Lula, o grande vencedor até agora

Helio Fernandes

Com a filiação de Marina Silva ao PSB, o ex-presidente Lula, sem aparecer, foi o grande vencedor. Se forem confirmadas as expectativas de segundo turno, estará em todos os palanques, pelo menos no sonho e na esperança do PT.

Um professor de português, se embrenhando na análise político-eleitoral, diria sobre o Lula: “Ele é o sujeito, oculto por elipse”.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

8 thoughts on “Lula, o grande vencedor até agora

  1. Do arrogante marqueteiro de Dilma, João Santana:

    “”A Dilma vai ganhar no primeiro turno, em 2014, porque ocorrerá uma antropofagia de anões. Eles vão se comer, lá embaixo, e ela, sobranceira, vai planar no Olimpo.”
    “Sou um dos últimos socialistas românticos e um dos primeiros socialistas cibernéticos – ao mesmo tempo utópico e descrente; ao mesmo tempo sério e debochado”. Faz uma profecia para o Brasil:“Aqui ocorrerão, neste século, as grandes tramas neopolíticas, neoestéticas e ciberétnicas. Gosto muito da definição espiritua¬lista, de que o Brasil é o laboratório do espírito santo”.

    Comento: Esse “gênio” só ajudou a eleger pseudos democratas. E…por falar em cibernético, as urnas viciadas elegem qualquer em , mormente em repúblicas bananeiras.
    Vai la na Alemanha eleger o adversário da Merkel na próxima eleição….

    vai la na Dinamarca montar esses teus programas de tv mequetrefes para eleger candidatos bananeiros…

    Vai la na Suíça apresentar para os eleitores a historia do “passarinho azul” que inventastes para os venezuelanos…

  2. MARINA e CAMPOS entre o FICAR E o ESTAR.
    .
    MARINA e CAMPOS, nada a ver; salvo, navios. Da breve separação, ouvir-se-á Campos dizer:
    “Foi incompatibilidade de gênios. Eu era um gênio; ela, não”
    .
    Quanta pobreza nas cores de nosso cenário político: borrado, nebuloso, preto e branco; porvir sombrio onde se procuram raios de esperança. Parece com meu primeiro casamento há quarenta anos desfeito na lua de mel. Nada a ver.
    Quanta dificuldade para olhar para essa senhora como Presidente! Arrego!
    Será que o Brasil não produz mulher politicamente melhor?

    “Eu sou pau pra toda obra, Deus dá asas à minha cobra
    Minha força não é bruta, não sou freira nem sou puta
    Porque nem toda feiticeira é corcunda, nem toda brasileira é
    bunda
    Meu peito não é de silicone, sou mais macho que muito homem”
    .

    O pior é que aonde a vaca vai a imprensa vai atrás e a manada medíocre segue junto.
    A análise política sobre essa inusitada união nada de braçadas sobre a mansidão oceânica da mesmice, é superficial como manda o figurino jornalístico. Vê os “fatos” com a face com que são pintados; com a máscara que usam e não com o que está por detrás dela; como se fosse um jogo visto por mais um jogador, a imprensa.
    Pinço alguns tópicos do que li por aí para desenvolver meu comentário:
    .
    – MARINA E CAMPO TÊM TRÂNSITO NA IMPRENSA E NO EMPRESARIADO –
    Então se o sinal está aberto para Campos e Marina, qual a motivação para abri-lo?
    Não há comportamento imotivado em racionais. Poder, empregos movem a união espúria, oportunista. Nada de novo no front. Tudo com dantes no quartel de Abrantes.
    .

    – A MÁQUINA FASCISTOIDE DO PT NÃO PERDOA ADVERSÁRIOS NEM EX-ALIADOS –
    Não é a máquina do PT que não perdoa. Numa guerra não há adversários ou aliados; há amigos ou inimigos e sempre sob ótica objetiva: vencedores e vencidos. Contudo, no caso, não há guerra; há mera dissidência interna, disputa para ver quem vai sentar na cadeira, para ver quem vai ficar com a melhor parte.
    .
    – RESISTÊNCIA DEMOCRÁTICA –
    Santa tolice essa expressão. Democracia é um sentimento, um horizonte que se assenta na tolerância política; na dialética de contrários. Isto, quando existem contrários e efetivos interesses ideológicos em disputa.
    A metáfora temporal que faz compreender a díade direita/esquerda (inovador/conservador; progressista/tradicionalista; ou seja, dos que “se deixam guiar pelo sol do futuro dos que procedem guiados pela inextinguível luz que vem do passada – N. Bobbio”) para o Brasil fica sentido. Vale a cultural metáfora espacial que a escrevo como política copo: dentro e fora, do poder. Nossa infância política é evidente.
    .

    – DIFICULDADES PARA QUE ESSA UNIÃO SEJA BEM-SUCEDIDA,
    MARINA CONSEGUIU 20 MILHÕES DE VOTOS –
    Serra conseguiu quase 50 MILHÕES. Aliás, mais precisamente, Serra não conseguiu, o povo foi compelido a oferecer. E a esperteza política dele, típica do meio sem seriedade, tem feito com que ao invés de entrar na luta, Serra fique a espreita, qual felino, de uma oportunidade para abater a presa, o eleitor.
    .

    – MAS ESSA ALIANÇA QUE AGORA SE FAZ VAI SE COLIGAR COM QUEM? –
    Coligação partidária é o câncer do pluripartidarismo por facilitar o monopólio do FUNDO PARTIDÁRIO e do TEMPO na TV. Em Sergipe noticia-se que um empresário cujo irmão é candidato ao governo do Estado “comprou” 14 legendas, inclusive as novas PROS e SOLIDARIEDADE.
    É incompreensível falar com tamanha naturalidade em “coligação”. Vota-se em “inimigos” que logo em seguida tronam-se “amigos” para dividir os despojos da coisa que era pública.
    Fala-se incoerentemente em “governabilidade”. Ora, quem concede governabilidade é o voto. Não o apoio de “inimigos”. Presidencialismo não é reinado. Presidente em nosso Estado de Direito é o Chefe do Executivo com expressas competências privativas pari passu com os demais Poderes com o quais deve conviver harmônica e independentemente. Não necessita de coligação para presidir. CooPTar os demais poderes é corromper o regime, deturpá-lo.

    – 100 DEPUTADOS FEDERAIS, O QUE LHE DARIA 3 MINUTOS NO HORÁRIO ELEITORAL –
    Lula , O Cara!, definiu: 500 picaretas!
    Mas isso inicia com o eleitor ,desqualificado e corruPTo nos quase 6000 municípios, Escolas do Ensino Fundamental da Corrupção.
    .
    O SOLIDARIEDADE, DO DEPUTADO PAULINHO DA FORÇA, A MENOS QUE FAÇA DA TRAIÇÃO A SUA DIVISA, ESTÁ COMPROMISSADO COM O SENADOR AÉCIO NEVES (PSDB-MG), QUE NÃO MEDIU ESFORÇOS PARA TORNAR VIÁVEL O PARTIDO — E TODOS SABEM DISSO.
    Eu não sabia! Jura?
    Compromisso em política é moeda cujo verso é o interesse circunstancial. Gilmar Carvalho (radialista e politico), de tanto apanhar, cansou. Hoje pela manhã avisou ao iniciar o programa radiofônico matinal dele, que a candidatura dele para 2014 tem 10 situações a serem consideradas: ele próprio de 1 a 10.
    .

    – MARINA FALOU QUE A ALIANÇA CONSERVA A INDEPENDÊNCIA DOS PARTIDOS –
    Estranho e contraditório, não? Ou será como ouvi no discurso dela: “não se faz o novo do novo”. Marina colocou o ovo em pé, ou, tudo junto e misturado, mas separado. O mesmo do mesmo. Qualquer semelhança não é mera coincidência com o Brasil de hoje. Ainda ontem Campos comia no mesmo prato da Dilma e anteontem Marina e Dilma dormiam juntas.
    .
    Campos e Marina não é um ficar. É um simples estar de olho nas tetas da sogra, da “res pública”.

  3. Com certeza Dona Marina fez o jogo do lula, sem partrido se filia ao psb com eduardo campos , da uma guinada nas pesquisas de opinião.pt se finge no desespero lança lula em vez de dilma. Jogo de xadrez lula mexeu com as peças e a grande maioria ficou no meio do caminho. Tudo nesse país é podre, ” justiça, “imprensa” “politica”

  4. Realmente essa situação torna-se aparentemente confortável para o es-Presidente Lula, mas existe a probabilidade da Sigla PT se afundar pelo descontrole da economia brasileira e incitar o povo devido ao baixo poder de compra nesse período, e o PSB e aliados lançarem novas promessas de crescimento real.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *