Lula esquece que foi ele quem demitiu Dirceu da Casa Civil

 
 Pedro do Coutto

Numa  entrevista ao Correio Braziliense, reproduzida segunda-feira passada pelo O Globo e Folha de São Paulo, o ex-presidente Lula afirmou que se tivesse, hoje, que nomear ministros para o Supremo Tribunal Federal, usaria de mais critério. Diante das informações que possuo agora – acentuou – faria opções diferentes. Dos atuais onze ministros, recorda a FSP, Luís Inácio da Silva indicou Joaquim Barbosa, Dias Toffoli, Carmen Lúcia e Ricardo Levandowski. E assinalou: a história vai mostrar que, mais do que um julgamento, o que nós tivemos foi um linchamento por parte da imprensa brasileira.

O ex-presidente da República, sem dúvida, concentrou seu pensamento na situação de José Dirceu, inclusive porque a expressão linchamento vem sendo usada por diversas pessoas próximas àquele acusado. Lula, entretanto, não tem razão. Pois foi ele quem demitiu José Dirceu da chefia da Casa Civil de seu primeiro governo, embora antes o tenha chamado de capitão do time. Dirceu era praticamente o primeiro-ministro de sua administração. Assim, apesar da preferência e da precedência, Lula encontrou Ruiz suficientes para afastá-lo do ministério. E não é só; não intercedeu por ele no episódio que culminou com a cassação do mandato de deputado pela maioria absoluta da Câmara Federal.

A lógica indica, com base no raciocínio desenvolvido pelo próprio Lula, que, se houve linchamento por parte do STF, linchamento maior em relação a José Dirceu foi praticado exatamente por ele, Lula. Sendo que, na Corte Suprema, Dirceu pode se defender, o que não houve no caso de sua demissão. Ou houve, mas nela Lula não acreditou, tanto que o exonerou. Isso de um lado. De outro, a qual ministro ou quais ministros o ex-presidente se referiu a ponto de alterar as indicações que fez?

Dias Toffoli e Levandowski votaram favoravelmente a Dirceu, absolvendo-o do crime de formação de quadrilha. E aceitando os embargos infringentes como recurso legítimo dos condenados que alcançaram pelo menos quatro votos para se livrarem de punição. Lula, no fundo, só pode  estar se referindo a Joaquim Barbosa e Carmen Lúcia, embora esta tenha votado contrariamente à prisão imediata de condenados cujas sentenças tenham transitado em julgado. Caso de Dirceu, relativamente à pena por crime de corrupção ativa, contra a qual não recorreu. Seu recurso volta-se exclusivamente para a pena por formação de quadrilha. Mas quem foi, afinal, a principal figura do mensalão?

Na entrevista ao Correio Braziliense, Lula falou também sobre temas políticos, entre os quais a dúvida se Marina Silva conseguirá ou não criar seu próprio partido, o Rede Sustentável. No caso de não obtendo êxito junto ao TSE, importante é saber, destacou, para quem  irão os seus votos nas urnas de 2014. A resposta à pergunta é simples, digo eu: para Dilma Rousseff. Tanto assim que na recente pesquisa do Ibope a descida de 6 pontos na posição de Marina Silva (de 22 para 16%) corresponde a um avanço de Dilma Rousseff na escala de 8 pontos.

Sem Marina no páreo, o panorama melhora para a atual presidente da República. Com Marina, a tendência é haver segundo turno. Sem Marina, Dilma obtém a maioria absoluta no primeiro domingo de outubro de 2014 e será reeleita sem maior dificuldade. Aliás como a pesquisa do Ibope sinaliza se o pleito fosse hoje.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

6 thoughts on “Lula esquece que foi ele quem demitiu Dirceu da Casa Civil

  1. Lula não demitiu Dirceu. Foi ele que pediu demissão.
    Leia:http://noticias.terra.com.br/brasil/crisenogoverno/interna/0,,OI556066-EI5297,00-Jose+Dirceu+deixa+a+Casa+Civil.html

    Aprova foi quando da declaração do Dirceu:

    “Não estou voltando porque nunca fui embora, nunca parei depois que fui cassado. Vou ter uma função oficial na campanha da Dilma, mas ainda não sei o que vou fazer”.
    José Dirceu, deputado cassado, ao chegar ao 4º Congresso do PT, em Brasília.
    Fonte: Agencia Estado
    18/02/2010

  2. Única coisa certa q o molusco fez na vida foi nomear Joaquim Barbosa. Deus escreve certo por linhas tortas, diz o ditado. Nesse caso, ele quis fazer média (como sempre), com os irmãos de cor e acabou nomeando um JUIZ.

  3. É bom lembrar que, nos dos primórdios do mensalão, esse pernóstico só não levou o merecido impeachment porque a generosa oposição não teve culhões para fazê-lo, até porque não tinha onde esconder o rabo, também comprometido com a sujeira, seu envolvimento na compra da reeleição, no mensalão mineiro e na privataria. Estamos no mato sem cachorro.

  4. Acompanhei todos os factóides levantados sobre os ministros do Lula e da Dilma. Afirmo que todos visaram desestabilizar a competente equipe. No caso de Dirceu, o ex-futuro candidato à presidência em 2010, foi erro de cálculo dele achar que se demitindo e aguardando que alguem apresentasse alguma prova (falsa), ele sairia reforçado para 2010. Ao contrário foi cassado! Essa onda só parou quando Dilma não aceitou qualquer insinuação quanto ao seu amigo F Pimentel, e desde então o PIG, perdeu a pouca credibilidade que ainda tinha. Lula e Dilma sofreram com a perda de seus auxiliares, mas aprenderam que doravante, sem provas, NÃO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *