Lula critica decisão do ministro Alexandre de Moraes que impediu nomeação de Ramagem

Lula diz que se não houver impeachment, Bolsonaro acabará com o país

Deu na Folha

O ex-presidente Lula (PT) criticou a decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), de barrar a nomeação feita pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de Alexandre Ramagem para a chefia da Polícia Federal.

Na opinião de Lula, a atitude do ministro só se justificaria caso ficasse provado que Ramagem cometeu algum ilícito que o impedisse de ocupar o cargo. O ex-presidente afirmou em entrevista ao Uol nesta quinta-feira, dia 30, que as indicações cabem ao presidente da República.

JUSTIFICATIVA – “Não pode um único juiz da Suprema Corte tomar atitude de evitar. Não podemos permitir que as instituições ajam politicamente. […] Que a pessoa prove que o delegado tem um ilícito, aí sim ele está correto [em barrá-lo]”, disse. A decisão de Moraes se baseia, principalmente, nas afirmações de Bolsonaro de que pretendia usar a PF, um órgão de investigação, como produtor de informações para suas tomadas de decisão.

A decisão de Bolsonaro de trocar a chefia da Polícia Federal provocou a saída do então ministro da Justiça Sergio Moro. O ex-juiz da Lava Jato não concordava com a nomeação de Ramagem, amigo dos filhos de Bolsonaro, que, por sua vez, são alvos de investigações da PF. Moro deixou o governo acusando o presidente de tentar interferir politicamente nas investigações da PF.

ABSURDO – No impasse entre Moro e Bolsonaro, Lula centrou as críticas ao ex-ministro e afirmou que “a troca do delegado não pode ser nenhum absurdo”.

“O presidente da República tem mais autoridade para indicar o delegado do que o ministro, afinal de contas foi o presidente da República que foi eleito. O que é importante é tratar a instituição de forma republicana, ou seja, não é um instrumento do presidente da República”, disse.

“Eu não sei qual o crime que o delegado [Ramagem] cometeu. Se ele cometeu algum desvio, obviamente que não poderia mesmo assumir. Mas é preciso que a gente seja preciso, porque um dia você pode ser presidente e você pode querer indicar uma pessoa que você conheça para um cargo e alguém vai dizer que não pode indicar”, afirmou Lula ao entrevistador, Leonardo Sakamoto.

CRÍTICAS – Como de costume, Lula fez diversas críticas a Moro, que como juiz foi o responsável pela condenação do ex-presidente na Lava Jato. A sentença foi confirmada em instâncias superiores e Lula acabou preso em abril de 2018.

O ex-presidente deixou a carceragem da Polícia Federal em Curitiba em novembro passado, após decisão do STF que desautorizou a prisão após condenação em segunda instância. Ele ainda aguarda recursos contra a condenação em tribunais superiores.

PROTAGONISMO – Lula afirmou na entrevista que Moro buscava ter protagonismo maior do que o de Bolsonaro —algo de que o próprio presidente acusa seu ex-subordinado. “O Moro achava que estando no ministério ele poderia ser mais importante que o presidente e não é. E foi por isso, na minha opinião, que ele caiu. […] O ministro não pode achar que é mais importante que o presidente da República”, afirmou.

Segundo Lula os elogios de Moro às gestões do PT, afirmando que elas não intervieram na PF como pretendeu fazer Bolsonaro, só demonstram “mau-caratismo” do ex-juiz. O petista afirmou que Moro deveria ter ido além e reconhecido que metiu ao condená-lo.

INFORMAÇÕES – Lula afirmou que sempre teve relação institucional com a PF e se defendeu da suspeita de que a troca que promoveu no órgão em 2007 teve intenção de obter informações para o governo. Segundo Lula, a troca ocorreu porque o então diretor-geral da PF era indicado por seu então ministro da Justiça, Marcio Thomaz Bastos, que estava de saída.

O ex-presidente também chegou a dizer que seu problema com Bolsonaro, que faz com que ele e o PT defendam o “fora, Bolsonaro”, não é a saída do Moro do governo —que acabou rachando a base de apoio do presidente e agravou a crise de seu governo.

GOVERNANÇA – “Nunca vi a República falir por causa da troca de ministro. Presidente troca de ministro quando quiser […] Esse não é o problema maior. O problema maior do Bolsonaro é a falta de capacidade de governança que ele está demonstrando”, disse Lula.

O petista criticou a postura de Bolsonaro de minimizar a pandemia de coronavírus, de ir contra o isolamento social, de brigar com governadores e afirmou que faltam medidas econômicas para sair da crise. “Bolsonaro tem que ser o maestro da coordenação de evitar o crescimento da pandemia”, disse Lula ao criticar o “e daí?” dito pelo presidente a respeito do número de mortos no Brasil ter passado de 5 mil.

CRIMES – “Ou a gente encontra um jeito de pegar os crimes de responsabilidade que Bolsonaro já cometeu e tira-se ele ou ele vai acabar com esse país. Ele não tem condições de governar”, completou.

Lula afirmou que defende o processo de impeachment de Bolsonaro, ressaltou que o da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) teve um julgamento injusto, mas disse o PT não apresentará pedido para não partidarizar o processo. “Nós achamos que ele [pedido de impeachment] deveria vir de uma entidade da sociedade civil e não de um partido político.”

“PODE SER” – Questionado sobre a hipótese de Moro concorrer à Presidência da República em 2022, Lula disse que “pode ser”. Mas questionou o preparo do ex-juiz para enfrentar debates e a campanha de rua.

“Gostaria de enfrentar Moro no primeiro turno. Acho que ele não iria para o segundo turno em nenhuma eleição que tenha debate”, provocou o petista. Porém, nas condições em que se encontra hoje, Lula não poderia concorrer em 2022 devido à Lei da Ficha Limpa.

Em seguida, contudo, o próprio petista disse que não tem a intenção de concorrer em 2022 porque estará com 77 anos. “Se eu tiver juízo, eu tenho que ajudar que o PT tenha outro candidato e que eu seja um bom cabo eleitoral. Já dei minha cota de constribuição ao país. Espero que o PT e o país não precisem de mim.”

40 thoughts on “Lula critica decisão do ministro Alexandre de Moraes que impediu nomeação de Ramagem

  1. Ha exatos 39 anos, às 21 h do dia 30 de abril de 1982, explodia uma possante bomba no pátio do Rio Centro, local onde haveria um grande show comemorativo ao dia do trabalhador (1º. de Maio), e onde se apresentariam os principais artistas brasileiros, entre os quais Chico Buarque de Holanda. A bomba dos terroristas da extrema direita seria jogada sobre a multidão que lotava aquele local, com o objetivo assassinar milhares de jovens e protestar contra a abertura democrática que estava acontecendo, ainda que pequena. Outras bombas haviam explodido em bancas de jornais, órgãos públicos e na sede da OAB (em 28/08/80), neste caso matando Dona Lyda Monteiro da Silva, secretaria da presidência. Esses fatos causaram grande repúdio em todo o pais, que não aceita o terrorismo como forma de fazer política. Ditadura nunca mais!

  2. Hahaha… esse cara é engraçado. By the way, não esse cidadão que disse que não se faz copa do mundo com hospitais? Hospitais esses que seriam de muita valia neste momento de vírus chinês?

  3. Assisti a entrevista.
    Gostaria de pedir a opinião e ao menos três pontos que os excelentes comentaristas divergiram.
    E o por que.
    É claro que a escumalha que opina sem ao menos ler e assistir não importa.
    Por vezes sinto-me um sapo no fundo do poço, alguém poderia ter a caridade de ampliar meus horizontes?

  4. “Eita 1º de Maio, histórico, LULA JOGOU A TOALHA, aleluia, rendeu-se ao Projeto Novo e alternativo de política e de nação, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir é preciso, caso não esteja blefando, é claro, à moda Bolsonaro, tentando cavar mais 171 eleitoral. Agora falta apenas as outras bandas do sistema apodrecido tb se renderem ao novo de verdade. E a MEGA-SOLUÇÃO TEM PRESSA, o ódio e a ignorância a ninguém de juízo interessa. Gostem ou não gostem, se há sinceridade no discurso ou não, não tenho como garantir, lembrando que cachorro picado por cobras até de linguiça toscana na brasa tem desconfianças, o fato é que o Lula ainda tem forte inserção no trabalhismo e se tiver um mínimo de boa vontade e boas intenções, desplugado dos seus interesses, vaidades e ambições eleitorais pessoais, caso queira, poderá ajudar a descortinar o possível novo Brasil de verdade, e vale a pena ver e ouvir a mensagem dele neste 1º de Maio aos trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. Comecemos então pelo Brasil o mundo melhor, com Democracia Direta e Meritocracia, porque evoluir é preciso. https://www.facebook.com/Lula/videos/281674439507056/UzpfSTEwMDAwNzA5NTQzNDAxNDoyNjM4NTQ3ODIzMDU4Mzcz/

  5. Não li e nem vou ler a opinião do Lula. Meu gosto por ladrão de casaca se perdeu na escala do tempo passado. Chamava-se Arsene Lupin, de um escritor francès Maurice Leblanc

    Só acho que se deveria publicar também o que pensam, também, outros bandidos famosos: Marcola, Fernandinho Beira Mar e Sérgio Cabral

  6. Lula é um defunto politicamente. Poderia fazer um mea culpa por todos os erros cometidos. Mas, não. Prefere eximir-se e fingir que não sabia de nada do que acontecia ao redor.

    Ele não deveria ser nomeado ministro na ocasião, porque a mesma só serviria para blindá-lo. Ramagem não pode ser nomeado agora, porque sua nomeação é muito suspeita.

  7. “O fato de alguém ser paranóico não impede que este alguém esteja mesmo sendo perseguido”

    Se o ex-presidente Lula realmente disse isso, ele está certo, ainda que tenha usado suas palavras como autodefesa, ora pois.

    Coisas graves estão ocorrendo e parece que basta a gota, apenas (pleonasmo), para um pingo ponha fim a este estado de coisas. A usurpação dos poderes é uma delas.

    Atentem. Ou melhor, ponham tento.

      • Vossa Anteza não entendeu (se fosse Jacob entenderia). Quis dizer que dois dos três poderes estão interferindo ostensivamente em um terceiro.

        Parodiando o senhor (em hexa) :
        65 4E 54 45 4E 44 45 55 20 47 55 20 51 55 45 52 20 51 55 45 20 44 45 53 45 4E 48 45 20 3F ?

        (pode haver erro, mentalmente pode ficar ruim)

      • 01110110 01100001 01101001 00100000 01110100 01101111 01101101 01100001 01110010 00100000 01101110 01101111 00100000 01100011 01110101

        Lembra ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *