Lula abala Dilma e a projeta em faixa de alto risco

Lula arrasou o governo de Dilma

Pedro do Coutto

O título acima, creio, enfoca bem o impacto político produzido pelas fortíssimas críticas feitas pelo ex-presidente Lula à presidente Dilma Rousseff durante encontro com religiosos, quinta-feira passada, na sede do Instituto que leva o seu nome. As críticas estão registradas literalmente na extraordinária reportagem de Tatiana Farah e Juliana Granjeia, na edição de hoje, sábado de O Globo. A matéria é tão importante que o jornal a divulgou com exclusividade. Isso significa dizer que não a colocou em seu site as primeiras horas da madrugada, quando ocorre o fechamento das edições e eles começam a circular.

Me lembrei do título de Hélio Silva: “A História não espera o amanhecer”. Sim. Porque a reportagem de Tatiana Farah e Juliana Granjeia possivelmente vai representar um episódio muito intenso do quadro político brasileiro.

Luiz Inácio Lula da Silva disse aos religiosos, no encontro de São Paulo, que iria abrir seu coração e acrescentou que cabe a Dilma Rousseff a responsabilidade pela crise vivida pelos petistas, enfatizando: “Dilma e eu estamos no volume morto. o PT está abaixo do volume morto”.

A comparação foi inspirada na crise hídrica que atinge principalmente o estado de São Paulo, refletindo-se no nível das represas que abastecem a cidade e a região metropolitana. Por aí se percebe a dimensão da contrariedade que gerou a revolta do antecessor e grande eleitor da atual presidente.

LULA ABALA DILMA

As afirmações de Lula abalam Dilma Rousseff, projetando-a numa faixa de alto risco político, além de pressioná-la para que ela realize mudanças substanciais na sua equipe de governo e também na política econômica que colocou em prática traçada, como se sabe, pelo Joaquim Levy.

Lula enfatizou inclusive a ocorrência de um fracasso, dizendo “aquele gabinete presidencial é uma desgraça. Não entra ninguém para dar uma notícia boa. Essa coisa se perdeu”. O ex-presidente assinalou que tem conversado com Dilma e tem dito para que ela vá em frente, ponha o pé na estrada, e não tema as vaias. “Os ministros têm de falar; mas não falam. Parece um governo de mudos”. Lula disse também que tem chamado atenção do ministro Aloizio Mercadante dizendo que ele deveria fazer mais discursos públicos. Criticou o empenho de Dilma na aprovação do ajuste fiscal. Depois do ajuste, vem o quê? Perguntou a Dilma: “Companheira você se lembra qual foi a última notícia boa que demos ao Brasil? Ela não se lembrava”.

FATOS NEGATIVOS

O ex-presidente apontou uma série da fatos negativos no governo. Primeiro, a inflação; segundo, aumento na conta da água; terceiro, aumento na conta de luz, que para alguns consumidores triplicou; quarto, aumento da gasolina, do diesel e do dólar. Neste ponto subiu o tom. O FIES que era um sistema tranquilo virou uma desgraceira sem precedentes. E o anúncio de que ia mexer nas pensões e nas aposentadorias dos trabalhadores? Lula destacou também as promessas da candidata na recente campanha eleitoral e que não foram cumpridas no governo. Transcreveu, inclusive as palavras da presidente de que não mexeria no direito dos trabalhadores nem que a vaca tossisse. Entretanto – ressaltou – mexeu. Afirmou também que não ia fazer ajuste porque isso é coisa de “tucano”. Apesar disso fez o ajuste. Por este motivo é que os próprios tucanos estão colocando na TV afirmações de que ela mentiu.

Os destaques alinhados por Luiz Inácio Lula da Silva, evidentemente, possuem direção certa. Uma espécie de ultimato visando a que o Palácio do Planalto altere os rumos da política econômica, em particular, e do governo de modo geral. Com isso, ao deslocar a presidente da República para uma escala de risco, ele no fundo está propondo, é claro, uma reforma substancial na atuação do Executivo. Pois não teria cabimento assumir uma postura de oposição frontal, uma vez que isso prejudicaria sensivelmente seu projeto de retornar ao poder através das urnas de 2018.

NOVO ESFORÇO

Assim ao colocar de forma tão forte suas discordâncias Lula está propondo um novo esforço do Planalto para um plano de concordância e convergência. Por isso o conteúdo de sua manifestação baseia-se num objetivo de mudança, sem a qual, sob seu ponto de vista, uma atuação positiva do governo atual a ele parece, tacitamente ser impossível.

As mudanças que ele destacou de forma genérica dividir-se-ão, é claro, em pontos a serem concretizados na prática. Entre eles, a alteração ministerial e a mudança do rumo econômico e social. Portanto, a equipe chefiada por Joaquim Levy sofreu seu grande abalo político desde que assumiu o comando da economia brasileira. A equipe econômica, dessa forma, transformou-se em alvo, não só da oposição, não apenas das ruas, mas a partir de agora também do principal pilar de sustentação de Dilma Rousseff junto a opinião pública, o que significa junto à sociedade.

A presença política de Lula é extremamente importante para que o governo possa respirar. Caso contrário poderá submergir num mar das próprias contradições configuradas nos discursos da candidata e nas ações da presidente.

16 thoughts on “Lula abala Dilma e a projeta em faixa de alto risco

  1. Falou, falou e não disse nada. Está ficando cada vez mais vazio esse discurso lulista. É a economia, estúpido!

    É um governo de desgraças, por desgraças e para desgraças. Por fim, o mula acertou: é uma desgraceira que estampa a idiossincrasia petista.

    E só.

  2. Mau caráter falando para maus caracteres.

    Que religiosos dariam ouvidos a um chefe de uma organização criminosa.

    Seriam aqueles “falsos pastores que chegam a ti vestidos de ovelha, mas que, no fundo, são lobos devoradores?

  3. Um dos presos nesta última fase da Laja Jato disse que o mula era conhecido como Brahma. Vi num site em que o articulista escreveu que a batata do mula estava assando. Eu digo que que a Brahma do mula esta esquentando. Antigamente existia a mãe Dináh que fazia projeções sobre diversos assuntos. A minha previsão é que este pudim de cachaça voltou a que ser o que era , um ser desprezível e insignificante. Um mero líder sindical incompetente, que foi criado num laboratório da ditadura pelo Golbery para anular o Brizola. Que hoje chegou a seu estado terminal sem possibilidade de recuperação. Este cara é simplesmente um zumbi, que será eliminado nesta fase da Lava jato. que foi denominada de Erga Omnes. Para este cara digo:

    A fructibus eorum cognoscetis eos: Pelos frutos se conhece a árvore

    Este cara nunca produziu nada que seria útil para sociedade, este cara é uma árvore improdutiva que não merece a mínima consideração. A não ser pelo seu bando de seguidores alienados e incomPTentes.

    Ab alio expectes, quod alteri feceris: O que fizeres, encontrarás

    Causa debet praecedere effectum: Não há efeito sem causa

    Desinant maledicere malefacta ne noscant sua: Quem tem telhado de vidro não atira pedra no dos outros

    Tempus dominus rationis est: O tempo é o senhor da razão

    Mali principii malus finis: Acaba mal o que começa mal

    Omnia fert aetas: O tempo tudo traz

    Quisquis iniqua facit, patiatur iniqua, necesse est: Quem fz neste mundo, aqui mesmo paga

  4. Caro Jorge … conversão começa quando nos interrogamos a nós mesmos – com pleonasmo porque é difícil nos pesquisar … Quando achamos algum malfeito em nós – é hora de sair do armário, assumindo para irmos à confissão não só mental, mas de boca e de CORAÇÃO.

  5. A operacao Erga Omnes era para se chamar Apocalipse pois iria levar o ‘Deus Brahma ‘ e mais alguns de sua laia. De forma prudente o Dr. Moro preferiu deixar o apocalipse para a fase 15, pois algum dos novos hospedes de Curitiba pode cantar.

  6. Lula e o pt e esses padres que o apoiam, junto com dilma, todos são culpados. Lulla por se achar grande político, agiu como ditador quando impôs o nome de Dilma. Onde está sua capacidade que não previu no que iria dar? Será que ele nunca vai se dar conta que seu governo obteve algum sucesso apenas devido a conjuntura favorável? Governantes mostram sua capacidade em momentos difíceis (ex. Churchil) e não quando a maré está favorável.

  7. Quem sabe os “pedófilos”?
    O bebeum entende muito disso.
    No fim do texto, pérolas aos porcos:
    ” A presença política de Lula é extremamente importante para que o governo possa respirar. Caso contrário poderá submergir num mar das próprias contradições configuradas nos discursos da candidata e nas ações da presidente.”Lulla agora é tubo de oxigênio? O que mais o desgoverno Dillma tem são contradições. Na campanha, eram só mentiradas. Em um país decente, Dillma estaria na “papuda”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *