Lula e Dilma, afastamento perigoso

Carlos Chagas

Por que Dilma cai muito mais nas pesquisas de opinio do que o Lula? Primeiro, porque ela candidata, ele no. Depois, pelo fato de que o ex-presidente dispe de uma carreira poltica com comeo, meio e fim, este ainda indefinido, enquanto a atual existe apenas pelo que , j que no foi, enquanto se ignora se continuar sendo.

Mais do que tudo, porm, os ndices de popularidade de ambos diferem na medida de seu afastamento. O Lula no mais o mestre-escola de outros tempos. Distanciou-se da aluna, seja por falta dela fazer o dever de casa, seja por no pretender ligar sua sorte dela. Separados no esto, bvio, mas afastados, com certeza.

No deixa de espantar o comportamento do primeiro-companheiro, de participar em separado da campanha pela reeleio da sucessora, indo ao Norte quando ela estiver no Sul, e vice-versa. Claro que se encontraram na semana que passou, em Montes Claros, Minas, como se encontraro em outros palanques, mas cada vez menos. Dilma ressente-se da presena do Lula a seu lado, em praa pblica, quando para ele so dirigidos os maiores aplausos e para ela uma frieza inegvel.

Mais graves, porm, so os desencontros sobre a estratgia da campanha e do governo. Ele prega novas aes imediatas na economia, ela no deseja mudanas de vulto no setor. Para ele, Dilma deveria estar na rua h muito tempo, jamais deixando passar em brao, como deixou, o fim de semana que passou, quando no teve agenda nem de presidente nem de candidata. A forte gripe que a atinge deveria, para o antecessor, ser ignorada em prol da movimentao atrs de votos.

No adianta tapar o sol com a peneira: as relaes entre Dilma e Lula no vo bem, desde que as consultas ao eleitorado passaram a indicar a realizao do segundo turno. Mesmo tendo o ex-presidente que submeter-se ao crivo suplementar de votao, nas duas vezes em que venceu, sua interpretao de que Dilma poderia ter suplantado essa disputa cada vez mais bvia caso tivesse seguido seus conselhos.

A emulao entre criador e criatura segue a natureza das coisas. Mas aumentou na hora errada. Durante os trs primeiros anos de mandato, Dilma seguiu fielmente as diretrizes do Lula, at em termos de composies ministeriais. Agora, no final, que pequenas divergncias cresceram de tamanho. Justamente quando precisavam ser superadas, em favor de uma vitria rpida.

Coube ao PT contribuir para o acirramento dos nimos. Irritados com o pouco espao a eles dedicado nas coisas de governo, reagiram levantando a hiptese da candidatura do Lula, quando os nmeros ainda favoreciam Dilma com a eleio no primeiro turno. No vale discutir quem nasceu primeiro, se o ovo ou a galinha, mas a verdade que a sombra do segundo turno aumentou com a deflagrao da campanha pelo lanamento imediato do Lula.

Esforos so feitos para uma reaproximao, mas dos dois lados pesa o fato perfeitamente natural de tratar-se de pessoas com sentimentos, amuos e idiossincrasias. Alm de no faltarem os cultores da intriga, no governo de Dilma e ao redor do Lula. Jamais em rota de coliso, mas por certo afastando-se quando mais precisariam estar reunidos.

5 thoughts on “Lula e Dilma, afastamento perigoso

  1. Carlos Chagas, o Lula muito esperto, tem dvida na vitria de Dilma,
    se ele entrar fundo na campanha de Dilma e ela perder, ele tambm
    sair perdendo.

  2. Na hora certa, um comentrio para l de convincente, tanto quanto isento e esclarecedor para quem gosta de ver os pingos no i.
    Mais uma vez, nota 10 para o seu artigo, jornalista Carlos Chagas. Parabns.

Deixe um comentário para Nlio Jacob Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.