Luciana Genro diz que escândalo mostra o processo de liquidação do Estado

Deu no Correio Braziliense

A candidata do PSol à presidência da República, Luciana Genro, bateu pesado ao comentar as recentes denúncias de corrupção envolvendo a Petrobras e um grupo enorme de políticos ligados ao governo federal.

“As denúncias que vieram à tona demonstram que todos os partidos do sistema estão envolvidos em um processo de liquidação do Estado e de privatização brutal dos ativos da Petrobras. Estamos diante de um escândalo de proporções gigantescas, em que os partidos que são governo com Dilma e os políticos que estão com Marina demonstram uma gestão de depredação do patrimônio público e da Petrobras”, disse a candidata, de acordo com a assessoria.

Esta segunda-feira, Luciana Genro cumpre agenda de campanha em Gravataí, na região metropolitana de Porto Alegre, onde faz um ato no centro da cidade. Na terça-feira (9), a candidata estará em Passo Fundo (RS) e na quarta-feira (10) irá para Caxias do Sul, na Serra Gaúcha.

16 thoughts on “Luciana Genro diz que escândalo mostra o processo de liquidação do Estado

  1. Afirmação VERDADEIRA da candidata do psol.
    Não devemos desistir do brasil ?????
    como não ??
    Com o executivo que temos é impossivel alguma mudança.
    Ou alguem acha que Dilmas, Alkimins, Agnelos, Genros, etc, etc farão algo para que mudanças aconteçam ??
    Com o legislativo que temos é impossivel alguma mudança.
    Ou alguem acha que Renans, Sarneys, Collors, etc, etc, farão algo para que mudanças aconteçam ??
    Com o judiaciário que temos é impossivel alguma mudança.
    Ou alguem acha que Levandoviskis, Mendes, Tofolis, etc, etc farão algo para que mudanças aconteçam ??

    SOMENTE REVOLUÇÃO COM PAREDÃO RESOLVE

    VOTO NULO

  2. É incrível a Dilma dizer que não sabia….
    REF. PROCESSO ADMINISTRATIVO SANCIONADOR CVM Nº RJ 2009/3049
    RELATÓRIO
    1. Trata-se de Termo de Acusação (fls. 693/724) instaurado pela Superintendência de Relações com Empresas – SEP em face dos diretores da Petróleo Brasileiro S/A – PETROBRÁS Almir Guilherme Barbassa, Diretor de Relações com Investidores – DRI, Paulo Roberto Costa, Diretor de Abastecimento e Sandra Lima de Oliveira, Gerente de Desenvolvimento de Novos Projetos do Abastecimento Corporativo.
    DA ORIGEM
    2. O presente Termo de Acusação originou-se do Processo CVM nº RJ2008/8543, que tratou de irregularidade detectada, envolvendo a PETROBRÁS, em razão de veiculação de várias reportagens na imprensa sobre um possível aumento de capital na companhia, bem como acerca de novos investimentos por parte da empresa. (parágrafo 2º do Termo de Acusação)

    DAS RESPONSABILIDADES
    16. Diante de todo o exposto, a SEP propôs a responsabilização de: (parágrafo 58 do Termo de Acusação)
    Almir Guilherme Barbassa, na qualidade de Diretor de Relações com Investidores da Petróleo Brasileiro S.A. – PETROBRAS pelas seguintes infrações:
    descumprimento ao §4º do art. 157 da Lei nº 6.404/76(1), combinado com o § 3º do art. 3º da Instrução CVM nº 358/02 (2), por não ter divulgado simultaneamente ao mercado ato ou fato relevante contendo as informações prestadas na apresentação feita à APIMEC em 14.08.07;
    descumprimento ao §4º do art. 157 da Lei nº 6.404/76, combinado com o parágrafo único do art. 6º da Instrução CVM nº 358/02(3), por (i) não ter providenciado a divulgação de Fato Relevante acerca da possibilidade de aumento de capital na Companhia; (ii) não ter providenciado a divulgação de Fato Relevante acerca dos valores dos investimentos nas refinarias Premium que serão instaladas no Maranhão e no Ceará; e (iii) não ter providenciado a divulgação de Fato Relevante acerca da construção de uma nova refinaria; e
    descumprimento ao parágrafo único do art. 4º da Instrução CVM nº 358/02(4), por não ter diligenciado junto às pessoas com acesso a atos ou fatos relevantes, com o objetivo de averiguar se estas tinham conhecimento de outras informações relativas à possibilidade de aumento de capital na Companhia que deveriam ser divulgadas ao mercado como fato relevante.
    Paulo Roberto Costa, na qualidade de Diretor de Abastecimento da Petróleo Brasileiro S.A. – PETROBRAS pelo descumprimento ao art. 155, parágrafo 1º da Lei nº 6.404/76(5), combinado com o art. 8º da Instrução CVM nº358/02(6), na medida em que deveria ter guardado sigilo acerca da informação da construção de uma nova refinaria; e
    Sandra Lima de Oliveira, na qualidade de Gerente de Desenvolvimento de Novos Projetos do Abastecimento Corporativo da Petróleo Brasileiro S.A. – PETROBRAS, pelo descumprimento ao art. 8º da Instrução CVM nº358/02, na medida em que deveria ter guardado sigilo acerca da informação dos valores a serem investidos na construção das refinarias premium que serão instaladas nos Estados do Ceará e Maranhão.
    DA PROPOSTA DE TERMO DE COMPROMISSO
    17. Devidamente intimados, os acusados apresentaram sua defesa, bem como proposta conjunta de Termo de Compromisso, na qual se comprometem a: (fls. 781/791)
    (i) promover, junto à Companhia, a realização de um workshop que será dirigido aos integrantes do Conselho de Administração e Diretoria da Companhia e ao seu corpo gerencial, ministrado por renomado especialista na área de governança corporativa, cujo conteúdo programático será oportunamente apresentado(7), com a finalidade de instruir os participantes sobre a prevenção de divulgações indevidas de informações relevantes para o mercado, e assim minimizar riscos da ocorrência de atos que possam configurar efetiva inobservância das pertinentes prescrições legais e regulamentares;
    (ii) pagar à CVM a quantia de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais).

  3. Sistemática roubalheira de sempre

    É impossível ignorar os bons resultados do governo de Dilma/PT, de estabilidade econômica e financeira, de competente combate à miséria, em especial, o pleno emprego desde o governo Lula/PT. Principalmente, se comparar a administração de Dilma/PT com o desastre da economia mundial, com em milhares de desempregados e de portas arriadas da indústria e do comércio existentes lá no primeiro mundo. Sem data para terminar, desde 2008.

    Apesar dessa indiscutível evidência, estranhas forças decididas empossar Marina/PSB, política de passado comprometido na entrega do Brasil, sem ter como atacar a eficiência do governo Dilma/PT, voltam-se com todas as forças desse mundo sobre a velha surrada nojenta corrupção.

    Todos sabem que a roubalheira de todas as formas, modos e naturezas, é coisa inevitável e gigantesca em todo o mundo capitalista. Se Deus resolve expor toda a contabilidade da roubalheira mundial só por conta da corrupção, de nano roubalheira à giga roubalheira, apresentando o resultado final para o povão (quem paga tudo), este, morreria de raiva ao tomar conhecimento da gigantesca fortuna lhe é retirado, transferida para as elites.
    Se as elites quisessem mesmo reduzir a conhecida e muito antiga roubalheira pela corrupção, bastaria algumas providências, dentre elas:

    1) Todos os político, inclusive seus familiares mais próximos, passariam a ficar sob total transparência bancária diante da Polícia Federal – PF e da Receita Federal;

    2) Idem, todos os gerentes de órgãos públicos e privados, inclusive, executivos e diretorias;

    3) Descoberto qualquer roubalheira de dinheiro público, após a devida atualização da grana roubada, ao final multiplicada por dois para ser cobrada do corrupto. Caso não tenha todo o montante cobrado, entrariam na contribuição os seus pais, sogro, sogra, irmãos, irmãs, filhos, filhas e cunhados, visando reembolsar o Estado até o ultimo centavo devido, ainda que precisasse transformar toda a família em mendigos. Semelhante justiça, por certo que iria reduzir bastante a velha roubalheira por corrupção.

    • É impossível ignorar os bons resultados do governo de Dilma/PT,
      de estabilidade econômica e financeira,
      de competente combate à miséria, em especial, o pleno emprego desde o governo Lula/PT.

      Nem usando as Lupas e Microscópios mais avançados e precisos do mundo conseguiríamos enxergar estas conquistas citadas, imaginem a olho nu.
      Só mesmo os petistas que devem ter a visão apurada, como costumam falar.

  4. Falou o que seria correto falar. Nenhuma novidade, vindo do lado que veio. A lamentar-se que, um partido como o PSOL, que poderia ser desaguadouro para os bons cidadãos optarem como proposta, trás em si um radicalismo (extremados) improdutivo e destrutivo. Assim como os demais irmãos de armas – PCO, PSTU, propugna por idéias ultrapassadas e aglutina pessoas que “esbravejam” quando tentam vendeu seu peixe. Aliás, todos eles ajudaram a construir o PT e depois, quando o barco começou a fazer água, pressionados pularam, antes que os jogassem para fora.

    Participam, ativamente, de manifestações truculentas – basta ver-se fotos e filmes de invasões de prédios públicos, da câmara de Porto Alegre e das manifestações do ano passado.

    Estão fadados a correr, correr e morrer na praia. Lamentável: o esforço e a dedicação poderiam estar contribuindo bem mais para o país e para a sociedade. Quem sabe, com um banho de ares da modernidade positiva, possam avançar um pouco mais em pensamentos e ações.

  5. ROUBAR VALE A PENA? – As leis da probabilidade, em última análise, são as que regem a “sociedade de lobos”. -Explodiu um avião com 80 passageiros a bordo. Antes desse fatídico, 500.000 pessoas foram aerotransportadas sem que nada acontecesse. Como a margem de êxito é sobejamente superior à das tragédias, então, vale a pena voar de aeronave.

    Agentes públicos indiciados por corrupção – pouquíssimos têm seus bens confiscados…….quase ninguém.

    É de apenas 15% os aventureiros clandestinos que viajam à Guiana Francesa, que são extraditados pelo serviço de imigração, ou que contraem malária ou são assassinados. Logo, compensa arriscar a busca pelo ouro naquele republiqueta colonial.

    Nos assaltos, onde há as polícias mais eficientes, somente 18% dos meliantes são flagrados ou presos depois.

    Os desonestos e arrivistas não precisam raciocinar para descobrirem que: do poder econômico é que emanam os demais poderes. Uma vez locupletados, não importando a forma como foram adquiridas suas posses, eles sabem que podem comprar as autoridades, cujas missões seriam de reprimir e julgar os delinquentes. Atualmente, todos os valores se incorporaram ao valor econômico, o próprio inconsciente coletivo já consagrou safado como sinônimo de inteligente, e honesto designa otário. As preferências se dão de modo manisfesto ou disfarçado: ao saber que um elemento vive de ilicitudes, ele vira alvo de cortejo de negociadores, obsediantes, garotas (inclusive, incentivadas pelos familiares delas) etc.

    No serviço público ou privado, voltados para a prestação de atendimento em massa, quase sempre, verifica-se uma diferença patrimonial enorme entre os empregados da linha meio (retaguarda) e os da linha fim (vanguarda): aqueles servidores que detêm o poder de decidir, deliberar, conceder, despachar, homologar, prender, multar, anistiar etc. Se de um lado do balcão há um cliente sedento de “facilitações”; da parte de dentro, existe alguém com o poder de “descomplicar”. Daí nascem as figuras: corruptor/corrupto.

    A indução pela competitividade – hoje tudo é muito disputado; a escassez de oportunidades leva as pessoas a estocarem e acumularem o máximo que puderem a todo custo. O amanhã, a cada dia, é prenunciado com mais incerteza e insegurança. “Meus descendentes carecem de uma base de prosperidade……. Na minha velhice, eu preciso pagar para ser tolerado, e isso depende de grana…….” Não é a toa que dinheiro equivale a capital, principal, fundamental. De capita, cabeça, em latim.

    Uma coisa puxa a outra – os produtos de consumo modernos, por necessidade ou vaidade, vem surgindo como uma fonte de acessórios agregados: o televisor pede uma antena parabólica, esta pede uma assinatura sky etc., constituindo uma rede de consumismo interdependente e exponencial.

    Ademais, TRABALHO ASSALARIADO, já é repugnante pela própria etimologia. O vocábulo TRABALHO, Tripalium (três paus, em latim) era um instrumento de TORTURA no Império Romano. O termo, SALÁRIO, também de origem latina, era a cota de SAL (a moeda da época), que cada miliciano romano levava para o front de batalha. Existe tortura mais salgada do que trabalhar? De SOLDO (SAL) também provém SOLDADO, literalmente: AQUELE QUE RECEBE SAL.

    Enfim, os corruptos corporativos se camuflam numa colônia de vermes: uma mesma colônia pode abrigar lombrigas (ascaris) , amebas, giárdias etc. As lombrigas, as menos nocivas, são visíveis; enquanto giárdias e amebas, embora apresentem maior periculosidade, raramente podem ser percebidas. Nesta abordagem, giárdia e ameba se igualam àqueles empregados puxa-sacos, que ficam sempre cortejando o superior, a fim de desviar seus focos de suspeita de quem tem o poder de castigá-los, os seus superiores.

  6. Já desistimos faz tempo do Brasil.
    Agora estamos à esperar o próximo escândalo de corrupção.
    Onde será…?
    Como como em são Paulo dominado pela Gangue-Quadrilha-Gânsters-Ladrões-Vagabundos-Sacripantas-, do Partido da Etica, talvez o próximo ato de corrupção já está prontinho no forno,.
    Quem sabe mais uns bilhaozinhos escoados do Metrô para contas na Suiça e Ilhas Caymans…..

  7. Sem papo, dona Luciana…
    Concordo plenamente com o comentário do senhor Fallavena, no tocante ao DNA do PSOL residente no PT e que, em situação política mais favorável para o partido da candidata à presidente, certamente, viria à tona o clone do Partido dos Trabalhadores… original que o Brasil tenta extirpar nessa eleição…
    Nem pensar em dar gás ao PSOL, aos seus baderneiros que afastaram o cidadão de bem das passeatas cívicas, que poderiam prosperar nas reinvindicações populares…
    Lembram mais a juventude hitlerista do que um movimento patriótico…

    • Correto Andrade.
      O PSOL já nasceu doente. E o tempo se encarregará de deixá-los no cantinho daqueles partidos que só veem erros nos outros. Estão vivendo hoje mas com a cabeça de 100 anos atrás. Se dentistas fossem, estariam propondo a extração dos dentes irrecuperáveis, sem anestesia.
      São e representam um pequeno grupo que usa e abusa da fachada de “movimentos populares” sem legalidade para proclamarem que a “sociedade está nas ruas”. Os cidadãos fogem deles!
      Basta verificar as manifestações com badernas e quebra-quebra e lá estão as bandeiras “psolistas”.
      São como autores/cantores de uma música só: fazem um sucessinho mas não crescem mais do que a própria sombra.
      Perdem a oportunidade de servir à pátria e a sociedade. Poderiam servir como uma nova via na política. Mas assim, quem vai se filiar?
      Perfeito teu comentário: “Lembram mais a juventude hitlerista do que um movimento patriótico…”
      Abraço e saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *