2 thoughts on “Livre pensar é só pensar (Millôr Fernandes)

  1. Brilhante Millor, nota mil. Minha pergunta ao CN: considerando que o genial Millor já faleceu, essas charges fazem parte do espólio gráfico dele, ou algum parente/admirador adotou o nome e continua? Lembro que certa feita o Ivan, filho do Millor andou chargeando/desenhando, ou estou misturando nomes? Se achar chata a pergunta não precisa responder. Desculpe se achou a curiosidade indelicada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *