fora dos governos, que jogaram as bombas!
      Eles se misturam, se aproximam e se amontoam e, quando alguém é pego é um Deus nos acuda!
      Este senador das cuecas, deve estar visitando colegas para lembrar que eles também tem seus rabos!

  2. Dinheiro em casa para pagar funcionarios pode até ser, mas de onde veio?
    O Chico agora se enrolou de vez porque não deve consecuir mostrar a origem da grana.
    Declaração imfeliz, se enrolou mais e se o senado tiver um centavo de vergonha cassa o senador para não se sujar mais e dar moral a quem não tem.
    As instituições estão cada vez mais diatantes da sua realidade falsa que vivem, e correm risco de serem afetadas duramente. e de forma imprevisível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *