Linchamento de uma jovem pela imprensa

Percival Puggina

Não é muito raro que cidadãos comuns, presenciando um assalto, reajam contra o assaltante agredindo-o fisicamente. Sabem que o meliante, levado à delegacia, tem grande possibilidade de sair livre, leve e solto pela mesma porta por onde entrou. E sai, muitas vezes, antes mesmo de que o policial preencha os documentos relativos à sua captura. Ainda recentemente, o secretário de segurança do Rio Grande do Sul relatou a uma emissora de rádio que certo PM, num único turno de trabalho, prendeu duas vezes o mesmo bandido. Então, as pessoas, vez por outra, tratam de fazer justiça com as próprias mãos.

Sempre que isso ocorre, a imprensa nacional reage com justa indignação. Essa não é uma atitude civilizada! E não é mesmo. Impõe-se que a Justiça siga seu curso. Ainda que ela falhe, ainda que seja excessivamente branda, ainda que “a polícia prenda e a justiça solte”, ainda que o bandido seja um indivíduo socialmente intolerável e irrecuperável,  ainda que seus crimes se repitam indefinidamente, o “justiçamento” não pode ser tolerado. São severas as palavras da mídia, sempre que algo assim acontece. E têm que ser.

Há poucos dias, na Arena do Grêmio, um grupo de torcedores dirigiu palavras injuriosas ao goleiro do Santos. Chamavam-no de “macaco” e imitavam sons e movimentos simiescos. Vulgaridade, grosseria, estupidez. Entre esses torcedores havia uma jovem cuja imagem foi flagrada por câmera enquanto pronunciava, com nitidez que não gera dúvidas à leitura labial, as três sílabas da palavra macaco. Nos dias que se seguiram, a imagem dela injuriando o goleiro ocupou parte do noticiário nacional, capas de jornais e ganhou manchetes, numa reiteração cotidiana. A moça mereceu painel fotográfico, perfil biográfico, entrevistas com familiares, identificação minuciosa.

INJÚRIA RACIAL

Junto com diversos torcedores, identificados uns, outros não, ela cometeu delito criminalmente tipificado como injúria racial (onde a característica racial da injúria é agravante). Correrá um processo, no qual certamente será condenada a pena branda, porque o delito não comporta mais do que reclusão de um a três anos, o que, ante a primariedade da ré, provavelmente será substituída por pena alternativa.

A questão é a seguinte: a imprensa, que tão pronta e justamente reprova a agressão a bandidos nas ruas, não percebeu o linchamento moral imposto à jovem, com a superexposição a que a submeteu? Foi desmedido e absurdo esse comportamento. Não, não foi sábio, nem prudente, nem judicioso. Antes das devidas sanções judiciais, a moça foi imediatamente penalizada com a despedida de seu emprego. Sua casa foi apedrejada. Seus familiares injuriados. Recebe ameaça de morte e precisa buscar abrigo e segurança.

Perdeu-se a noção de limites, bem ali onde se abrigam tantos árbitros dos limites alheios.

32 thoughts on “Linchamento de uma jovem pela imprensa

  1. Esta jovem, por motivos cármicos negativos, estava na hora errada, no local errado e falou algo muito grave e erradíssimo. Buda ensinou que precisamos ter a Palavra Correta em todos os lugares, em todos os momentos, em todas as situações; caso contrário a Energia da Lei da Gravidade volta de forma negativa… a cor do sangue é a mesma em todos nós…

  2. Depois da mente , a mentira, o ideal. Com ele, as religiões e ideologias que estão aí para determinar “verdades” que contrariam a natureza de milhões de anos. Principalmente a marxista-leninista e a islamita.
    A competição, natural em todos os animais gera um coeficiente de intolerância.
    Nos humanos ela costuma se expressar por xingamentos.

    Já está previsto para daqui há pouco mais um produto dessas excrecências da mente humana: o homem será proibido de se relacionar sexualmente com mulher.
    Vai dar cadeia. Aguardem.

  3. Texto corrigido

    Depois da mente , a mentira, o ideal. Com ele, as religiões e ideologias que estão aí para determinar “verdades” que contrariam a natureza de milhões de anos. Principalmente a marxista-leninista e a islamita.
    A competição, natural em todos os animais gera um coeficiente de intolerância.
    Nos humanos ela costuma se expressar por xingamentos.
    Nisso ninguém escapa, seja de qualquer Raça.

    Já está previsto para daqui há pouco mais um produto dessas excrecências da mente humana, que são as ideologias, de esquerda, claro: o homem será proibido de se relacionar sexualmente com mulher.
    Vai dar cadeia.
    Aguardem.

    • Permita-me discordar Sr. Mauro Julio, a competição entre os humanos não necessariamente tem que se expressar com xingamentos, exceto entre os mal educados. Bem verdade que aqui lemos muitos comentaristas expressarem suas discordâncias com ofensas e xingamentos tais como: Petralhas, esquerdopatas, tucanalhas etc… Fato altamente reprovável. Achei muito bom o texto do Sr. Puggina.

      • Vc tá certo Antonio Rocha.
        O que eu quis dizer é que, na competição que existe entre os animais, nos humanos , muitas vezes, ela se expressa por xingamentos.

        Aproveitando o ensejo, nós , de qualquer côr, no que diz respeito a ofender o próximo, temos para isso centenas de adjetivos.

        Quem nunca ofendeu o próximo que atire a primeira pedra.

      • Não se esqueça meu Caro, que o Thcorrupto xingou os aposentados de vagabundos.
        O troco será dado na mesma moeda, tucanalhas, tucanorruptos ainda e pouco para esses crápulas……
        eh1eh!eh

  4. Há que se levar em conta que uma pessoa sozinha, enquanto vive a sua individualidade, de regra, é incapaz de qualquer ato de violência verbal ou física. Quando em meio a outras pessoas, em eventos em que os ânimos se exacerbam – partida de futebol, passeatas etc – muitas pessoas saem de seu controle emocional e é capaz de fazer coisas antes impensáveis, até infrigindo a Lei. Sem dívida, é muito constrangedor sofrer agressão dessa natureza, e qualquer um no lugar do jogador ficaria indignado, mas isso poderia ser resolvido sem tanto alarde (como bem colocou o autor do texto), mediante retratação versus perdão e ou acordo entre as partes envolvidas, ou mesmo com a aplicação da Lei por quem de direito. À jovem também deve ser resguardado o direito à sua dignidade de responder pelos seus atos com o devido respeito de todos.

  5. Algúem aprende a ser racista? Segundo as ciências que mergulham no mais profundo do nosso inconsciente. O cérebro humano é dotado de arquétipos (referências primárias) que se justapõem com: formas lisas e macias, simetria, eufonia, cores claras etc. Em contrapartida, essa espécie de leitoras organolépticas “desajustam” com as formas ásperas e duras, assimetria, cacofonia, cores escuras etc. A essa impressão satisfátoria dá-se o nome de estesia ou senso do belo. Inclusive, o psicólogo estadunidense, Harry Harlow, fez experimentos com macacos, cuja conclusão corrobora, em parte, o que discorro acima.
    Seria o mesmo que dizer: não sou egoísta! Senão vejamos: quando você vai à concessionária adquirir um veículo, antes você mede o desconforto que o seu conforto de se deslocar de carro vai levar as demais pessoas? Ameaça à integridade dos pedestres, transtornos no trânsito; poluições sonora, odorífera, sonora, visual, atmosférica e aquecimento do ambiente em ao redor.
    Outro exemplo: você segue dirigindo ao lado da sua mãezinha querida. No caso de um choque forntal, repentino; instintitivamente, você tira o “seu” da reta e lava a cara da mamãe contra o obstáculo. Inferência: O SER HUMANO É DE NATUREZA EGOÍSTA E DISCRIMINADORA! Nosso organismo faz de tudo para expulsar um “corpo estranho”, quando o intruso se enfia nele.
    Quanto aos preconceitos que foram criminalizados no Brasil. -Vai passando por ali um afeminado ou um crioulo . Alguém faz chacota com o transeunte. Ele olha para trás, se ele vir que o ofensor é um pobre quebrado, releva, entraga pra Deus…. Porém, se o provocador representar uma instituição ou se tratar duma pessoa que possa ser extorquida na justiça; dali mesmo o ofendido marcha rumo a uma delegacia e dá início ao processo de espoliação e linchamento moral. Aliás, antes de criar algumas garantias legais, os senhores legisladores deveriam ter o mínimo de responsabilidade, pois o brasileiro é um expert em fazer uso criminoso de um direito. Quando uma lei privilegia apenas uns poucos, passa a ser tachada de Tribunal de Exceção!
    Creio que a criminalização do racismo e doutras modalidades de preconceitos surtirá efeito contraproducente (o tiro sairá pela culatra): tudo que é proibido, a sua infringência, parece compensar o transgressor. Sempre que pintava, para mim, uma mulher desempedida e outra casada; eu optava pela segunda, pois assim sabia que estaria atentando contra o pudor de alguém. Agente vive cilhado por tantas regras, tabús, conceitos, pecados; detonar uma dessas amarras, de vez em quando, agente se sente, por um momento, um enclave e inexpugnável.
    O primeiro manual a instigar o preconceito, ao qual temos axesso, é a bíblia. O milinar conflito entre palestinos e judeus nasceu por conta de quê? Leiam as sagradas escrituras e tires suas próprias conclusões?
    Alfim, se vivemos em uma democracia, ninguém pode ser obrigado a meter goela abaixo aquilo que não gosta!

  6. Palavras nada mais que palavras, até as pedras sabem que o aranha , não é macaco e também não é aranha. É gente como a gente, e essa ofensa não pega e é tola, e a reação desta patotada é descabida e desproporcional, é de se pensar sobre isso com muita reflexão. O linchamento desta mocinha é lamentável e um absurdo. Excelente Artigo Percival , concordo plenamente com seu pensamento

  7. Concordo Puggina.
    Lamentável o massacre que fazem com esta moça.
    Entendo que ela não é racista, e simplesmente se explodiu
    com a palavra, que não foi de baixo calão, como é considerado
    até ”normal” , principalmente nos campos de futebol.
    E o que os políticos falam no horário de televisão, pago por nós??? Propostas idiotas que sabem não cumpririam, se eleitos.
    Tudo programado e passando pela censura.
    Censura??? Ora, ora. Sejamos honestos.
    Agora, muito diferente do que fez esta moça.
    Na paixão e torcida pelo seu time. No calor da disputa.
    Não sejamos hipócritas.

  8. Percival Puggina, gritar “macaco”acompanhando a torcida de um time para um campo de futebol, mesmo que seja endereçado a determinado jogador, nunca foi crime e nunca será. Seria crime se a jovem por iniciativa própria, gritasse o nome do jogador. Exemplo: Neymar você é um macaco. Todos ou quase todos os torcedores gritaram macaco e ela acompanhou. O goleiro que nem negro é, é mulato, encheu-se de frescura e provocou todo aquele espetáculo grotesco. Nelson Rodrigues um de nossos mais famosos jornalistas dizia com muita propriedade: No Maracanã vaia-se até minuto de silêncio. Muitos de nós que em outros tempos frequentavamos o Maracanã ouvimos as torcidas gritarem para o juiz: Filho da Puta! Filho da Puta e o juiz continuava apitando o jogo e raramente um jornalista registrava. A multidão reage diferentemente de uma só pessoa. A jovem foi massacrada muito mais pela frescura do goleiro que não é macaco e “balançou o rabo” dizendo que estava sendo vítima de racismo. Frescura em dose dúpla acompanhada pela mídia que massacrou a jovem, que pediu para pessoalmente pedir “perdão” ao dito ofendido que se recusou a recebê-la. Esse sujeito nada mais é que um complexado.

  9. É evidente que a condenação desta moça é exagerada.
    Chamar o Aranha de aranha pode?
    Na escala zoológica o que é mais adiantado?
    Ser aranha ou ser macaco?
    O macaco tem cerca de 99% dos genes do ser humano.Já aranha, não.
    Alguem se lembra de um jogador chamado “Roberto Cavalo”? Era “normal”.

    Enquanto isso podem continuar fazendo piadas e mais piadas da “Loura burra”. Isto é normal. Ou não como diria Caetano.
    Está havendo um exagero.

    • Sr. Riccioti, Roberto Cavalo é técnico do Oeste FC, da série B do Campeonato Brasileiro. Se a moça e seus companheiros chamaram o Aranha de macaco sem intenção racista, porque não o fizeram também com o Souza, por exemplo, outro jogador do Santos com bem menos pigmentação que o goleiro ?
      O sr. Aquino, em minha opinião, foi infeliz ao dizer que chamar alguém de macaco não seja ofensa racial; ele já viu chamarem de macaco alguem que não seja negro ?

  10. A coisa foi exagerada com a moça? Talvez. Ou exagerado tem sido o comportamento da torcida do clube por quem ela torce? São diversos casos já mostrados pela imprensa, somente este ano e, até então a diretoria do clube foi permissiva com os acontecimentos. E aí, o copo, um dia, transborda.

  11. Desculpe-me, CN, mas a minha praia, agora, através deste blog, vai ser o “Petrolão”! Por quê? Porque já estou de “saco cheio” dos corruptos do PT/PMDB e assemelhados… A “sociedade” deveria “guardar” um pouco deste “tesão” para EXIGIR uma lista completa antes das eleições… Aécio, ” o menas pior” até que acertou uma: ” A Petrobras está nas garras do PT!”

  12. Oportuno o artigo do jornalista e bem posicionados os comentários. Vejam os senhores, os repórteres podem chamar o goleiro de aranha, ou até de outros nomes que para ele, isto não é depreciativo, é aceito, mas outros fora da área de comunicação, no caso os torcedores, mesmo que fosse outros adjetivos, o sujeito interpreta como racismo, etc. Ela errou, assim como frequentemente erramos. Hoje, esta menina está num sofrimento psicológico infernal. Enquanto o Sr. Aranha está paquerando as branquinhas que as rodeiam. Faceiro e cheio de glória por vendo seu nome endeusado na mídia.
    (será que serei incriminado por chamar as meninas de branquinhas?)

  13. Cá, em minha região, aquela peça que serve para escorar a motocicleta, enquanto está parada, é nomeada de “macaco”. Há cerca de um ano e meio, um jovem negro transitava em uma moto, em ato contínuo, meu irmão percebeu que o macaco ia arriado, então o advertiu: “Olha o macaco!” O desatento parou, retraiu o macaco, balbuciou algumas palavras e partiu. Em posição para baixo, se a tal peça tocar em uma proeminência no solo, com o veículo rodando, produz um solavanco e desequilibra. No dia seguinte chegou uma intimação, para que meu irmão comparecesse à delegacia de polícia; o delegado também era afrodescendente. Ao lembrar do episódio do dia anterior, meu mano já levou consigo um mecânico de motos para explicar ao xerife o nome de cada elemento que constitui essa parafernália conhecida como moto. Foi como o intimado se saiu. Com isso ele aprendeu uma lição: nunca mais alertará outrem de um perigo iminente; mesmo que a possibilidade de morte seja real.

  14. Sei não…
    Na minha modesta opinião, faltou bom senso em todo esse trololó…
    Sem entrar no mérito se foi ou não, um ato de racismo, um taipe da Band mostrou o pessoal na geral do Grêmio xingando o goleiro Aranha…
    Deu para notar, com clareza, que torcedores brancos, mulatos e negros, gritavam macaco para o jogador, afim de desestabilizar o seu lado emocional, dada sua condição de goleiro do time adversário. Negros não xingam negros, de macacos, atoa…
    Desde priscas eras, no futebol, dentro ou fora do campo, esse tipo de comportamento entre os atletas e os torcedores, fazem parte do ritual de uma partida de futebol… isso, longe do racismo. É, a provocação, para enervar o juiz , bandeiras e o adversário… criar uma reação…
    Que o diga Pelé, o maior craque do mundo, que nunca se sentiu ofendido por ser chamado de Negão… até pelos companheiros.
    Qualquer pessoa percebe quando é agredida por ofensa… e isso foi demonstrado em diversos e sinceros comentários feitos aqui, sobre o assunto, pelos leitores, a maioria, é claro, concordando com o artigo do Puggina, de que a moça foi atropelada pela própria insensatez, e flagrada quando embarcava no coro da galera…
    Daí, o exagero de excluir o Grêmio da Copa do Brasil… e ameaçarem a moça com cadeia… tá virando coisa da Gestapo…
    Vai acabar gerando igual tipo de reação, envolvendo outros clubes, mas de forma intencional, exatamente para que as autoridades esportivas apliquem, por coerência, a mesma punição dada ao Grêmio.
    Imaginaram?…

  15. Quando é que chamar alguém de ‘loura burra’ e/ou ‘branco(a) azedo(a)’ será tipificado como injúria racial ?
    Quando é que será permitido a uma pessoa loura de olhos claros usar uma camiseta com a expressão ‘100% ariano(a)’ ?
    Afinal , ‘todos são iguais perante a lei’.

  16. Nossa sociedade carente de justiça sempre que pode penaliza. Exemplo : Se a justiça tivesse prendido ao invés de conceder habeas corpus para Roger Abdelmassih fugir em seguida, o povo não teria a índole justiceira que tem. Quem não teve vontade de linchar Roger depois de saber que ele estava livre no Paraguai curtido riqueza impunemente ?

    PS: Nos programas humorísticos sempre tem um negro bêbado, falando errado, e ,nas novelas , o negro é quase sempre o pobre serviçal. Isso cria uma imagem negativa do negro.

  17. Negro é macaco? Não é. Então ficar balançando o rabo e dando chilique pega mal para quem diz que é negro. O tal macaco??? de de macaco não tem nada. É um complexado;quer aparecer. É um fresco. Precisa aprender a ser macho e ter personalidade. “Deve sair do armário”.

  18. Vi e re-vi algumas imagens da Arena do grêmio e percebi que tinha dois negros perto da moça insultando o goleiro.,
    Não deu para ver o que gritavam , pois pelas imagens da camera um deles estava com a mão perto da boca..
    O que será que diziam ao goleiro.???
    Vejam bem os dois eram negros, e se os dois também estavam xingando o goleiro de “macaco”.????
    Tõ achando que a moça vai pagar o pato sozinha……

  19. Prezados..Prezados ….

    Sejamos ..coerentes… e deixem de ser meninos…tem até alguns que extrapolam e passam
    a taxar situações de depreciações raciais com baboseiras..notem as expressões idiotas e tolas
    de um comentarista que já passou da casa dos 70 … É lamentável tais colocações ..ainda mais
    oriundas de uma ancião..que já deveria ..pautar por um bom senso…Mas a vida segue…

    Com relação ao que ouvimos e vimos ..a jovem degenerada tá pagando por sua insensatez
    e falta de discernimento ..afinal o arqueiro do Santos ..não é macaco é um HUMANO.

    Se passa os momentos de pertubação na sua vida pessoal e familiar ..é puro resultado de sua
    insensatez.. Já devia saber que algumas cousas pode e outras não pode..em uma sociedade
    ainda que isso possa escandalizar sofistas e hipócritas que jogam pedras em politicos corruptos
    mas passam a mão na cabeça desta degenerada..ao ponto de dizer o que ela fez está sendo “super exagerado”… Isso é lamentável e nos mostra em que ponto estamos.

    Mas a vida segue ..outros temas escabrosos virão ..e este vai cair em breve no esquecimento
    e então ……

    YAWHE SEJA LOUVADO..SEMPRE EM YESHUA…O MESSIAS

    Carlos de Jesus -D. Cxaias -RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *