Livro de Amaury Junior desnuda a relao de Dantas com Serra, revela a ligao entre os dois e mais a IRM de Dantas, a FILHA do ex-governador e o prprio GENRO. A bomba explodiu no seu colo.

Helio Fernandes

Um grande amigo, escritor, memorialista, com enorme arquivo, e mais do que tudo, independente, revendo papis, encontrou um correio eletrnico de Paulo Henrique Amorim. Dizia que recebera do jornalista Amaury Ribeiro Junior a introduo do livro que iria lanar, Os Pores da Privataria.

(Interrupo para atualizao. Essa mensagem foi enviada no final de setembro, alguns dias antes da eleio. Amaury no lanou o livro, encontrou dificuldades (chamemos de impecilhos). A eleio passou, mas o prprio Amaury considerou importantssimo publicar o livro, mesmo depois da eleio e da derrota de Serra);

Continuando. O livro incluiria muita coisa apurada e comprovada por Amaury, e como sairia antes do primeiro turno (sem saber se haveria o segundo), derrubaria anda mais o ex-governador de So Paulo. Derrubaria seus votos, a empfia e a incompetncia travestida de experincia.

Amaury reprter glorificado, comeou no Globo, se aprofundou na Isto com uma srie de reportagens sobre a PRIVATIZAO do Banestado, um dos grandes escndalos da poca. Os Pores da Privataria, um trabalho de 10 anos, mesmo saindo agora, depois da eleio, far tremendo estrago, e deixar muita gente de sobreaviso, com o lembrete: No posso esquecer de comprar esse livro. (Mostraremos aqui quando estiver para sair).

No so documentos surgidos com espionagem, como crer fazer crer o PIG (Partido da Imprensa Golpista, royalties para Paulo Henrique Amorim), na sua feroz defesa de Serra. So documentos oficiais, recolhidos em minucioso trabalho.

Deus protege quem trabalha. Uma parte muito grande da documentao, Amaury Ribeiro Jr. obteve por ter sofrido um processo, digamos logo, que ganhou na Justia. Ricardo Srgio de Oliveira, a grande potncia do Banco do Brasil, processou-o. Amaury ganhou a exceo da verdade, um processo onde estavam muitos documentos chegou ao seu conhecimento.

Esse processo foi mandado Justia pelo notvel e extraordinrio tucano Antero Paes e Barros e pelo relator da CPI do Banestado, o petista tambm merecedor de elogios, Jos Mentor.

Amaury mostra pela primeira vez a prova concreta de COMO, QUANDO, QUANTO e ONDE Ricardo Srgio recebeu pela PRIVATIZAO.

Meus parabns a Amaury Ribeiro Jr. pela coleo de documentos. Durante os 8 anos do RETROCESSO, da DOAO e da TRAIO de FHC (e de Serra), escrevi muito sobre o assunto e o ENRIQUECIMENTO dos membros dessa Comisso de DESESTATIZAO. Obtive documentos, mas apenas, digamos, 10 por cento do que Amaury obteve.

Nos ltimos dois meses, muitos comentaristas deste blog me enviaram mensagens, pedindo que eu abordasse o assunto de Os Pores da Privataria. Assim, como homenagem a Amaury Junior e ao jornalismo de investigao, publico a seguir a introduo do livro dele, que circula na internet. No sei quando sair o livro (e acho que nem ele sabe). Mas vamos coloc-lo no AUGE antes mesmo da publicao. preciso que todos os blogs da internet o divulguem.

***

OS PORES DA PRIVATARIA

Quem recebeu e quem pagou propina. Quem enriqueceu na funo pblica. Quem usou o poder para jogar dinheiro pblico na ciranda da privataria. Quem obteve perdes escandalosos de bancos pblicos. Quem assistiu os parentes movimentarem milhes em parasos fiscais. Um livro do jornalista Amaury Ribeiro Jr., que trabalhou nas mais importantes redaes do Pas, tornando-se um especialista na investigao de crimes de lavagem do dinheiro, vai descrever os pores da privatizao da era FHC. Seus personagens pensaram ou pilotaram o processo de venda das empresas estatais. Ou se aproveitaram do processo. Ribeiro Jr. promete mostrar, alm disso, como ter parentes ou amigos no alto tucanato ajudou a construir fortunas. Entre as figuras de destaque da narrativa esto o ex-tesoureiro de campanhas de Jos Serra e Fernando Henrique Cardoso, Ricardo Srgio de Oliveira, o prprio Serra e trs de seus parentes: a filha Vernica Serra, o genro Alexandre Bourgeois e o primo Gregrio Marin Preciado. Todos eles, afirma, tm o que explicar ao Brasil.

Ribeiro Jr. vai detalhar, por exemplo, as ligaes perigosas de Jos Serra com seu cl. A comear por seu primo Gregrio Marin Preciado, casado com a prima do ex-governador Vicncia Talan Marin. Alm de primos, os dois foram scios. O Espanhol, como Marin conhecido, precisa explicar onde obteve US$3,2 milhes para depositar em contas de uma empresa vinculada a Ricardo Srgio de Oliveira, homem-forte do Banco do Brasil durante as privatizaes dos anos de 1990. E continuar relatando como funcionam as empresas offshores semeadas em parasos fiscais do Caribe pela filha e scia do ex-governador, Vernica Serra, e por seu genro, Alexandre Bourgeois. Como os dois tiram vantagem das suas operaes, como seu dinheiro ingressa no Brasil

Atrs da mxima siga o dinheiro!, Ribeiro Jr perseguiu o caminho de ida e volta dos valores movimentados por polticos e empresrios entre o Brasil e os parasos fiscais do Caribe, mais especificamente as Ilhas Virgens Britnicas, descoberta por Cristvo Colombo em 1493 e por muitos brasileiros espertos depois disso. Nestas ilhas, uma empresa equivale a uma caixa postal, as contas bancrias ocultam o nome do titular e a populao de pessoas jurdicas maior do que a de pessoas de carne e osso. No por acaso que todo dinheiro de origem suspeita busca refgio nos parasos fiscais, onde tambm so purificados os recursos do narcotrfico, do contrabando, do trfico de mulheres, do terrorismo e da corrupo.

A trajetria do empresrio Gregrio Marin Preciado, ex-scio, doador de campanha e primo do candidato do PSDB Presidncia da Repblica, mescla uma atuao no Brasil e no exterior. Ex-integrante do conselho de administrao do Banco do Estado de So Paulo (Banespa), ento o banco pblico paulista, nomeado quando Serra era secretrio de Planejamento do governo estadual, Preciado obteve uma reduo de sua dvida no Banco do Brasil de R$448 milhes(1) para irrisrios R$4,1 milhes. Na poca, Ricardo Srgio de Oliveira era diretor da rea internacional do BB e o todo-poderoso articulador das privatizaes sob FHC. (Ricardo Srgio aquele do estamos no limite da irresponsabilidade. Se der m, o momento Pricles de Atenas do Governo do Farol PHA)

Ricardo Srgio tambm ajudaria o primo de Serra, representante da Iberdrola, da Espanha, a montar o consrcio Guaraniana. Sob influncia do ex-tesoureiro de Serra e de FHC, mesmo sendo Preciado devedor milionrio e relapso do BB, o banco tambm se juntaria ao Guaraniana para disputar e ganhar o leilo de trs estatais do setor eltrico (2).

O que mais inexplicvel, segundo o autor, que o primo de Serra, imerso em dvidas, tenha depositado US$3,2 milhes no exterior por meio da chamada conta Beacon Hill, no banco JP Morgan Chase, em Nova Iorque. o que revelam documentos inditos obtidos dos registros da prpria Beacon Hill em poder de Ribeiro Jr. E mais importante ainda que a bolada tenha beneficiado a Franton Interprises. Coincidentemente, a mesma empresa que recebeu depsitos do ex-tesoureiro de Serra e de FHC, Ricardo Srgio de Oliveira, de seu scio Ronaldo de Souza e da empresa de ambos, a Consultatun. A Franton, segundo Ribeiro, pertence a Ricardo Srgio.

A documentao da Beacon Hill levantada pelo reprter investigativo radiografa uma notvel movimentao bancria nos Estados Unidos realizada pelo primo supostamente arruinado do ex-governador. Os comprovantes detalham que a dinheirama depositada pelo parente do candidato tucano Presidncia na Franton oscila de US$17 mil (3 de outubro de 2001) at US$375 mil (10 de outubro de 2002). Os lanamentos presentes na base de dados da Beacon Hill se referem a trs anos. E indicam que Preciado lidou com enormes somas em dois anos eleitorais 1998 e 2002 e em outro pr-eleitoral 2001. Seu perodo mais prolfico foi 2002, quando o primo disputou a Presidncia contra Lula. A soma depositada bateu em US$1,5 milho.

O maior depsito do endividado primo de Serra na Beacon Hill, porm, ocorreu em 25 de setembro de 2001. Foi quando destinou offshore Rigler o montante de US$404 mil. A Rigler, aberta no Uruguai, outro paraso fiscal, pertenceria ao doleiro carioca Dario Messer, figurinha fcil desse universo de transaes subterrneas. Na operao Sexta-Feira 13, da Polcia Federal, desfechada no ano passado, o Ministrio Pblico Federal apontou Messer como um dos autores do ilusionismo financeiro que movimentou, por intermdio de contas no exterior, US$20 milhes derivados de fraudes praticadas por trs empresrios em licitaes do Ministrio da Sade.

O esquema Beacon Hill enredou vrios famosos, dentre eles o banqueiro Daniel Dantas. Investigada no Brasil e nos Estados Unidos, a Beacon Hill foi condenada pela justia norte-americana, em 2004, por operar contra a lei.

Percorrendo os caminhos e descaminhos dos milhes extrados do Pas para passear nos parasos fiscais, Ribeiro Jr. constatou a prodigalidade com que o crculo mais ntimo dos cardeais tucanos abre empresas nestes dens financeiros sob as palmeiras e o sol do Caribe. Foi assim com Vernica Serra. Scia do pai na ACP Anlise da Conjuntura, firma que funcionava em So Paulo em imvel de Gregrio Preciado, Vernica comeou instalando, na Flrida, a empresa Decidir.com.br, em sociedade com Vernica Dantas, irm e scia do banqueiro Daniel Dantas, que arrematou vrias empresas nos leiles de privatizao realizados na era FHC.

Financiada pelo Banco Opportunity, de Dantas, a empresa possui capital de US$5 milhes. Logo se transfere com o nome Decidir International Limited para o escritrio do Ctco Building, em Road Town, ilha de Tortola, nas Ilhas Virgens Britnicas. A Decidir do Caribe consegue trazer todo o ervanrio para o Brasil ao comprar R$10 milhes em aes da Decidir do Brasil.com.br, que funciona no escritrio da prpria Vernica Serra, vice-presidente da empresa. Como se percebe, todas as empresas tm o mesmo nome. o que Ribeiro Jr. apelida de empresas-camaleo. No jogo de gato e rato com quem estiver interessado em saber, de fato, o que as empresas representam e praticam preciso apagar as pegadas. uma das dissimulaes mais corriqueiras detectada na investigao.

No outro o estratagema seguido pelo marido de Vernica, o empresrio Alexandre Bourgeois. O genro de Serra abre a Iconexa Inc no mesmo escritrio do Ctco Building, nas Ilhas Virgens Britnicas, que interna dinheiro no Brasil ao investir R$7,5 milhes em aes da Superbird.com.br que depois muda de nome para Iconexa S.A. Cria tambm a Vex capital no Ctco Building, enquanto Vernica passa a movimentar a Oltec Management no mesmo paraso fiscal. So empresas-nibus, na expresso de Ribeiro Jr., ou seja, levam dinheiro de um lado para o outro.

De modo geral, as offshores cumprem o papel de justificar perante ao Banco Central e Receita Federal a entrada de capital estrangeiro por meio da aquisio de cotas de outras empresas, geralmente de capital fechado, abertas no Pas. Muitas vezes, as offshores compram aes de empresas brasileiras em operaes casadas na Bolsa de Valores. So frequentemente operaes simuladas tendo como finalidade nica internar dinheiro nas quais os procuradores dessas offshores acabam comprando aes de suas prprias empresas Em outras ocasies, a entrada de capital acontecia pelos sucessivos aumentos de capital da empresa brasileira pela scia cotista no Caribe, maneira de obter do BC a autorizao de aporte do capital no Brasil. Um emprego alternativo das offshores us-las para adquirir imveis no Pas.

Depois de manusear centenas de documentos, Ribeiro Jr. observa que Ricardo Srgio, o piv das privatizaes que articulou os consrcios usando o dinheiro do BB e do fundo de previdncia dos funcionrios do banco, a Previ, no limite da irresponsabilidade, conforme foi gravado no famoso Grampo do BNDES , foi o pioneiro nas aventuras caribenhas entre o alto tucanato. Abriu a trilha rumo s offshores e s contas sigilosas da Amrica Central ainda nos anos de 1980. Fundou a offshore Andover, que depositaria dinheiro na Westchester, em So Paulo, que tambm lhe pertenceria

Ribeiro Jr. promete outras revelaes. Uma delas diz respeito a um dos maiores empresrios brasileiros, suspeito de pagar propina durante o leilo das estatais, o que sempre desmentiu. Agora, porm, existe evidncia, tambm obtida na conta Beacon Hill, do pagamento da US$410 mil por parte da empresa offshore Infinity Trading, pertencente ao empresrio, Franton Interprises, ligada a Ricardo Srgio.

(1) A dvida de Preciado com o Banco do Brasil foi estimada em US$140 milhes, segundo declarou o prprio devedor. Esta quantia foi convertida em reais tendo-se como base a cotao cambial do perodo de aproximadamente R$3,2 por um dlar.

(2) As empresas arrematadas foram a Coelba, da Bahia, a Cosern, do Rio Grande do Norte, e a Celpe, de Pernambuco.

***

PS Aqui termina o resumo-introduo do livro de Amaury. Mas ficou tanta coisa, tanta nota para comentar, que irei usando. Para deixar o livro sendo lembrado at sair.

PS2 Se tiverem qualquer dvida em relao a operaes off shore, consultem Eike Batista, mestre no assunto. Sua espantosa fortuna foi feita com INFORMAES MINERAIS do pai, Eliezer, e operaes off shore.

PS3 Perda de tempo procurar bens de pessoas ligadas a Serra e Dantas. Monica Serra, Vernica Dantas, Borgeois, Mendona de Barros e TODOS os que integraram a Comisso de DESESTATIZAO, no tm BENS aqui, declarados RECEITA.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

One thought on “Livro de Amaury Junior desnuda a relao de Dantas com Serra, revela a ligao entre os dois e mais a IRM de Dantas, a FILHA do ex-governador e o prprio GENRO. A bomba explodiu no seu colo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.