Limongi abre o coração e deseja Feliz Natal até a quem ele odeia

Vicente Limongi Netto

Não adianta. É chover no molhado. Mas não custa tentar. Ano que vem começa tudo de novo. Abro meus braços, estendo minhas mãos, exortando esperança e saúde para todos. Até mesmo para os que furam filas, não respeitam idosos e não sabem dizer obrigado ou pedir por favor.

Também quero que Deus ilumine os maus motoristas e pedestres imprudentes e apressados que não sabem atravessar a faixa corretamente. Na mesma linha dirijo minhas preces aos irresponsáveis que deixam o carro freado atrapalhando outros veículos e somem no mundo.

Igualmente desejo sucesso no ano novo para os que desrespeitam vagas para deficientes fisicos. Não posso deixar de desejar saúde e paz para os que dirigem comendo, fumando ou falando ao celular. Por fim, desejo felicidades aos que passeiam com cachorros sem carregar sacos plásticos para recolher a porcariada deixada no caminho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *